Energia Nuclear: O que é? Como Funciona?

A energia nuclear pode ser utilizada tanto para o bem como para o mal, para fins pacíficos ou destruidores. Por meio dela, é possível gerar energia elétrica ou para dar origem a bombas e armas nucleares, além de poder liberar radiação, prejudicial à saúde.

Usar a energia nuclear para produzir energia elétrica é extremamente benéfico, já que não há necessidade de queimar combustíveis fósseis. Mas, antes de falar sobre isso, é melhor entender o que é a energia nuclear, não é mesmo? Confira informações completas, aqui no Gestão Educacional! 

energia nuclear

O que é energia nuclear

Energia nuclear ou energia atômica é produzida pela fissão do núcleo de um átomo. Ou seja, ela surge quando um átomo é divido em duas partes, liberando grande quantidade de calor. Esse calor liberado pela divisão do átomo é transformado em energia limpa e renovável.

Para produção de armas nucleares, o princípio continua o mesmo, no entanto, as fissões (divisões) acontecem de forma descontrolada e rápida, causando efeitos destrutivos, como as bombas de Hiroshima e Nagasaki e o acidente de Chernobyl.

Todo esse processo acontece dentro das usinas termonucleares, e entre os elementos utilizados encontra-se o urânio.

Como funciona a energia nuclear

A energia nuclear é originada da transformação do núcleo de átomos, gerando energia. Essa energia é produzida da seguinte forma: a fissão do átomo causa uma boa quantidade de calor, que é usado para aquecer a água até atingir o seu estado gasoso e movimentar o turbogerador, produzindo a energia elétrica.

O processo para a criação de bombas é o mesmo, no entanto para produção de energia tudo acontece de maneira ordenada.

Vários países utilizam a energia nuclear como fonte de energia renovável. São eles:

  • Japão;
  • Alemanha;
  • Estados Unidos;
  • Reino Unido;
  • França;
  • Rússia;
  • Coreia do Norte;
  • China;
  • Brasil.

Em terras brasileiras, existe a Usina de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, sendo uma grande responsável por produzir boa parte da energia nuclear utilizada no país.

 

usina nuclear

Funcionamento de uma usina nuclear.

Vantagens e consequências

Assim como tudo, a energia nuclear possui boas vantagens e também sérias consequências. Confira, a seguir:

Vantagens

A maior vantagem já ficou clara neste artigo: a produção de energia elétrica. Utilizar esse método para produzir eletricidade contribui para diminuir o efeito estufa (já falamos sobre isso, aqui no Gestão Educacional). Se a eletricidade for oriunda da queima de combustíveis fósseis, como o carvão, gás ou petróleo, acaba emitindo muitos gases poluentes. Esses, por sua vez, prejudicam o planeta como um todo, causando o já conhecido — e temido! — aquecimento global.

[CONFIRA TAMBÉM: O QUE É O AQUECIMENTO GLOBAL?]

A transformação do núcleo dos átomos não emite nenhum tipo de gás poluente, portanto a energia nuclear é uma fonte de energia renovável e limpa. Há, ainda, uma série de vantagens que precisam ser consideradas, como a independência dos países de gerar a própria eletricidade, sem depender de importação de combustíveis fósseis. Também, não há a necessidade de grandes terrenos para a construção de usinas termonucleares.

Consequências

Por outro lado, há as consequências e riscos que esse tipo de processo pode resultar. Um pequeno acidente em uma usina nuclear pode causar danos irreversíveis ao meio ambiente e à população. Um exemplo clássico e histórico é o acidente de Chernobyl e Fukushima. O primeiro aconteceu na Ucrânia, em 1986, decorrente de uma pequena falha no sistema de refrigeração; já o segundo, no Japão, aconteceu em 2011, devido a um terremoto.

Após os acidentes, houve várias manifestações pelo mundo para acabar com as usinas nucleares. Na Alemanha, uma central foi fechada. Esses problemas são capazes de destruir cidades inteiras, pois o resultado acaba sendo o mesmo que uma bomba atômica.

Chernobyl

Foto de Chernobyl, após o acidente.

Os efeitos, logo em seguida, são devastadores, pois contaminam o meio ambiente, provocando problemas de saúde sem solução, como câncer e leucemia. Crianças que nasceram muito tempo depois dos acidentes sentem na pele os efeitos radioativos, por conta de deformidades genéticas.

Outras consequências não menos graves são o lixo atômico produzido pelas usinas, também conhecido como resíduos radioativos. Os efeitos são os mesmos citados acima, no entanto, os resíduos são bem pequenos.

Apesar das sérias — e irreversíveis — consequências, a energia nuclear pode ser uma forte aliada na produção da eletricidade, afinal, não utiliza a queima de recursos, o que prejudica constantemente o meio ambiente.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply