Artigos – O que são? Definidos e Indefinidos, Simples e Compostos

Os artigos se caracterizam especialmente por antecederem substantivos, e podem ser classificados tanto como definidos, quanto como indefinidos. Outra distinção que se faz é entre a forma simples e a forma composta dos artigos.

Neste artigo do Gestão Educacional, trataremos, de forma completa, justamente a respeito desta classe de palavras do português. Confira!

O que é um artigo?

O artigo é uma palavra (ou partícula) que se antepõe a um substantivo com o intuito de indicar que ele está sendo empregado com valor definido ou indefinido. Confira os dois exemplos abaixo para entender melhor:

(1) Vá até o carro e espere lá;

(2) Vá até um carro e espere lá.

Nesta simples comparação, podemos identificar os dois tipos de artigos existentes no português: o pronome definido e o pronome indefinido. Como? Vejamos individualmente cada um dos exemplos.

Em ambos os casos, os pronomes, em negrito, estão antecedendo o substantivo masculino “carro”. O sentido de cada oração, entretanto, é levemente diferente, embora apenas o artigo mude.

Em (1), o artigo “o” está indicando que o carro em questão não é qualquer carro, mas um carro em particular, um carro específico, que é do conhecimento tanto do falante, quanto do ouvinte. A esse tipo de artigo dá-se o nome artigo definido, justamente porque o objeto em questão é um objeto previamente definido.

Já em (2), o artigo “um” está indicando que o carro em questão não é um carro específico, mas um carro qualquer, um representante do conjunto “carros”. O interlocutor, dessa forma, pode se encaminhar a qualquer carro, uma vez que ele não está especificado. A esse tipo de artigo dá-se o nome artigo indefinido, justamente porque o objeto em questão não foi previamente definido.

Convém observar que os artigos sempre concordam com o gênero e o número do substantivo ao qual determinam. Assim, se o substantivo estiver no feminino e no plural, o artigo deverá estar no feminino e no plural, por exemplo.

Tipos de artigos

Temos, portanto, dois tipos de artigo na língua portuguesa: os artigos definidos e os artigos indefinidos. Vejamos um pouco mais sobre cada um deles

Artigos definidos

Como vimos, um artigo é definido quando ele se junta a um substantivo indicando que o ser ou objeto em questão é determinado, ou seja, que o orador e o interlocutor sabem quem ou o que é. Veja alguns exemplos:

  • A casa da Maria foi assaltada;
  • Meu primo me disse que o diretor da escola foi processado;
  • As folhas em branco estão sobre a mesa;
  • Os meninos levados não ganham presentes de Natal.

Artigos indefinidos

Por outro lado, eles são indefinidos quando não se referem a um ser ou objeto determinado, mas sim indeterminado, ou seja, que o orador e o interlocutor não sabem quem ou o que é. Confira:

  • Uma casa foi assaltada;
  • Ouvi dizer que um diretor de escola foi processado;
  • umas folhas em branco sobre a mesa;
  • Uns certos meninos não ganharão presentes de Natal.

Forma simples x forma composta

Esta é uma distinção que se faz ao se tratar de artigos. Isso porque, de acordo com o tipo de substantivo, os artigos podem variar entre a forma simples e a forma composta.

Diz-se que um artigo está na forma simples quando ele está em sua forma natural, sem receber nenhum acréscimo. Isso ficará mais claro quando vermos os compostos. São artigos simples: o, a, os, as.

Por outro lado, um artigo é composto quando o substantivo ao qual antecede tem função de complemento ou de adjunto e é antecedido pelas preposições “a”, “de”, “em” ou “por”. Nesse caso, o artigo é combinado com a preposição, resultando em uma nova forma, chamada forma composta. Veja o exemplo:

(3) Não adianta dar perolas aos

Neste exemplo (3), temos o verbo “dar”, que nesse caso se trata de um verbo bitransitivo, ou seja, que exige tanto um objeto direto, quanto um indireto. O objetivo direto, nesse caso, é o substantivo “pérolas”. O indireto é “aos porcos”, que está desempenhando a função de complemento verbal do verbo “dar”.

O objeto indireto vem sempre regido de uma preposição, nesse caso da preposição “a” (“dar a”). Por sua vez, o substantivo “porcos”, no plural, exige a presença do artigo definido “os” (“os porcos”). Acontece, portanto, a combinação entre a preposição exigida pelo verbo (“a”) e o artigo exigido pelo substantivo (“os”), resultando na forma composta “aos”.

Quais são os artigos da língua portuguesa?

Compreendido o que é um artigo, quais são os tipos de artigo e qual a diferença entre a forma simples e composta dos artigos, vejamos, agora, quais são eles.

As formas simples dos artigos são as seguintes:

  • Artigos definidos:
    • O, a, os, as.
  • Artigos indefinidos:
    • Um, uma, uns, umas.

As compostas, por sua vez, são as seguintes:

  • Artigos definidos:
    • Ao = preposição a + artigo o;
    • À = preposição a + artigo a;
    • Aos = preposição a + artigo os;
    • Às = preposição a + artigo as;
    • Do = preposição de + artigo o;
    • Da = preposição de + artigo a;
    • Dos = preposição de + artigo os;
    • Das = preposição de + artigo as;
    • No = preposição em + artigo o;
    • Na = preposição em + artigo a;
    • Nos = preposição em + artigo os;
    • Nas = preposição em + artigo as;
    • Pelo = preposição por (per) + artigo o;
    • Pela = preposição por (per) + artigo a;
    • Pelos = preposição por (per) + artigo os;
    • Pelas = preposição por (per) + artigo as.
  • Artigos indefinidos:
    • Num = preposição em + artigo um;
    • Numa = preposição em + artigo uma;
    • Nuns = preposição em + artigo uns;
    • Numas = preposição em + artigo umas;
    • Dum = preposição de + artigo um;
    • Duma = preposição de + artigo uma;
    • Duns = preposição de + artigo uns;
    • Dumas = preposição de + artigo umas.

Alexandre Garcia Peres

Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content