Charles Darwin – Quem foi? Biografia, Obras e Curiosidades

Charles Robert Darwin ou simplesmente Darwin foi um importante naturalista inglês, conhecido pela sua teoria que explica o processo de evolução das espécies e sua adaptação no meio onde vivem.

Confira mais a respeito deste grande cientista, bem como suas principais obras, só aqui no Gestão Educacional!

Quem foi Charles Darwin?

Darwin

 Nascido em 1809, Darwin desenvolveu uma teoria que é baseada na adaptação, ancestralidade e evolução dos seres vivos de forma graduada ao longo do tempo.

Segundo ele, os seres vivos mais adaptados ao meio onde vivem possuem maiores chances de sobreviver quando comparados aos seres com menores adaptações. Consequentemente, os seres mais adaptados terão um maior número de descendentes e ocuparão o ambiente em si. Em contrapartida, os menos adaptados serão extintos.

Além das adaptações dos seres ao longo do tempo, Darwin sugeria que os organismos atuais são nada mais, nada menos que descendentes de outras espécies (ancestrais) e que sofreram modificações pontuais e sutis no percorrer do tempo e transmitiram novas características às próximas gerações ao longo de milhões de anos.

A vida de Charles Darwin

O interesse pela natureza sempre fez parte da vida de Charles Darwin. Desde pequeno já se interessava por plantas e colecionava insetos. Com uma família de médicos no currículo, Darwin começou o curso de medicina, mas não se adaptou, percebendo que esse não era seu chamado.

Anos depois, embarca em uma viagem e passa a fazer parte da tripulação do navio Beagle, cujo objetivo era mapear a costa do continente americano. A viagem de cinco anos no Beagle foi um enorme laboratório Darwinambulante, pois Darwin coletou inúmeros exemplares de fósseis, insetos e artefatos antigos, além de ter visualizado mudanças geológicas e muitas outras coisas.

Tudo isso foi essencial para ampliar sua visão sobre as transformações das espécies ao longo do tempo. De todos os seus dados o que mais alavancou suas ideias foram as descobertas no arquipélago de Galápagos. Nessas ilhas, Charles Darwin percebeu que um grupo de pássaros de uma mesma espécie (tentilhões) apresentava diferentes bicos, e essas diferenças estavam no tipo de comida disponível para cada ponto das diferentes ilhas, o que caracteriza um processo de adaptação no meio onde vivem.

Esse ponto foi essencial para os pilares da Teoria da Evolução, posteriormente proposta por Charles Darwin.

Ao voltar para Inglaterra, possuía muitos exemplares de animais, plantas, desenhos e muitas páginas de anotações, tudo para colaborar com suas ideias. Entretanto, por questões religiosas, a publicação de sua tese ficou adiada.

O ponto que desencadeou a Teoria da Evolução de Darwin foi o recebimento de uma carta do naturalista Alfred Russel Wallace, na qual este último relatava os mesmos resultados relacionados à evolução. Essa carta impulsionou Darwin a escrever sua obra sem demora.

Por fim, a principal obra de Darwin é finalizada em 1859, conhecida como “A origem das Espécies por Seleção Natural”. Apesar do sucesso de venda do livro, até hoje possui muitas críticas religiosas.

A Teoria da Evolução

A teoria da evolução de Charles Darwin está baseada em alguns pontos:Darwin

  • Variabilidade: indivíduos da mesma espécie apresentam leves diferenças, apresentando pequenas variações;
  • Manutenção da descendência: apesar de muitos organismos gerarem muitos filhos, apenas alguns chegam à fase adulta;
  • Seleção natural: as leves diferenças entre os organismos proporcionam uma vantagem e selecionam os organismos mais adaptados a sobreviver e, consequentemente, gerar filhos;
  • Hereditariedade: cada organismo sobrevivente (já adaptado) tem condições totais de ter filhos também já adaptados;
  • Ancestralidade: diferentes organismos sobreviventes pelo processo de evolução possuem um ancestral em comum.

Todos esses pontos em comum fazem o alicerce da teoria de Charles Darwin, entretanto, ele não conseguia explicar como ocorriam os mecanismos de variabilidade, pois na época não havia conhecimento da genética, mutação e biologia molecular.

Somente anos mais tarde foi possível estabelecer uma conexão entre a genética, a mutação e a evolução, dando formação a uma nova ciência, chamada Neodarwinismo ou Teoria sintética da evolução.

Curiosidades: parece Darwin, mas não é!

Infelizmente, alguns trechos da Teoria da Evolução foram distorcidos, e até os dias de hoje algumas pessoas interpretam de forma errada as grandes ideias de Charles Darwin. Entre esses equívocos, podemos citar:

  • O homem veio do macaco;
  • A sobrevivência é do mais forte;
  • Seleção natural = cada um por si;
  • O ser humano é o mais evoluído dos animais.

Leandro Márcio

Sou Leandro Márcio, biólogo desde 2006, mestre em Toxinologia (estudo de veneno de serpentes) pelo Instituto Butantan. Sou professor universitário e, quando não estou dando aula na faculdade ou estudando serpentes, adoro um bom tempo com um livro de ficção.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content