Berne – Características físicas, Comportamento, Habitat, Alimentação e Reprodução

As miíases, ou o berne como são popularmente conhecidas, são caracterizadas pela infestação de vertebrados vivos por larvas de moscas-varejeiras. Em humanos, essa ectoparasitose é provocada mais comumente pelas espécies Dermatobia hominis e Cochliomy sp.

Essa parasitose ocorre principalmente em ambientes rurais, afetando animais de criação. Assim, pode gerar problemas econômicos e de saúde pública.

Além de doenças de pele, como o berne e a bicheira, estudos revelaram que cerca de 30% dos micro-organismos encontrados nas moscas-varejeiras são capazes de causar outras doenças nos seres humanos, como infecções bacterianas secundárias. Confira, abaixo, mais detalhes sobre essa parasitose e como fazer a prevenção.

Características físicas

As moscas que provocam a doença do berne são dípteras e apresentam abdômen de cor metálica. No entanto, são as larvas dessas moscas que causam as infestações nos vertebrados.

Comportamento de infestação

Os bernes podem ocorrer em qualquer região do corpo humano, sendo as áreas mais afetadas pernas, braços e couro cabeludo. Eles permanecem sob a pele para se alimentar.

Habitat

As moscas que causam o berne são frequentemente encontradas no ambiente rural, principalmente de áreas úmidas e quentes, como países tropicais. A fase larval dessas moscas ocorre dentro do organismo de animais domésticos e seres humanos.

Algumas espécies de larvas ainda se proliferam em tecidos mortos, necrosados ou em matéria orgânica em decomposição, chamadas de larvas necrobiontófagas.

Alimentação

Dependendo da espécie, as larvas se alimentam de tecido saudável, tecido morto ou ainda do alimento ingerido pelo hospedeiro para completar seu desenvolvimento.

No passado, as larvas que se alimentam de tecido morto eram utilizadas para o tratamento de feridas, uma vez que consomem material em putrefação.

Reprodução

Dependendo da espécie de mosca, o ciclo de vida pode ser mais ou menos complexo. No geral, tem quatro fases: ovo, larva, pupa e mosca adulta.

Na Dermatobia hominis, a ovipositura dos ovos é feita em outro inseto, denominado inseto forético, que faz o transporte. Quando esse inseto se alimenta do sangue de outros animais, as larvas são depositadas sob a pele. Essa fase larval dura entre 35 e 45 dias e causa uma inflamação e um inchaço na pele do hospedeiro, sendo uma lesão parecida a um furúnculo.

Quando completam seu desenvolvimento, atingindo a maturidade, as larvas caem no solo para completar o ciclo e se tornarem insetos adultos.

Sintomas da doença

Os principais sintomas do berne são coceira, dor e sensação de movimentos pela pele. Além disso, pode ocorrer queimações com diferentes intensidades, dependendo do local e da extensão da infestação.

Diagnóstico

O diagnóstico da miíase é clinico, considerando os sintomas da doença. É possível enxergar a larva do berne quando ele sai da pele para respirar, bem como várias ulceras que se formam na pele.

Tratamento

O tratamento principal para miíase é feito com a retirada manual da larva. O procedimento consiste no fechamento com vaselina do local de respiração da larva, com um esparadrapo ou ainda com esmalte. Quando a larva se aproxima do local de respiração, ela é retirada com o auxílio de uma pinça. No entanto, certos casos requerem o alargamento do orifício com cirurgia para extração total do verme.

Além disso, o medicamento antiparasitário Ivermectina é aconselhável. Esse remédio deve ser tomado em dose única via oral. Sua ação consiste na paralisação e morte dos vermes.

O objetivo desses tratamentos é prevenir a reinfestação das larvas de moscas e possíveis infecções bacterianas secundárias. Assim, o local da infestação deve ser mantido limpo e coberto com curativos trocados diariamente.

Prevenção

A prevenção do berne se baseia no combate às moscas que são vetores da doença, bem como na higienização pessoal e no sistema sanitário de áreas urbanas e rurais. Confira, abaixo, algumas ações que evitam a infestação do berne.

  • Em áreas mais propensas a moscas do berne, use roupas que cubram a maior parte do corpo e passe repelente nas áreas expostas;
  • Lave sempre as mãos antes das refeições e depois de usar o banheiro ou trabalhar com terra;
  • Coloque telas nas janelas e mosquiteiros ao redor das camas;
  • Passe as roupas com ferro quente;
  • Mantenha o lixo doméstico em sacos bem fechados;
  • Evite a exposição de ferimentos que possam atrair o ataque de moscas infectadas.

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content