Budismo – O que é? Qual o objetivo? Princípios e Conceitos

Budismo é uma filosofia/religião não teísta, originada na Índia por volta do século VI a.C., abrangendo diversas crenças e práticas baseadas nos ensinamentos de Sidarta Gautama, considerado o primeiro Buda.

Essa religião possui, atualmente, mais de 500 milhões de seguidores em todo o mundo, dividindo-se em três principais vertentes: Theravada, Mahayana e Vajrayana.

Quem foi Sidarta Gautama?

O Budismo foi fundado no século VI a.C. por Sidarta Gautama, um membro da realeza local, que abriu mão de toda a riqueza e da vida de luxos para viver com os monges e buscar a iluminação.

Depois de encontrar o caminho da iluminação, começou a atrair um grupo de seguidores, que se tornaram seus fiéis discípulos. Ele passou o resto dos seus dias ensinando e viajando pelo continente indiano, o que permitiu que o Budismo se espalhasse pela região.

Os ensinamentos de Buda estavam baseados, sobretudo, em quatro princípios que ele chamava de “quatro verdades”:

  • A vida como a conhecemos, de uma forma ou outra, nos levará ao sofrimento;
  • O sofrimento é causado pelos desejos e pelas vontades;
  • O sofrimento acaba quando terminam os desejos e apegos. Isso é alcançado pela eliminação das ilusões, alcançando, assim, o estado de iluminação;
  • Esse estado é conquistado pelos ensinamentos do Buda, seguindo o que ele chamou de Nobre Caminho Óctuplo.

Qual o objetivo do Budismo?

Os budistas acreditam que a consciência física e espiritual leva a atingir um estado de iluminação e elevação, chamado de nirvana. É o plano mais alto de consciência, no qual o ser está livre da dor do mundo físico. Esse plano é atingido pela da libertação da consciência, que pode ser alcançada por práticas e crenças espirituais.

Principais conceitos do Budismo

O carma

No budismo, o Carma, também conhecido como lei de causa e efeito, é o resultado de boas ou más ações que geram consequências na vida ou em um renascimento subsequente. Cada vez que uma pessoa age (ações do corpo, da fala e da mente), há alguma qualidade de intenção em sua mente, e essa intenção determinará os efeitos dela decorrentes. Dessa forma, é importante cultivar as ações positivas ao longo da vida, buscando sempre uma vida pacífica e harmônica com os outros e com você mesmo.

Samsara

Samsara é o nome dado ao ciclo das existências pelo qual passa todo ser humano, e nas quais prevalece um estado de sofrimento e frustração, resultado da ignorância e dos conflitos emocionais.

Os budistas acreditam que o samsara é regido pelas leis do carma, ou seja, a boa conduta produzirá bom carma e a má conduta produzirá carma maléfico. A única maneira de quebrar esse ciclo de existências é alcançando o nirvana. Nesse momento, o espírito atinge a iluminação, não mais necessitando retornar ao plano físico.

O Nobre Caminho Óctuplo

O Nobre Caminho Óctuplo (uma das quatro verdades pregadas por Buda) é considerado o caminho para o fim do sofrimento, sendo apresentado em três grupos:

  • Prajna: é a sabedoria que purifica a mente, permitindo ao praticante atingir uma visão espiritual da natureza de todas as coisas. Inclui:
    • Dṛṣṭi: ver a realidade como ela é, não apenas como parece ser;
    • Saṃkalpa: a intenção de renúncia, de liberdade e inocuidade.
  • Sila: é a prática da ética ou moral e a abstenção de atos nocivos. Inclui:
    • Vāc vāc: falar de uma maneira verdadeira e sem ofensas;
    • Karman: agir de uma maneira não prejudicial;
    • Ajīvana: viver de acordo com os preceitos citados anteriormente.
  • Samadhi: é a disciplina mental necessária para o domínio sobre a própria mente. Isso é feito por de várias práticas, englobando:
    • Vyāyāma: esforço para melhorar;
    • Smṛti: ver as coisas como elas estão com a consciência da realidade, sem desejo ou aversão;
    • Samādhi: meditar ou concentrar-se de maneira correta.

A prática desse caminho pode ser feita de duas maneiras: desenvolvimento simultâneo e paralelo dos oito itens, ou de forma progressiva, com o praticante se movendo pelas etapas.

Nirvana

Nirvana é o estado de libertação do sofrimento e superação do apego material, no qual se atinge a paz interior e a essência da vida. Constitui o principal objetivo do Budismo.

Sidarta Gautama descreveu o Nirvana como um estado de calma, paz, pureza de pensamentos, libertação, transgressão física e de pensamentos e elevação espiritual. É por meio do Nirvana que se quebra o ciclo de samsara, interrompendo os contínuos renascimentos.

Referências utilizadas neste conteúdo:

http://www.cebb.org.br/o-que-e-o-budismo/

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content