Tempos verbais – O que são? Quais são? O que expressão? Exemplos

Como você já deve saber, os verbos possuem diversas flexões. Eles se flexionam em modo, tempo, número, pessoa, voz e aspecto.

Neste artigo, veremos um pouco a respeito da flexão de tempo. Trataremos, portanto, dos tempos verbais, responsáveis por indicar em que momento do tempo, em relação ao instante da fala, determinada ação ocorre.

O que são tempos verbais?

Dá-se o nome de tempo verbal à flexão do verbo responsável por indicar em que momento do tempo determinada ação ocorreu, ocorre ou ocorrerá. Portanto, indica se a ação aconteceu num momento anterior ao instante em que se fala, no instante em que se fala ou num momento posterior ao instante em que se fala.

Confira os seguintes exemplos:

(1) Eu moro em Belém do Pará. (2) Eu morava em Belém do Pará.

(3) Eu morarei em Belém do Pará.

Nos exemplos acima, podemos notar os três principais tempos verbais do português: o presente (1), o pretérito (2) e o futuro (3). A esses tempos dá-se o nome “tempos naturais” ou “tempos verbais básicos”.

Com exceção do presente, os demais tempos verbais subdividem-se, como veremos agora.

Quais são os tempos verbais do português?

Como vimos, os tempos verbais do português são: presente, pretérito (passado) e futuro. Os dois últimos, entretanto, subdividem-se em:

  • Pretérito:
    • Pretérito imperfeito (simples e composto);
    • Pretérito perfeito (simples e composto);
    • Pretérito mais-que-perfeito.
  • Futuro:
    • Futuro do presente (simples e composto);
    • Futuro do pretérito (simples e composto).

A forma do verbo ainda varia de acordo com o modo em que é conjugado. Há, na língua portuguesa, os seguintes modos verbais:

  • Indicativo, possuindo:
    • Presente do indicativo;
    • Pretérito:
      • Pretérito imperfeito do indicativo (simples e composto);
      • Pretérito perfeito do indicativo (simples e composto);
      • Pretérito mais-que-perfeito do indicativo (simples e composto).
    • Futuro:
      • Futuro do presente do indicativo (simples e composto);
      • Futuro do pretérito do indicativo (simples e composto).
  • Subjuntivo, possuindo:
    • Presente do subjuntivo;
    • Pretérito:
      • Pretérito imperfeito do subjuntivo;
      • Pretérito perfeito do subjuntivo;
      • Pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo;
    • Futuro do subjuntivo (simples e composto).
  • Imperativo, possuindo:
    • Presente do imperativo.

Há outros modos verbais, as chamadas formas nominais (particípio passado, gerúndio e infinitivo, mas, nesse caso, o verbo atua na oração como substantivo, como o nome sugere).

O que expressa cada tempo verbal?

Confira o que expressa cada um dos tempos verbais da língua portuguesa, acompanhados de exemplos:

  • Presente: indica um fato atual, que ainda é verdade e que está acontecendo no instante em que se fala.
    • Eu torço para o Corinthians.
  • Pretérito imperfeito: indica um fato que aconteceu num momento passado em relação ao momento em que se fala, mas que não foi concluído (por isso o nome “imperfeito”).
    • Eu averiguava a cena do crime quando recebi um telefonema.
  • Pretérito perfeito (simples): indica um fato que aconteceu num momento passado em relação ao momento em que se fala, e que foi concluído também no passado (por isso “perfeito”).
    • Eu doei todo o dinheiro que eu tinha.
  • Pretérito perfeito (composto): indica um fato que começou no passado e que pode se prolongar até o momento da fala.
    • Eu tenho trabalhado
  • Pretérito mais-que-perfeito: indica um fato que ocorreu antes de outro já ocorrido e terminado.
    • Ele comprara um novo carro quando se mudou.
  • Futuro do presente (simples): indica um fato que deve acontecer num momento posterior ao da fala.
    • Ele viajará para a Coreia.
  • Futuro do presente (composto): indica um fato que deve acontecer num momento posterior ao da fala, mas que terá uma conclusão antes de outro momento do futuro.
    • Quando você chegar aqui em casa, o Rafael já terá ido
  • Futuro do pretérito (simples): indica um fato que poderia ter ocorrido posteriormente a outro fato passado.
    • Se eu tivesse me casado, estaria mais feliz agora.
  • Futuro do pretérito (composto): indica um fato que poderia ter ocorrido posteriormente a outro fato passado.
    • Se eu tivesse me apressado, teria chegado a tempo.

Alexandre Garcia Peres

Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content