Ditongo – O que é? Para que serve? Classificação e Diferença entre hiato

A Língua Portuguesa é rica em nuances, graças à sua história e às variações dos fenômenos que a ela incidem. Um exemplo são os encontros vocálicos. E interpretar essas sequências de segmentos vocálicos adjacentes é extremamente importante para o idioma.

Você tem dificuldades no aprendizado do ditongo? Então, entenda, aqui no Gestão Educacional, o conceito, os tipos e as características para ficar craque no assunto!

ditogo o que é

O que é ditongo?

Logo quando iniciamos nosso processo de alfabetização conhecemos as letras e suas classificações: as consoantes e as vogais. Com esse primordial conhecimento, partimos para o entendimento dos encontros vocálicos que, como dito anteriormente, envolvem sequências de segmentos vocálicos adjacentes.

Para que serve o ditongo?

Um encontro vocálico é o encontro de duas ou mais vogais em uma palavra. Ele ainda pode ser classificado como ditongo, tritongo e hiato. Dentro essas classificações, você vai entender hoje sobre o ditongo.

[CONFIRA TAMBÉM: O QUE É UM HIATO?]

Sua conceituação é bem simples: é o encontro vocálico de duas vogais (entenda como uma vogal e uma semivogal ou vice-versa) que integram o mesmo núcleo silábico, isto é, a mesma sílaba.

Um exemplo é a palavra “caixa” – separando-a em sílabas, você irá notar a presença das sílabas: “cai” e “xa”, em que o “ai” é o ditongo (vogal + semivogal). Percebeu como as duas vogais ficaram juntas na mesma sílaba? Esse é o ditongo!

Confira mais algumas palavras com ditongo, para notar como esse encontro vocálico é extremamente comum na língua portuguesa:

  • Dói (dói);
  • Lei (lei);
  • Leite (lei-te);
  • Limão (li-mão);
  • Mau (mau);
  • Noite (noi-te);
  • Quadrado (qua-dra-do);
  • Saudade (sau-da-de);
  • Sou (sou).

Além disso, os ditongos também têm classificações, que precisam ser conhecidas para melhor entendimento no momento em que você fizer alguma prova importante, como o ENEM, ou os concursos públicos.

Classificação dos ditongos

O ditongo pode ser classificado de duas formas diferentes: em relação à localização da vogal e da semivogal ou de acordo com a pronúncia.

Conforme a localização da vogal e da semivogal

Os ditongos podem ser chamados de crescentes e decrescentes. Porém, antes disso, você sabe qual é a diferença entre vogal e semivogal?

Quando duas vogais se unem, a vogal pronunciada com menos força é denominada semivogal. Por exemplo, na palavra “vaidade”, o ditongo “ai” possui a vogal e semivogal (nessa ordem), pois a letra “a” é pronunciada com mais ênfase.

Ditongo crescente

Um ditongo é classificado como crescente quando a semivogal vem antes da vogal, ou seja, a última letra do ditongo é a que tem pronúncia mais forte.

Por exemplo, nas palavras “quase”, “quatro”, “aquário” e “glória” nota-se como se intensifica o final daquela determinada sílaba com o ditongo.

Ditongo decrescente

Ao contrário do ditongo crescente, esse tipo de ditongo acontece quando a vogal vem antes da semivogal, ou seja, a pronúncia é mais forte no começo do ditongo. Por exemplo, são ditongos decrescentes as palavras: “céu”, “pai”, “mau” e “sou”.

Conforme a pronúncia

Os ditongos também poderão ser orais e nasais, dependendo da pronúncia deles. Como isso acontece? Simples: há vogais que são pronunciadas somente pela boca (como é o caso do “a”, “é” e “ó”) e aquelas que são apenas pronunciadas pelo nariz (como o “ã” e o “õ”).

Ditongo oral

O ditongo oral, como se pode imaginar, é a classificação dos ditongos que são formados por duas vogais pronunciadas apenas pela boca. Por exemplo, as palavras “caixa”, “pau” e “chapéu” são ditongos orais.

Ditongo nasal

Por outro lado, o ditongo nasal é aquele formado por duas vogais pronunciadas pelo nariz ou mesmo quando há uma vogal oral e uma vogal nasal. Por exemplo, são ditongos nasais as palavras: “são”, “mãe” e “põe”.

Qual é a diferença entre hiato e ditongo?

estudo

Muitas pessoas têm dúvidas e não conseguem diferenciar o ditongo de um hiato. Isso ocorre porque elas não têm o costume ou a facilidade de separar as palavras silabicamente.

Como você já descobriu, um ditongo é aquela sequência de duas vogais (uma vogal e semivogal, ou vice-versa) presente na mesma sílaba.

Quando duas vogais consecutivas não se configuram como ditongo há o hiato: a vogal e a semivogal (ou a semivogal e a vogal) pertencem a sílabas distintas, não existindo aquela que ficará mais tensa (forte) do que a outra. As vogais serão pronunciadas separadamente.

Por exemplo, são palavras definidas como hiato:

  • Ainda (a-in-da);
  • Heroína (he-ro-í-na);
  • Hiato (hi-a-to);
  • Moinho (mo-i-nho);
  • Rainha (ra-i-nha);
  • Saída (sa-í-da).

Vale mencionar que o tritongo – outro tipo de encontro vocálico – é aquele formado por três vogais em uma mesma sílaba. Um exemplo claro é a palavra “Paraguai”.

Para que você não tenha dúvidas nas provas, lembre-se: mais que duas vogais em uma mesma sílaba é tritongo; encontro de duas ou mais vogais em sílabas diferentes é hiato; o restante que não se enquadrar nessas condições é ditongo.


Referências utilizadas neste conteúdo:

https://www.escrevendoofuturo.org.br/EscrevendoFuturo/arquivos/187/novoacordo2.pdf

http://media.folha.uol.com.br/educacao/2009/01/02/reforma_ortografia.pdf

https://revistas.ufrj.br/index.php/rl/article/viewFile/4454/3226

https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/ditongo-e-hiato-novamente/34102


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply