Patrimônio Mundial – O que é? Classificação e Exemplos

Patrimônio Mundial, ou ainda Patrimônio da Humanidade, é um título conferido pela Organização das Nações Unidas para a Ciência e a Cultura (UNESCO) a determinadas regiões considerados pela comunidade científica como de inigualável e fundamental importância para a humanidade.

Essa região, chamada de “sítio”, pode ser um único monumento ou uma construção, ou o conjunto arquitetônico delimitado em uma cidade, devido ao seu valor histórico, arqueológico, natural, ambiental ou o conjunto desses fatores.

Antecedentes

A decisão de construir a Represa de Assuã por parte do governo do Egito, em 1959, foi o estopim para o surgimento da ideia de proteção de algo considerado como patrimônio mundial. A construção da represa resultaria em uma inundação que atingiria um vale onde se localizavam várias construções da antiga civilização egípcia, como o templo do Abul-Simbel.

A UNESCO lançou uma campanha mundial de proteção ao local, com a adesão de vários países. Por meio dessa iniciativa, os templos de Abu-Simbel e de Filas foram desmontados e movidos para uma posição mais elevada, onde foram novamente montados peça a peça. Metade dos custos dessa operação foi arrecadada entre os países que apoiaram a iniciativa. O sucesso do projeto fez com que a UNESCO se voltasse para a questão, lançando a ideia de uma convenção para proteger o Património Mundial da humanidade.

A convenção do Patrimônio Mundial

A Convenção do Patrimônio Mundial Cultural e Natural foi adotada em 1972 pela UNESCO, com o objetivo de incentivar a preservação de bens culturais e naturais que apresentem valores significativos para a humanidade. Trata-se, na verdade, de identificar, com um esforço internacional, bens que possam ser considerados patrimônio de todos os povos.

Os países signatários do acordo devem indicar os bens culturais e naturais a serem inscritos na Lista do Patrimônio Mundial. As candidaturas são avaliadas pelos órgãos assessores da Convenção (Icomos e IUCN), levando em conta sua importância e relevância histórica, cultural e natural para humanidade, e garantindo, dessa forma, maior conservação, preservação e segurança.

A aprovação final é feita anualmente pelo Comitê do Patrimônio Mundial, composto por representantes de 21 países. Ao todo, 191 nações são atualmente signatários da Convenção. O Brasil se tornou participante da convenção em 1978.

Classificação do Patrimônio Mundial

O patrimônio mundial é classificado da seguinte forma:

  • Cultural: composto por monumentos, conjuntos de construções e sítios arqueológicos de fundamental importância para a memória, a identidade e a criatividade dos povos e a riqueza das culturas;
  • Natural: formado por monumentos naturais constituídos por formações físicas e biológicas, formações geológicas e fisiográficas, além de sítios naturais;
  • Misto: são aqueles que podem ser classificados como culturais e/ou naturais;
  • Transfronteiriço: são aqueles em que sua área ou região se distribui por dois ou mais países;
  • Em perigo: é aquele que corre risco imediato de destruição, seja por meios naturais, seja pela ação do homem.

Em alguns casos, determinados sítios que integram a Lista do Patrimônio Mundial obtêm recursos do Fundo do Patrimônio Mundial. Esse fundo foi criado com o objetivo de prestar assistência na identificação e preservação de sítios, e é mantido por contribuições voluntárias dos países signatários.

Lista de sítios

A Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO-WHC (World Heritage Convention) está distribuída da seguinte forma, conforme reconhecimento e classificação dos sítios:

  • 802 culturais;
  • 197 naturais;
  • 32 mistos;
  • 31 transfronteiriços;
  • 48 em perigo, incluídos na Lista do Patrimônio Mundial em Perigo.

Atualmente, a Itália é o país com o maior número de sítios que integram a Lista do Patrimônio Mundial, com 51, seguida da China com 48, Espanha com 44, França com 41 e Alemanha com 40. O Brasil têm 22 sítios incluídos na lista.

Exemplos de patrimônio mundial

  • Serra da Capivara, Centro Histórico de Ouro Preto e Complexo de conservação da Amazônia, no Brasil;
  • Grande Muralha da China, na China;
  • Vinhedos do Alto Douro e Cidade Fronteiriça de Elvas, em Portugal;
  • Coliseu, em Roma;
  • Pirâmides do Egito, no Egito.

 

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content