Eufemismo – O que é? Significado, Exemplos e como usar

O termo “eufemismo” vem do grego “euphémein”, junção do prefixo “eu”, que significa “bom” ou “agradável”, com o termo “pheme”, que significa “palavra”. O sentido geral, portanto, é “pronunciar palavras agradáveis”.

O que é eufemismo na língua portuguesa?

Na língua portuguesa, eufemismo é uma figura de linguagem. Ela consiste basicamente na utilização de palavras agradáveis no lugar de palavras desagradáveis, tristes, molestas ou odiosas, com o objetivo de amenizar o seu sentido, evitando, por exemplo, ofender o interlocutor.

O eufemismo, portanto, é uma figura de linguagem através da qual se evita uma palavra ou uma expressão que possua um significado negativo, pejorativo, estigmatizado, ofensivo etc. Empregando-se uma palavra ou uma expressão com sentidos mais agradáveis, amenos ou neutros.

Veja um exemplo para compreender melhor:

  • O capitão faltou com a verdade perante o Tribunal de Haia.

O termo sublinhado no exemplo acima é um eufemismo. A expressão “faltar com a verdade” foi utilizada como substituta para o verbo “mentir”, termo que carrega consigo um sentido negativo.

Embora “faltar com a verdade” e “mentir” tenham o mesmo significado, o primeiro pode, para alguns, soar menos desagradável que o segundo. Com isso, ameniza-se o sentido negativo da ação do sujeito através de uma simples substituição de palavras.

Um termo que é bastante alvo de eufemismos é a palavra “morte”, que carrega uma conotação muito negativa e pesada. São várias as opções de eufemismo para essa palavra, como “estudar a geologia dos campos santos”, utilizada por Machado de Assis, ou “A Indesejada das Gentes”, por Manuel Bandeira.

Como usar o eufemismo?

O eufemismo, assim como outras figuras de linguagem, foi e é bastante utilizado em poemas e textos literários. Porém, ele não se limita a esses tipos de texto: utiliza-se bastante eufemismo também na linguagem coloquial.

Além disso, convém mencionar que o eufemismo opõe-se a outra figura de pensamento (subgrupo de figuras de linguagem do qual o eufemismo faz parte): a hipérbole, que, em vez de amenizar o sentido, o exagera ainda mais.

Como identificar um eufemismo?

Como é uma figura de linguagem, o eufemismo é facilmente identificado.

Você saberá que é um eufemismo quando uma palavra ou expressão está sendo usada em lugar de outra, por vários motivos ou situações.

Por exemplo: “Ele bateu as botas”, significa que a pessoa morreu.

Exemplos de eufemismo

Entendido o que é, confira agora alguns exemplos de eufemismo. Sinta-se livre para criar algumas versões diferentes dos exemplos mencionados abaixo e postá-las na seção de comentário!

  • Meu chefe me deu férias eternas. (no lugar de “demitiu”)
  • Apesar de desprovido de inteligência, Carlos foi bem na prova. (no lugar de “burro”)
  • Quem quiser ir ao banheiro fazer suas necessidades, simplesmente levante a mão e peça licença (no lugar de “urinar ou defecar”)
  • Não posso sair, hoje estou naqueles dias (no lugar de “menstruada”)
  • Subi de cargo na empresa graças a um favorzinho que prestei ao chefe (no lugar de alguma prática ilícita, como suborno)
  • O meliante subtraiu a carteira do idoso (no lugar de “roubou”)
  • Aquele ator famoso foi dessa para uma melhor… (no lugar de “morreu”)
  • Esse aí está cheirado… (no lugar de “drogado”)

Referências utilizadas neste conteúdo: ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática Normativa da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio, 1996.
Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Deixe seu comentário