Verbo haver – O que significa? Como conjugar? Quando usar? Regência e Exemplos

O verbo “haver” é um verbo extremamente irregular. Seu radical sofre, quando conjugado nos diferentes tempos e modos, alterações significativas. Confira, neste artigo do Gestão Educacional, tudo a respeito do verbo “haver”!

O que significa o verbo haver?

Segundo o Pequeno Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (2015, p. 505), as definições do verbo “haver” são as seguintes (exemplos do próprio dicionário):

  1. Ter existência material ou espiritual; existir;
    • mais copos no armário.
  2. Estar ou encontrar-se concretamente em certo lugar ou determinada situação;
    • alguém batendo à porta.
  3. Estar à disposição para uso ou serviço;
    • comida para todos.
  4. Passar (o tempo); fazer;
    • cinco anos deixei de fumar.
  5. Ser ou tornar-se realidade no tempo e no espaço; acontecer, realizar-se;
    • Não houve reunião.

Com os significados seguintes, o verbo “haver” é um impessoal:

  1. Ter certa conduta; portar-se;
    • Como haver-se na festa.
  2. Dar conta de; sair-se;
    • Houve-se bem na prova.
  3. (Com preposição com) andar às voltas com; lidar;
    • Haver-se com complicações.
  4. (Com preposição com) prestar contas a; avir-se;
    • O traidor vai haver-se comigo.

Como substantivo:

  1. Em contabilidade, o que se tem a receber; crédito;
  2. “Haveres”: bens, posses, patrimônio.

Como conjugar o verbo haver?

O verbo haver é bastante irregular, o que significa que, em determinados tempos e modos verbais, seu radical sofre alterações. Confira a conjugação do verbo “haver” em todos os modos e tempos verbais:

Modo indicativo

  • Presente do indicativo

Eu           hei

Tu           hás

Ele         

Nós        havemos

Vós        haveis

Eles        hão

  • Pretérito imperfeito do indicativo

Eu           havia

Tu           havias

Ele          havia

Nós          havíamos

Vós          havíeis

Eles         haviam

  • Pretérito perfeito do indicativo

Eu           houve

Tu           houveste

Ele          houve

Nós         houvemos

Vós         houvestes

Eles        houveram

  • Pretérito mais-que-perfeito do indicativo

Eu           houvera

Tu           houveras

Ele          houvera

Nós          houvéramos

Vós          houvéreis

Eles          houveram

  • Futuro do presente do indicativo

Eu           haverei

Tu           haverás

Ele          haverá

Nós        haveremos

Vós         havereis

Eles         haverão

  • Futuro do pretérito do indicativo

Eu           haveria

Tu           haverias

Ele          haveria

Nós         haveríamos

Vós         haveríeis

Eles        haveriam

Modo subjuntivo

  • Presente do subjuntivo

Que eu                haja

Que tu                 hajas

Que ele               haja

Que nós              hajamos

Que vós               hajais

Que eles             hajam

  • Pretérito imperfeito do subjuntivo

Se eu                    houvesse

Se tu                     houvesses

Se ele                   houvesse

Se nós                  houvéssemos

Se vós                  houvésseis

Se eles                 houvessem

  • Futuro do subjuntivo

Quando eu         houver

Quando tu          houveres

Quando ele        houver

Quando nós       houvermos

Quando vós       houverdes

Quando eles      houverem

Modo imperativo

  • Imperativo afirmativo

                          tu

Haja                      você

Hajamos             nós

Haveis                 vós

Hajam                  vocês

  • Imperativo negativo

Não                       hajas                     tu

Não                       haja                       você

Não                       hajamos              nós

Não                       hajais                   vós

Não                       hajam                   vocês

  • Infinitivo pessoal

Por                        haver                    eu

Por                        haveres               vocês

Por                        haver                    ele

Por                        havermos           nós

Por                        haverdes            vós

Por                        haverem             eles

Formas nominais

  • Gerúndio: havendo;
  • Particípio passado: havido;
  • Infinitivo: haver.

Regência do verbo haver

  • “Haver” como verbo pessoal.

O verbo “haver” é empregado de forma pessoal, ou seja, fazendo referência a uma das pessoas do discurso (podendo fazer referência a todas elas), nos seguintes casos:

CASO 1

  • Quando o verbo “haver” é:
    1. Um verbo auxiliar, com sentido equivalente a “ter”.
  • De um:
    1. verbo pessoal:
      1. no particípio ou;
      2. no infinitivo antecedido pela preposição “de”.

Exemplos:

  • Particípio: “Também a mim me hão ferido” (J. RÉGIO apud CELSO CUNHA, 2017, p. 551);
  • Infinitivo antecedido por “de”: “Outros haverão de ter/o que houvermos de perder” (FERNANDO PESSOA, apud CELSO CUNHA, 2017, p. 551).

CASO 2

  • Quando o verbo “haver” é:
    • Um verbo principal.
  • Com o significado equivalente a:
    • “Conseguir”;
    • “Obter”;
    • “Alcançar”;
    • “Adquirir”.

Exemplo:

  • “Donde houveste, ó pélago revolto, esse rugido teu?” (GONÇALVES DIAS apud CELSO CUNHA, 2017, p. 551).

CASO 3

  • Quando o verbo “haver” é:
    • Um verbo principal.
  • Estando ele:
    • Na forma reflexa/reflexiva, ou seja, quando a ação do verbo recai sobre o sujeito que a pratica.
  • Com o sentido de:
    • “Portar-se”;
    • “Proceder”;
    • “Comportar-se”;
    • “Conduzir-se”.

Exemplo:

  • “Soares houve-se como pôde na singular situação em que se achava” (MACHADO DE ASSIS apud CELSO CUNHA, 2017, p. 552).

CASO 4

  • Quando o verbo “haver” é:
    • Um verbo principal.
  • Estando ele:
    • Na forma reflexa/reflexiva.
  • Com o sentido de:
    • “Entender-se”;
    • “Avir-se”;
    • “Ajustar contas”.

Exemplo:

  • “O mestre padeiro, que era do mesmo sangue do padrão, que se houvesse com ele. (J. LINS DO REGO apud CELSO CUNHA, 2017, p. 552).

CASO 5

  • Quando o verbo “haver” é:
    • Um verbo principal.
  • Acompanhado de:
    • Infinitivo sem preposição.
  • Com o sentido de:
    • “Ser possível”.

Exemplo:

  • “Não negá-lo, o apito é de uso geral e comum” (MACHADO DE ASSIS apud CELSO CUNHA, 2017, p. 552).

“Haver” como forma impessoal

Como forma impessoal, ou seja, sem sujeito, o verbo “haver” é empregado sempre na 3.ª pessoa do singular, podendo indicar tanto “tempo decorrido” quanto significar “existir”. Confira, respectivamente, nos exemplos abaixo:

  • “Tinha adoecido, havia quinze dias” (M. TORGA apud CELSO CUNHA, 2017, p. 553);
  • trovoadas em toda a parte…” (M. TORGA apud CELSO CUNHA, 2017, p. 553).

Outra possibilidade de utilização do verbo “haver” na forma impessoal acontece na formação de locuções verbais com os verbos auxiliares “ir”, “dever”, “poder” etc. Confira o exemplo abaixo:

  • “— Deve haver muitas diferenças entre nós” (G. RAMOS apud CELSO CUNHA, 2017, p. 554).

Referências utilizadas neste conteúdo: CUNHA, Celso. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Lekixon, 2017.
Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Deixe seu comentário