Conjunções coordenativas alternativas – O que é, Exemplos de como usar

As conjunções alternativas são um dos tipos de conjunções coordenadas. Caracterizam-se especialmente por, ao relacionarem elementos de uma mesma natureza gramatical, indicarem, como o nome sugere, alternância de fatos ou ideias.

Antes de propriamente entrarmos no assunto das conjunções coordenadas alternativas, convém relembrarmos o que são conjunções e quais os seus dois tipos. Em seguida, veremos de maneira aprofundada o que são as conjunções alternativas, com uma série de exemplos!

Conjunções coordenativas alternativas

O que é uma conjunção?

As conjunções são uma classe de palavras cuja principal função é a de conectar/relacionar duas orações ou termos semelhantes de uma mesma oração. Há dois tipos de conjunção: as conjunções coordenativas e as conjunções subordinativas.

Primeiramente, vejamos o primeiro tipo de conjunção, as coordenativas. A principal característica deste tipo de conjunção é a de relacionar entre si dois elementos de uma mesma natureza, mas sem estabelecer uma relação de subordinação entre eles. Por exemplo, dois substantivos, dois adjetivos, duas orações etc. Por exemplo:

  • O vendedor tocou a campainha e aguardou a dona atendê-lo.

Neste exemplo, a conjunção coordenativa “e”, que é do tipo aditiva, relacionou duas orações: 1) “o vendedor tocou a campainha”; e 2) “[o vendedor] aguardou a dona atendê-lo. Embora ambas estejam relacionadas entre si por conta do sentido, são orações independentes, podendo ambas serem pronunciadas individualmente.

O mesmo não acontece com o segundo tipo de conjunções, as subordinativas. Primeiramente porque, diferente das coordenativas, as conjunções subordinativas relacionam entre si apenas orações. E não apenas isso: elas estabelecem uma relação de dependência de uma oração, chamada subordinada, para com a outra, chamada principal. Dizemos, assim, que uma oração é subordinada em relação a outra. Confira um exemplo para entender melhor:

  • Sairia de casa agora, se eu pudesse.

Neste exemplo, a conjunção subordinativa, do tipo condicional, está relacionando duas orações: 1) “[eu] sairia de casa agora; e 2) “se eu pudesse”. A oração introduzida pela conjunção é a subordinada. A outra, por sua vez, é a principal. Perceba que, diferentemente do exemplo das conjunções coordenativas, as orações desse exemplo não podem ser pronunciadas separadamente. Isso porque a oração subordinada surge justamente para complementar o sentido da oração principal.

Há vários tipos de conjunções, sendo a conjunção alternativa, que veremos a seguir com mais detalhes, uma conjunção do tipo coordenativa.

O que são conjunções coordenativas alternativas?

Agora que você compreendeu o que são conjunções, é fácil entender o que é uma conjunção coordenativa alternativa.

Recapitulando, sendo uma conjunção coordenativa, a função dela é a de coordenar, ou seja, relacionar elementos de uma mesma classe gramatical, isto é, substantivos com substantivos, adjetivos com adjetivos, advérbios com advérbios, orações com orações etc.

Especificamente, as conjunções coordenativas alternativas ligam termos ou orações de sentido/significado distinto, expressando alternância de fatos ou uma escolha que se faz. Com isso, indica-se que, ao se cumprir um dos fatos, não se cumpre o outro.

A conjunção coordenativa alternativa mais comum é “ou, embora haja muitas outras, como: ora, quer, seja, nem, já etc. Com exceção de “ou”, que pode ou não ser repetida, todas as demais conjunções são obrigatoriamente repetidas, no esquema, por exemplo, de: “seja…, seja…”.

Confira alguns exemplos de orações com conjunções coordenativas alternativas:

  • Corto o cabelo ou o deixo crescer mais um pouco?
  • Escolha: ou o videogame ou eu!
  • Sou um pouco indeciso… ora gosto da casa nova, ora a detesto.
  • Quer eu estude, quer eu não estude, tenho certeza de que irei bem no exame final.
  • Seja hoje, seja amanhã, você precisa arrumar o teu quarto!
  • Sabe quando eu vou ser mais organizado? Nem hoje, nem nunca!

Convém observar, ainda, que, quando as orações coordenadas possuem conjunções em sua composição, como as que vimos acima, elas recebem o nome de orações coordenadas sindéticas. Todas as dos exemplos mencionados são, portanto, orações coordenadas sindéticas alternativas. Por outro lado, quando as orações coordenadas não são relacionadas por conectivos, mas ainda são coordenadas, elas recebem o nome de orações coordenadas assindéticas.

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários e conte para a gente qual sua opinião sobre o site!

Alexandre Garcia Peres

Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content