Alimentos transgênicos – O que são? Polêmicas e Como distinguir

Alimento transgênico é um tema controverso nos universos da agricultura e da saúde. Mas, afinal, o que são alimentos transgênicos? A seguir, esclarecemos essa dúvida e demais detalhes sobre o assunto.

O que são alimentos transgênicos

alimento transgênico

Alimentos transgênicos são aqueles que foram geneticamente modificados, processo que é feito em laboratório (ambiente controlado), utilizando técnicas específicas de engenharia.

Durante o processo, um material genético diferente é introduzido no alimento, com a finalidade de criar uma espécie única, com características específicas do organismo doador.

Esse material introduzido pode ser um DNA de um outro alimento, um vírus ou uma bactéria, por exemplo – tudo depende da finalidade que se deseja ao criar um transgênico.

Entre as principais finalidades estão a criação de espécies mais resistentes a pragas, com sabor diferente, maior valor nutritivo ou processo produtivo mais rápido, melhorando o cultivo e o volume da colheita.

Por que os alimentos transgênicos são polêmicos?

Em uma rápida análise, pode-se considerar que os alimentos transgênicos são algo positivo, mas isso não é um consenso na área científica e agropecuária, tanto que especialistas se dividem em outros blocos: os que são favoráveis e contra esse tipo de alimento.

Quem é a favor defende que os alimentos geneticamente modificados melhoram o cultivo, porque são mais resistentes a pragas, demandando uma menor quantidade de agrotóxicos. Consequentemente, os gastos com a plantação são menores.

Além disso, os alimentos transgênicos representam um aumento de produtividade, isto é, torna-se viável plantar e colher mais em uma área reduzida, o que pode incrementar o lucro do agricultor.

Parece ótimo, não é mesmo? Mas, nem tudo é perfeito e é justamente aí que entra o grupo dos que desaconselham e reprovam o cultivo e o consumo de alimentos modificados geneticamente.

alimento natural e transgênico

Um dos temas mais debatidos é que esse tipo de alimento pode prejudicar a saúde em longo prazo, tornando o organismo suscetível ao desenvolvimento de doenças alérgicas ou câncer, por exemplo.

Ademais, o plantio de transgênicos pode fazer com que pragas e plantas daninhas adquiram naturalmente uma maior resistência a agrotóxicos, levando o produtor a de utilizar químicos mais fortes para proteger o cultivo.

Na prática, isso significa que passaríamos a comer alimentos com resíduos de agrotóxicos mais agressivos, além de prejudicar diretamente o meio ambiente, provocando danos ao solo, à fauna e à flora.

Há, ainda, mais um ponto negativo: plantações transgênicas demandam menos cuidados, o que pode diminuir os gastos do produtor, mas também leva ao aumento do desemprego no campo, comprometendo a economia local.

Curiosamente, ainda não se chegou a um consenso sobre a plantação e o consumo dos transgênicos, porque estudos aprofundados sobre o tema ainda estão em fase de desenvolvimento.

Principais riscos do consumo de transgênicos

Segundo o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, ainda é incerto se os transgênicos são mais benéficos à saúde do que perigosos, porque não há condições de avaliar completamente os impactos desse tipo de alimento.

De qualquer forma, o número de estudos apontando os riscos do consumo de transgênicos é cada vez maior. Entre os principais que a pessoa pode enfrentar, destaque para:

  • Aumento de intoxicações;
  • Desenvolvimento frequente de reações alérgicas;
  • Suscetibilidade ao desenvolvimento de câncer;
  • Esterilidade;
  • Aumento da resistência a antibióticos, comprometendo tratamentos medicamentosos;
  • Má formação congênita;
  • Distúrbios mentais e doenças neurológicas.

Como diferenciar transgênicos de não transgênicos

alimentos transgênico

Fisicamente, alimentos transgênicos são iguais aos não transgênicos. Então, como distingui-los? No Brasil, todo consumidor tem o direito de saber se o que está consumindo é geneticamente modificado, o que é garantido pelo decreto 4.680, de 2003.

De acordo com o decreto, todo alimento transgênico deve trazer em sua embalagem uma letra T dentro de um triângulo amarelo. Assim, é possível identificar que se trata de algo modificado e decidir se faz, ou não, o consumo. Justamente por isso, é importante sempre verificar os rótulos antes de comprar ou consumir o produto.

Quais são os transgênicos mais consumidos no Brasil

Ainda que haja uma enorme controvérsia sobre o assunto, o país é um dos maiores produtores de alimentos transgênicos do mundo, aparecendo ao lado de potências como os Estados Unidos.

Por aqui, os alimentos modificados mais consumidos são o milho, a soja e a cana-de-açúcar (e seus derivados, como farinha, óleo e açúcar), além da batata, do tomate, do arroz, do abacaxi e do morango.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply