Terçol no olho – É contagioso? Sintomas e Como Curar com Remédios caseiros

O terçol no olho, também conhecido por viúva ou pelo termo médico hordéolo, é uma infecção das glândulas sebáceas presentes nas pálpebras superiores ou inferiores dos olhos. A situação é causada pelo acúmulo de sebo ao redor dos cílios, uso inadequado da maquiagem ou mal funcionamento da secreção glandular ótica.

É contagioso?

Ao contrário da conjuntivite, o terçol não é contagioso e pode ser curado sem o uso de remédios específicos, somente com receitas caseiras e boa higiene. O primeiro passo do tratamento é ter certeza de que se trata de uma viúva e não outras doenças oculares.

Terçol

Sintomas do terçol

  • Inchaço das pálpebras;
  • Surgimento de área arredondada e avermelhada nas pálpebras;
  • Pálpebras doloridas;
  • Sensação de queimação na região;
  • Sensibilidade à luz;
  • Aumento da quantidade de lágrimas.

O que diferencia o terçol da conjuntivite é que, no caso desta, há presença de pus e, quando a pessoa acorda, sente como se seus olhos estivessem grudados. Já o hordéolo promete ser mais brando.

Causas

A causa do terçol é o excesso de secreção das glândulas sebáceas oculares, o que provoca uma maior proliferação de bactérias que resultam na inflamação das pálpebras. Portanto, tudo que estimula a produção de gorduras facilita o desenvolvimento da condição.

Abaixo, segue a lista de fatores que podem facilitar o aparecimento do terçol:

  • Excesso de calor;
  • Sudorese;
  • Sistema imunológico debilitado;
  • Estresse;
  • Carência nutricional;
  • Uso frequente de lápis de olho e delineadores;
  • Uso equivocado de maquiagens, como não retirá-las adequadamente.

Conforme explica o professor da Universidade de São Paulo e oftamologista, Eduardo Rocha, o terçol é muito comum em crianças de até sete anos de idade, pois essa é a fase em que o olho está no pico de desenvolvimento, o que favorece o aparecimento de deturpações.

Ainda de acordo com uma pesquisa publicada pela Sociedade Portuguesa de Oftamologia, em 2016, é justamente durante essa fase que deve-se ter o dobro de atenção ao aparecimento de anomalias oculares, como o estrabismo e o terçol recorrente. Afinal, se a inflamação é constante, pode indicar casos raros de rabdomiossarcoma, um tipo de tumor maligno primário, que pode levar à perda parcial de visão.

Terçol

3 melhores Remédios caseiros para terçol

Neste caso, o conhecimento popular é essencial, uma vez que são as técnicas caseiras a principal forma de tratamento do terçol.

1 – Compressa de chá de alecrim

O alecrim é um potente antibacteriano, de modo que ajuda no controle da infecção e diminui o inchaço. Para fazer o remédio, basta ferver 5 talos de alecrim em um litro de água fervente e, quando o líquido estiver morno, lavar os olhos.

2 – Massagem com babosa

A babosa possui propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas, de modo que ajuda a controlar a dor e aliviar a inflamação. Para fazer, basta abrir uma folha da babosa e retirar o gel que fica armazenado em seu interior. Use a gosma para lavar os olhos, deixando agir por 5 a 10 minutos e, posteriormente, enxaguando bem.

3 – Chá de camomila

A camomila acalma a pele e alivia a sensação de queimação ao redor das pálpebras. Para usá-la, basta fazer o chá (de preferência com a flor ao invés de sachês) e aplicar morno sobre os olhos com a ajuda de um algodão ou uma toalha macia.

Tratamento

Também faz parte do tratamento:

  • Compressas mornas de 2 a 3 vezes ao dia, durante 15 minutos;
  • Alimentação saudável;
  • Limpeza do rosto com sabonetes que controlam a oleosidade;
  • Higienização dos olhos.

Caso a inflamação não passe depois de quatro dias, deve-se procurar a ajuda de um médico especializado ou recorrer ao uso de pomadas específicas para infecções oculares.

Enquanto a inflamação ainda estiver incomodando, deve-se evitar o uso de maquiagens, protetores solares e cremes de rosto.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply