Fernando Collor – Biografia e Como foi o seu governo

Fernando Afonso Collor de Mello é um político brasileiro, que foi eleito como Presidente do Brasil, no ano de 1989. Ele é um afiliado do PTC (Partido Trabalhista Cristão).

Na época, Fernando Collor ganhou destaque nas eleições, pois foi o candidato a presidente do país mais novo da história. A população brasileira viu esperança de um futuro melhor diante de seus discursos que repudiava os “marajás” e toda a corrupção que acontecia no Brasil.

Nas eleições de 1989, Fernando Collor disputou o segundo turno com Luiz Inácio Lula da Silva e venceu com 35 milhões de votos contra 31 milhões. Em 1990, o Brasil começou a ser governado pelo 32º presidente da república.

Presidente Collor

Biografia de Fernando Collor

Fernando Collor vem de uma família com história política: o avô de sua mãe, Lindolfo Collor, foi Ministro do Trabalho, na época de Getúlio Vargas; já seu pai, Arnon Collor, também foi senador da República e governador do Alagoas.

[LEIA, TAMBÉM, O CONTEÚDO COMPLETO SOBRE GETÚLIO VARGAS!]

Carioca, nascido em 12 de Agosto de 1949, filho de Leda Collor e Arnon Farias de Mello, Fernando Collor se formou em jornalismo e economia, e hoje é casado com Caroline Serejo Medereiros Collor de Mello, com quem tem 2 filhas, mas também é pai de outros 3 meninos de outros relacionamentos.

Sua carreira política iniciou no estado de Alagoas, onde foi prefeito de Maceió, de 1979 a 1982, depois deputado federal do estado, de 1983 a 1986, e governador, em 1987 a 1989.

No fim do seu mandato de governador do Alagoas, ele concorreu às eleições para presidente da república e venceu, cargo que exerceu de 1990 a 1992.

Depois de diversos escândalos políticos, Fernando Collor foi afastado da vida pública por muitos anos, retornando em 2007, quando foi eleito senador do Estado de Alagoas, até 2015. Depois disso, foi reeleito para o mandato, até 2023.

Como foi o Governo de Fernando Collor?

Fernando Collor

Nas eleições de 1989, o Brasil tinha acabado de sair da ditadura, portanto, eram as primeiras eleições nas quais o povo iria decidir quem seria o presidente.

Fernando Collor ficou conhecido como o “caçador de marajás”, pois o seu objetivo era combater especialmente os funcionários públicos que ganhavam valores exorbitantes.

A primeira medida implantada no governo, com a posse, foi o Plano Collor, dividido em duas partes. Esse método chocou os brasileiros, pois o primeiro passo foi o confisco das poupanças para conter a inflação e fortalecer a moeda que, na época, era o cruzeiro novo.

Também, pessoas físicas e jurídicas não podia sacar grandes quantias de dinheiro, o máximo era de 50 mil cruzeiros.

Foi um momento difícil para o país, pois essa conduta não ajudou em nada o Brasil. A crise econômica aumentou, a inflação disparou, as empresas faliram e os trabalhadores perderam os seus empregos. Foi um desespero geral.

Mediante o fracasso do Plano Collor, o governo teve que abrir o mercado brasileiro para privatização das empresas.

Escândalos de Corrupção

O governo que entrou no poder dizendo que ia combater os marajás e corruptos acabou sendo alvo de grandes escândalos.  O caso mais famoso foi de PC Farias, que recebia grandes somas de dinheiro de empresas que buscavam facilidade para receber verbas públicas.

Esse esquema foi denunciado pelo próprio irmão de Fernando Collor, Pedro Collor, que afirmou, na época, que todo esse dinheiro era usado pelo presidente da república em sua família.

Collor

Como a população reagiu diante disso?

De maneira geral, o povo brasileiro se sentiu traído, afinal, havia elegido um candidato que dizia ser um grande combatente da corrupção e, por fim, enganou a todos.

Decorrente dessa revolta, a população foi às ruas, marcando um movimento que ficou conhecido como “caras pintadas”. Jovens de escolas públicas e privadas fizeram manifestações com os rostos pintados de verde e amarelo e pediram o “impeachment” do então presidente.

Em setembro de 1922, a Câmera de Deputados votou a favor do pedido feito pela OAB (Ordem de Advogados do Brasil) e também pela ABI (Associação Brasileira de Imprensa).

Fernando Collor resolveu renunciar à presidência antes que o pedido de impeachment fosse efetivado. Mas, isso não resolveu o seu problema, pois o senado cassou o seu mandato e fez com que ele perdesse seus direitos políticos por 8 anos.

No dia 29 de Dezembro de 1992, Fernando Collor deixa de ser presidente e cede o lugar para o vice Itamar Franco.

Gostou? Então, confira o conteúdo completo a respeito de todos os presidentes do Brasil! 


Rafaela Cortes

Rafaela Cortes

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Revoltada por natureza, vê na comunicação uma oportunidade de extravasar a sua paixão por curiosidades, arte e conhecimento.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply