Pronome Demonstrativo – O que é? Tipos e Exemplos

Na Morfologia, a língua portuguesa tem uma das classes gramaticais conhecidas como pronomes – palavras que servem como acompanhantes dos substantivos e que podem substituí-los (direta ou indiretamente), retomá-los ou mesmo referir-se a eles.

[LEIA TAMBÉM: PRONOMES – O QUE SÃO E TODOS OS TIPOS]

Os pronomes possuem seis tipos diferentes, mas um que sempre gera muitas dúvidas nos estudantes é o pronome demonstrativo. Você sabe o que ele significa? Não? Entenda mais sobre o que são os pronomes demonstrativos, como compreendê-los em orações e exemplos de uso, aqui no Gestão Educacional!

O que é pronome demonstrativo?

estudar

Os pronomes demonstrativos são a classe de palavras que apontam a localização dos seres, isso valendo para o espaço, tempo ou discurso.

Esse tipo de pronome, basicamente, é aquele tipo de palavra que você usaria para situar algo em uma conversa. Dependendo da proximidade em que o assunto está em relação ao locutor ou interlocutor, você poderá usar pronomes demonstrativos específicos. Nesse caso, há o foco na 1ª, 2ª ou 3ª pessoa, para que isso seja definido.

Outras referências identificam as três pessoas do discurso como: “próximo”, “médio” e “distante”. Esses três nomes são valores de distância, da mesma maneira que o entendimento por meio da 1ª, 2ª ou 3ª pessoa.

Tipos de pronomes demonstrativos

Os pronomes demonstrativos, na língua portuguesa, podem ser divididos tanto em questão de número quanto gênero. Mas, é ainda mais importante você saber que eles são classificados em variáveis e invariáveis.

Os pronomes demonstrativos invariáveis nada mais são do que aqueles que não têm alteração de gênero (feminino e masculino), muito menos número (singular e plural).

Confira a lista, abaixo, com os pronomes demonstrativos existentes:regência nominal

  • Aquela (s);
  • Aquele (s);
  • Essa (s);
  • Esse (s);
  • Esta (s);
  • Este (s);
  • Mesma (s);
  • Mesmo (s);
  • Própria (s);
  • Próprio (s);
  • Semelhante (s);
  • Tais;
  • Tal.

Por curiosidade, os artigos “o”, “a”, “os” e “as” podem ser classificados como pronomes demonstrativos quando esses substituírem, em uma oração, os seguintes pronomes: “isto”, “aquilo”, “aquele”, “aquela”, “aqueles” e “aquelas”.

Em outras situações, os termos “mesmo” e “próprio” (assim como suas variações em número e gênero) se configuram como pronomes demonstrativos, quando fazem reforço a pronomes pessoais ou mesmo para referenciar algo que já foi expresso.

O mesmo acontece com os termos “tal” e “semelhante”, quando equivalem a “esse”, “essa” ou “aquela”. Veja como ocorre a relação dos pronomes demonstrativos em termos de espaço, tempo ou discurso.

Pronomes demonstrativos no espaço

Os pronomes demonstrativos agem da seguinte forma, quando são utilizados para identificar a localização de algo ou alguém no espaço:

  • Os pronomes “este”, “estes”, “esta”, “estas” e “isto” irão indicar alguma coisa que está perto da pessoa que fala: “veja (aqui) este pássaro!”;
  • Os pronomes “esse”, “esses”, “essa”, “essas” e “isso” servem para indicar alguma coisa que está perto da pessoa com quem se está falando: “por favor, me empreste esse”;
  • Os pronomes “aquele”, “aqueles”, “aquela”, “aquelas” e “aquilo” serão usados para indicar alguma coisa que está distante, tanto para a pessoa que faz quanto para a pessoa que ouve: “é meu sonho comprar aquele

Uma observação interessante é que os pronomes “este” e “esse” são pronomes muito importantes para discursos diretos, pois o “este” localiza os seres em relação ao emissor, enquanto que “esse” localiza os seres em relação ao destinatário.

Pronomes demonstrativos no tempo

Em relação ao tempo, os pronomes demonstrativos também possuem alguns detalhes:

  • O pronome “este” irá se referir ao ano presente: “este ano foi marcado pela mudança política.”;
  • O pronome “esse” será utilizado para se referir a um passado próximo: “estive em sua cidade esses”;
  • O pronome “aquele” irá referenciar um passado já distante: “aquele ano foi memorável, já que lhe conheci.”

Pronomes demonstrativos no discurso

O assunto a ser discursado e a forma a qual isso acontece também conta com interferência dos pronomes demonstrativos:

  • Os pronomes “esse”, “esses”, “essa”, “essas” e “isso” são usados quando estão associados ao que se mencionou anteriormente: “esse capítulo está interligado com a parte do trabalho que mencionou a desigualdade social.”;
  • Os pronomes “este”, “estes”, “esta”, “estas” e “isto” serão usados para referenciar algo que ainda será mencionado: “eu quero lhe falar isto: lhe quero muito bem.”

Alguns autores citam a existência de uma “regra”, quando há dois ou três fatos citados, em que os pronomes se alternam para o primeiro que foi citado (usando “aquele”), para o do meio (usando “esse”) e para o último (usando “este”). Entretanto, essa norma não é aplicada e não será cobrada em provas.

Outro ponto que você deve se atentar é que pode ser um pouco difícil distinguir a localização do discurso, entre o que é mencionado anteriormente e o que é lugar/tempo. Por isso, é normal cometer erros quanto ao uso dos pronomes demonstrativos.

A ideia é que você tenha uma boa base para estudar para futuras provas que irão exigir um maior conhecimento. Lembre-se de tirar quaisquer outras dúvidas com um professor, está bem?

Rafaela Mustefaga

Graduada em Letras Português/Inglês, pela PUCPR, é revisora e editora de textos informativos, apaixonada por línguas e literatura e professora nas horas vagas.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content