Camada de ozônio – O que é? Destruição, Importância e Formação dos Buracos

O Planeta Terra não depende somente da água e da terra para manter sua estabilidade. A formação do ar que circunda nosso planeta também é fundamental, principalmente para a manutenção da temperatura de maneira a garantir a sobrevivência das espécies que aqui habitam hoje.

A atmosfera terrestre é composta por uma série de gases, como o nitrogênio, o oxigênio e o ozônio. Este último, embora de fundamental presença em certa altitude da atmosfera, ao nível do solo, perde sua função e se torna um gás poluente. Ele também é responsável pelo aumento da poluição terrestre, juntamente com outros gases, como o monóxido de carbono (CO), o dióxido de carbono (CO2), o metano (CH4) e o óxido nitroso.

O que é a camada de ozônio?

O ozônio (O3) é um dos gases que compõem a atmosfera terrestre. Suas moléculas formam uma camada entre 20 e 30km de altitude que protege todos os organismos vivos dos raios ultravioletas (UV) emitidos pelo Sol. Essa camada é a única capaz de barrar aproximadamente 90% das emissões do tipo B (UV-B).

Problemas atuais

Em 1977, foi detectado pela primeira vez que a camada de ozônio apresentava buracos na atmosfera sobre a região da Antártida. Desde então, os cientistas têm descobertos mais buracos e o aumento deles ao redor do planeta, principalmente nos polos.

Esses buracos favorecem a ação dos raios UV, acelerando o processo de derretimento das calotas polares, que são responsáveis, em parte, pela manutenção da temperatura do planeta.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) estima que a cada 1% de perda da camada de ozônio seja responsável por 50 mil novos casos de câncer de pele e 100 mil novos casos de cegueira no mundo.

Espera-se que os acordos ambientais, como o Protocolo de Montreal, resultem na recuperação dos níveis da camada de ozônio, em função dos esforços realizados no mundo para atingir a meta de eliminação das substâncias que afetam essa parte de nossa atmosfera.

O que causa os buracos na camada de ozônio?

diversas substâncias químicas que afetam a camada de ozônio e também que favorecem o efeito estufa. Dentre esses químicos, podemos citar os óxidos nítricos e nitrosos, que são expelidos pelos veículos, e o CO2, que é gerado durante a queima de combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo. Além disso, os clorofluorcarbonos (CFCs) são os mais danosos. Eles são encontrados dentro de geladeiras antigas e também em produtos aerossóis.

No caso dos CFCs, eles se desintegram em cloro quando em contato com a radiação ultravioleta. Esse cloro reage com o ozônio e forma oxigênio (O2). Tal processo leva à destruição de moléculas de ozônio, pois a cada molécula de CFC, 100 mil de ozônio são destruídas, o que gera a formação dos buracos. O oxigênio produzido, por sua vez, não é capaz de barrar a entrada dos raios UVs.

O que os raios ultravioletas causam?

O principal dano causado pelos raios UVs aos seres humanos é o câncer de pele. Apesar de ser absorvido pela camada de ozônio em sua maior parte, uma porção atinge a superfície da terra e, consequentemente, afeta a nossa pele e até mesmo a nossa visão. Por isso, é muito importante utilizar proteção solar diariamente, além de que esse tipo de radiação afeta nosso sistema imunológico, nos deixando mais susceptíveis a alergias por exemplo.

Os raios UVs afetam também plantas e animais. Para a agricultura, eles são muito danosos, diminuindo a produtividade das plantações. Os raios também atingem o plâncton, essencial para o funcionamento do ecossistema marinho, pois compõem a base da cadeia alimentar e absorvem mais de 50% das emissões de CO2.

Por fim, os UVs ainda afetam diversas espécies de animais, alterando o desenvolvimento dos estágios iniciais em peixes, camarões, caranguejos e outras formas de vida aquáticas.

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Teste seus conhecimentos sobre Camada de ozônio – O que é? Destruição, Importância e Formação dos Buracos

1) (Adaptado Fuvest-SP) Entidades ligadas à preservação ambiental têm exercido fortes pressões para a redução da produção de gases CFC (clorofluorcarbonos). Isto se deve principalmente ao fato de os CFC

  • a) reagirem com H2O, produzindo ácidos e chuva ácida.
  • b) reagirem espontaneamente com O2, produzindo CO2e agravando o efeito estufa.
  • c) escaparem para o espaço provocando o fenômeno da inversão térmica.
  • d) produzirem sob a ação da luz átomos livres, que reagem com o ozônio.

Deixe seu Comentário

WebGo Content