Formação dos países europeus – História das 5 principais nações!

A Europa é o segundo menor dos continentes, com um território de aproximadamente 10.180.000 milhões de quilômetros quadrados. Apesar de pequeno, a Europa é ocupada por 50 países. O continente foi palco de várias ondas migratórias que proporcionaram uma ampla diversidade cultural pelo mundo ao longo do tempo.

A origem da maioria dos países europeus remonta à Idade Média, com a formação de vários reinos após o fim do Império Romano. Muitos desses reinos evoluíram para se tornarem os estados nacionais europeus modernos. Vejamos a origem de alguns dos principais países Europa, a seguir.

Portugal

Os suevos, povo de origem germânica, chegou à Península Ibérica em 409 d.C, estabelecendo um reino com a capital na antiga cidade romana de Bracara Augusta (atual Braga). O Reino Suevo foi relativamente curto, durando de 409 a 585, quando foi anexado pelo Reino Visigodo. Após a anexação, os suevos continuaram com certa autonomia e tiveram participação importantíssima no processo de reconquista da Península Ibérica, após a invasão árabe, ocorrida em 710.

A região se torna um condado, sendo entregue, em 1094, a Dom Henrique, irmão do Duque de Borgonha e parente do rei da França, como dote do casamento deste com Dona Teresa, filha de Afonso VI, rei da Galiza.

O filho de Henrique e Teresa, Afonso Henriques, inicia um período de revoltas contra o Reino da Galícia, que vai culminar com sua ascensão como o primeiro rei de Portugal, garantindo, assim, a independência do reino em 1139.

Inglaterra

No início do século V, os Saxões, os Anglos e os Jutos abandonaram o norte da Germânia e a península da Jutlândia (atualmente Dinamarca) para invadir a Britânia, abandonada pelos romanos em 410. Esses povos fundaram sete reinos que constantemente lutavam entre si: Kent, Essex, Wessex, Sussex, Ânglia Oriental, Nortúmbria e Mércia.

No final da Alta Idade Média, todo o norte da Inglaterra foi conquistado por vikings dinamarqueses. Em 1066, foi a vez dos Normandos, que habitavam a França, mas também tinham origem nórdica, conquistarem a Ilha. Todos esses reinos formaram a base do que viria a se tornar a Inglaterra.

França

Os francos eram um povo federati dos romanos, lutando ao lado destes em vários conflitos, sobretudo, nas guerras contra os Hunos, no século V. Após a queda do Império Romano, os Francos emergem como a principal força na Europa, criando um reino que vai ocupar o vazio de poder deixado pelos romanos e expandir seus territórios (e sua influência) ao longo dos séculos seguintes. Os francos tiveram três grandes dinastias: os Merovíngios, os Carolíngios e os Capetíngios.

Em 848, quando o rei Luís, o Piedoso (filho de Carlos Magno, um dos reis mais famosos da Idade Média) morreu, o Reino Franco foi dividido entre seus três filhos. A parte que coube a Carlos, o Calvo, chamada de Frância Oriental, vai evoluir ao longo da Baixa Idade Média para formar a França moderna.

Espanha

Esse povo de origem germânica se tornou aliado dos romanos em 382, após vários anos de conflitos. No início do século V, os visigodos começaram a atacar várias cidades romanas, entre elas a própria capital, saqueada em 410. Após o saque de Roma, os Visigodos emigraram para a Gália (atualmente França) e Hispania (Espanha), onde fundaram um grande e poderoso reino.

A parte do reino que ficava na Gália foi conquistada pelos francos em 507 e o restante do reino, na Península Ibérica, se expandiu após conquistar o Reino Suevo, em 585, mas deixaria de existir após a conquista árabe, em 710. Os visigodos sobreviventes fugiram para a região montanhosa do norte da península, de onde vão organizar a resistência contra os árabes.

A partir disso, contando com a proteção das áreas montanhosas do Norte, e com a fragmentação dos califados árabes, envolvidos em disputas internas, novos reinos cristãos vão surgir, tais como Leão, Navarra, Galícia, Aragão e Castela. Esses vários reinos vão, ao longo do tempo, moldar alianças e uniões por casamentos, de modo que, em 1492, os últimos reinos, Aragão e Castela, se unem para dar origem à Espanha.

Alemanha

O território onde fica a Alemanha era ocupado por uma infinidade de tribos germânicas. No ano 804, Carlos Magno, Imperador Carolíngio, conquista boa parte do território. Em 840, quando Luís, o Piedoso (filho de Carlos) morre, o reino foi dividido entre seus três filhos. A chamada Frância Oriental ficou para Luís, o Germânico.

O domínio franco na Frância Oriental acabou em 911, com a morte do último rei de origem franca. Quem sobe ao poder foi Henrique, duque da Saxônia, que governa até 936, deixando o poder para seu filho Oto I, que seria posteriormente coroado como imperador do Sacro Império Romano Germânico.

Esse império era um território extremamente fragmentado, oor centenas de subunidades: principados, ducados, condados, cidades imperiais livres e outros domínios. O Império deixou de existir em 1806, sendo substituído pelo Reino da Prússia, que, por sua vez, promoveria a unificação de todos os territórios alemães (com exceção da Áustria), em 1871.

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content