Iluminismo – Conheça o Movimento, O que defendia e Como Funcionava

O Iluminismo é um movimento intelectual muito estudado na história devido à sua importância para a sociedade da época. Para saber tudo sobre o movimento, leia nosso artigo na íntegra. Vamos explicar tudo sobre ele e os acontecimentos mais marcantes durante o desenvolvimento desses ideais!

Descubra quem fez parte do iluminismo, qual a ideologia defendida pelo movimento, como ele funcionou, onde surgiu e os principais pensadores dentro dele. Tire todas as dúvidas sobre o Iluminismo, aqui, e conheça melhor a parte da história que constitui a nossa sociedade atual.

O que é Iluminismo?

Também chamado de Século das Luzes, foi um movimento intelectual que surgiu na França, durante o século XVII, causando uma grande ruptura nos pensamentos da época. Antes de surgir o Iluminismo, era comum que as tomadas de iniciativa fossem baseadas na religião. Porém, a partir dessa época, pensadores começaram a defender o uso da razão para entender o mundo e tentar resolver problemas sociais, prevalecendo sobre a religião.

Eles queriam começar a pensar de forma racional. Os defensores desse movimento acreditavam que poderiam reestruturar a sociedade que estavam, com pensamentos contrários aos enraizados na cultura medieval.

iluminismo

O pensamento racional não se baseava apenas na sociedade. No iluminismo, usaram escolas filosóficas, políticas e sociais para disseminar o uso da razão em todos os campos de conhecimento do homem. Nesse processo, iniciou-se a quebra dos preconceitos e das exigências religiosas baseadas unicamente na fé.

Os iluministas batiam de frente, questionavam e desconstruíam práticas do mercado e das religiões, baseando-se em argumentos. Eles também foram contra os privilégios do clero e da nobreza. O movimento abalou os pilares sociais e políticos de uma cultura absolutista, no qual o poder era concentrado na mão de poucas pessoas.

Objetivo

Os ideais iluministas giravam em torno da liberdade, do progresso e do homem. O movimento queria amenizar as desigualdades sociais e garantir os direitos naturais do indivíduo, como a liberdade, a propriedade, a vida e a defesa. As ideias foram desenvolvidas pela burguesia e implantadas por meio de lutas revolucionárias.

O movimento foi desenvolvido na base da insatisfação social e na dúvida – sentimentos esses comuns que permeavam toda a sociedade. Na França, principalmente, os limites feudais impostos pelo Governo chocavam-se com o desenvolvimento do capitalismo. Assim, a burguesia, liderada pelos camponeses e operários, passou a ficar contra a nobreza e o clero, tomando as rédeas de todo o movimento.

Características e Pensamentos Iluministas

Os defensores da corrente de pensamento iluminista eram contra os conhecimentos vindos da era medieval e passaram a chamá-la de idade das trevas. Eles são os grandes responsáveis pela crença de que nada de bom aconteceu nessa época precedente das suas ideologias.

O Iluminismo é contra o Mercantilismo e o Absolutismo da monarquia. Queriam o livre mercado sem a interferência do governo. Defendiam os direitos naturais e acreditavam que a sociedade deveria ter mais igualdade e os direitos deveriam ser expandidos a todas as classes sociais.

Havia a crença de que Deus estava presente na natureza e no próprio homem, assim era possível explorar a razão para tomada de decisões. Uma das frases que define esse período é “Penso, logo existo.” Além disso, o movimento tinha grandes características do antropocentrismo, colocando o homem no centro de tudo, desenvolvendo a razão humana e a ciência.

O iluminismo também serviu como base para a Revolução Francesa, que viria a acontecer posteriormente.

iluminismo o que é

Mercado

Em relação ao mercado, os iluministas passaram a defender o liberalismo, querendo tornar menos rígidas as leis que defendiam o comércio interno e evitavam a interferência do mercado exterior. Acreditavam que a economia deveria gerir o estado e não o contrário.

Religião

Os iluministas passaram a usar a ciência para questionar as doutrinas religiosas. Na época, a igreja grande poder sobre a sociedade e a fé não poderia ser questionada. O iluminismo foi o movimento que bateu de frente e contra-argumentou ensinamentos baseados na crença.

Política

Os iluministas também bateram de frente com a estrutura política da sociedade. Eles queriam limitar o poder do clero e da nobreza. Na época, regia o absolutismo, em que todo o poder ficava concentrado na mão de poucos. Os iluministas acreditavam que os nobres deveriam ser regulamentados por uma constituição ou conselho. Promoviam a igualdade social e mais direito para os súditos. Eles pregavam que todos deveriam pagar impostos e os judeus deveriam ser reconhecidos como cidadãos.

Despotismo Esclarecido, Absolutismo Esclarecido ou Despotismo Benévolo

As ideias iluministas rapidamente permearam na sociedade e conquistaram muitos seguidores. Assim, muitos governantes implantaram ideais iluministas para modernizar a gestão de seus governos. Eles aliaram o seu poder absoluto aos interesses sociais, sem abdicar dele, e deram inicio ao despotismo esclarecido. As principais regiões a aderirem aos ideais foram Rússia, França, Áustria, Prússia e a Península Ibérica.

O despotismo foi uma forma de governo que surgiu na segunda metade do século XVIII, porém só foi assim denominado assim posteriormente – durante o regimento de tal política, ela não era chamada assim.

Ela recebe esse nome ou também é chamada de despotismo benévolo e absolutismo esclarecido, pois os governantes não abdicaram e nem limitaram o poder. A sociedade também não teve nenhum direito a mais, mas ele é a ruptura entre o antigo regime, que implantou a razão e alguns ideais iluministas.

Consequências do Iluminismo

A expansão das ideias iluministas e liberais fizeram as monarquias da Europa entrarem em crise. Dessa, os governantes se viram na obrigação de implantar o despotismo benévolo, pois assim se mantinham no poder e transformavam seu governo em uma forma de comandar mais eficientemente.

Porém, ao invés de implantar os ideais como deveriam, implantaram apenas as ideologias que não iam contra o poder absoluto e nem o direito divino. Os princípios de democracia foram deixados de lado. Porém, encontra-se uma maior liberdade religiosa, de expressão, de imprensa e de propriedade privada.

Esses novos ideais exigiam dos monarcas um maior conhecimento, para serem implantados. Foi então que surgiu os ministros e filósofos, que alinhavam pensamentos iluministas aos interesses da monarquia. Porém, isso era mais visto em regiões com a burguesia mais fraca, onde a necessidade da implantação dos pensamentos iluministas era mais necessária para alavancar a economia.

Principais pensadores iluministas

pensadores iluministas

  • Jean-Jacques Rousseau (1712 – 1778);
  • Denis Diderot (1713 – 1784);
  • Jean le Rond d’Alembert (1717 – 1783);
  • Adam Smith (1723 – 1790);
  • John Locke (1632 – 1704);
  • Montesquieu (1689 – 1755);
  • Voltaire (1694 – 1778).

Rafaela Cortes

Rafaela Cortes

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Revoltada por natureza, vê na comunicação uma oportunidade de extravasar a sua paixão por curiosidades, arte e conhecimento.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 1,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply