Verbo Intransitivo – O que é? Para que serve? Como identificar?

Ao estudar gramática, principalmente análise sintática, o verbo intransitivo é um tema frequente, sendo comumente exigido em provas, vestibulares e concursos públicos.

No entanto, você sabe o que ele significa? A seguir, esclarecemos o que é verbo intransitivo e damos os exemplos mais comuns. Confira e aprenda esse tema de uma vez por todas, aqui no Gestão Educacional!

O que é verbo intransitivo?

voz verbal

Verbo intransitivo é aquele que possui significado e completude em si. Resumidamente, seu significado é completo e sua ação expressa sempre se restringe ao verbo, sem exigir complementos para entender a frase.

A própria palavra “intransitivo” entrega o significado: o prefixo “in” significa negação. Ou seja, trata-se de um verbo que não transita. Explicando de modo mais simples e mais fácil de entender, não existe a transição da ideia verbal para o complemento da frase. É possível identificar essa característica na oração, a seguir:

  • Pela noite, o bebê chorou

Ao ler a frase, entende-se facilmente a informação principal: o bebê chorou. Não há necessidade de complemento para apreender o sentido do verbo e justamente por isso é possível dizer que seu significado é completo.

Os demais elementos que aparecem na oração são utilizados para enriquecer o verbo, indicando o tempo (pela noite) e o modo como o bebê chorava (alto) e não para complementar o sentido do verbo chorar.

Como identificar o verbo intransitivo?

O verbo intransitivo é facilmente identificado como aquele em que a ação expressa começa e termina no próprio sujeito. Veja, a seguir, alguns exemplos de frases que ilustram isso:

  • Ele ainda não chegou em casa;
  • Maria nasceu no primeiro dia do ano;
  • Meu cachorro viveu bastante;
  • João caiu da escada;
  • Está tarde, vou dormir.

Em todas as frases, o verbo tem sentido completo e é possível interpretar a oração sem depender de outros elementos. Sempre que isso acontecer, o verbo será intransitivo.

Estrutura de orações com verbo intransitivo

aprendendo metáforas

É possível estabelecer uma estrutura comum de frases com verbo intransitivo: geralmente, elas sempre têm um sujeito (seja ele simples, composto, oculto, indeterminado ou inexistente) e um verbo com sentido completo.

Muitas vezes, adjuntos adverbiais são utilizados na frase, porém eles são optativos. E o que eles seriam? Um adjunto adverbial é um termo acessório da oração, tendo como finalidade acrescentar informações à ação expressa pelo verbo.

O adjunto adverbial indica, de modo geral, tempo, lugar, modo, intensidade, afirmação, negação, entre outros. Ele pode aparecer de duas formas (no caso de frases com verbo intransitivo), como advérbio ou locução adverbial.

Existe uma característica importante quando se fala em adjuntos adverbiais em orações com verbo intransitivo: se eles foram omitidos da frase, essa ainda fará sentido. Isso ocorre porque o sentido do verbo é completo, sempre.

E quais seriam exemplos de adjuntos adverbiais em orações com verbos intransitivos? Confira algumas frases em que esses termos acessórios aparecem e o que eles exprimem:

  • O bebê chorou muito (adjunto adverbial de intensidade);
  • Maria casará em breve (adjunto adverbial de tempo);
  • Ele viajará com certeza (adjunto adverbial de afirmação);
  • João anda lentamente (adjunto adverbial de modo);
  • Elas brincam no parque (adjunto adverbial de lugar).

De maneira resumida: as frases, em sua maioria, caracterizam-se por terem sujeito + verbo intransitivo + adjunto adverbial (elemento não é obrigatório, no entanto é bastante utilizado).

Lista de verbos intransitivos

Existem alguns verbos intransitivos que são comuns e frequentemente utilizados. Para facilitar sua identificação, preparamos uma lista com os principais. Veja, abaixo, quais são e exemplos em frases:

  • Adormecer: ela adormeceu em seus braços;
  • Andar: Pedro andava rapidamente;
  • Brincar: as crianças brincam todos os dias;
  • Cair: ela caiu de joelhos;
  • Casar: João casou com sua melhor amiga;
  • Chegar: chegou à festa atrasado;
  • Chorar: Maria chorava convulsivamente;
  • Comparecer: eles comparecem à reunião;
  • Deitar: os meninos já se deitaram;
  • Dormir: dormiu por horas seguidas;
  • Errar: nós erramos na prova;
  • Escorregar: eles escorregaram e quase caíram;
  • Explodir: o botijão de gás explodiu dentro de casa;
  • Levantar: levantou a caixa;
  • Morar: ela mora nos Estados Unidos;
  • Morrer: morreram no acidente de carro;
  • Nascer: os gêmeos nasceram saudáveis;
  • Proceder: as informações procedem;
  • Sentar: sentou-se e ficou até o fim da festa;
  • Sofrer: sofreu durante dias com a doença;
  • Sumir: eles sumiram ao entardecer;
  • Viver: vive sozinha e feliz;
  • Voltar: voltou para o Brasil.

[CONFIRA TAMBÉM: O QUE SÃO VOZES VERBAIS?]

Rafaela Mustefaga

Graduada em Letras Português/Inglês, pela PUCPR, é revisora e editora de textos informativos, apaixonada por línguas e literatura e professora nas horas vagas.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content