Nazismo – O que é? Como surgiu? Resumo dos Principais Eventos

Poucas ideologias foram tão nefastas na história humana quanto o Nazismo. Essa ideologia teve como seu grande idealizador, Adolf Hitler, um veterano de guerra que se tornaria chanceler da Alemanha e levaria o país a mergulhar em um dos mais sangrentos conflitos da história: a Segunda Guerra Mundial.

Nazismo

O que é nazismo?

Nazismo é uma ideologia política totalitária, baseada no nacionalismo alemão e na ideia de superioridade da raça germânica. Surgiu e se desenvolveu dentro do Partido nazista, criado na Alemanha, em 1920, durante um momento de muita turbulência política, devido, entre outros fatores, à derrota alemã na Primeira Guerra Mundial.

Como surgiu o Nazismo?

Para entender o nazismo, é preciso recuar um pouco no tempo para compreender sua base ideológica e seu contexto que permitiu a criação. Dentre as causas apontadas pelos historiadores para seu surgimento, três são fundamentais:

Nacionalismo alemão

Ao longo do século XIX, sobretudo a partir da unificação do país, em 1871, a Alemanha fervilhava de ideias nacionalistas. Movimentos como o Volkisch e o Pan Germanismo ajudaram a difundir a ideia de uma raça pura e superior que devia se unir para formar uma grande nação germânica. Esses movimentos já apresentavam um caráter xenófobo, pois excluíam aqueles que não tinham o sangue alemão.

Antissemitismo

O ódio à cultura e à etnia judaica sempre esteve presente na Europa, mas tomou impulso na Alemanha do século XIX, graças às ideias de Johann Gottlieb Ficht e Georg Ritter von Schönerer, entre outros.

Além disso, livros como Os Protocolos dos Sábios de Sião ajudaram a propagar a imagem de que os judeus estavam sempre tramando algo, e eram os responsáveis por todos os problemas do país. Não à toa, foi na Alemanha que o termo antissemita foi criado.

Hitler foi muito influenciado por todo esse clima de ódio e desconfiança, atribuindo a si mesmo a tarefa de, um dia, resolver o problema judeu de uma vez por todas.

Alemanha pós primeira guerra

Após a Primeira Guerra Mundial, a Alemanha estava arrasada. A derrota após 4 anos de conflito levou o país ao caos e à assinatura do Tratado de Versalhes, que pôs fim à guerra, piorando ainda mais a situação.

Pelos termos do tratado, a Alemanha foi acusada como principal causadora do conflito, por isso, foi condenada a pagar multas altíssimas (as multas só foram quitadas em 2010). Além disso, o país perdeu a posse de boa parte de seu território, e foi obrigado a reduzir drasticamente suas forças armadas. Essas cláusulas, além de humilharem e indignarem os alemães, deixou o país à beira da ruína.

Nazismo

O partido nazista

O Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães (Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei) foi fundado em 1919, com o objetivo principal de resgatar a grandeza alemã. O termo nazista vem da abreviação de nacional socialista. Fortemente influenciado pelo nacionalismo alemão, o partido começou a ganhar relevância a partir do ano seguinte, quando Adolf Hitler, um veterano da Primeira Guerra, assume o comando do partido.

Aproveitando-se do caos deixado pela guerra, que mergulhou o país em uma grave crise econômica, e culpando a velha elite alemã, comunistas e judeus como os responsáveis pela situação, o partido inicia uma propaganda na qual se coloca como solução para tornar a Alemanha uma grande nação novamente.

O programa político do partido trazia 25 pontos, dos quais podemos destacar a criação de uma Grande Alemanha que reunisse todos os alemães e a revogação do Tratado de Versalhes. Significativo também era a ideia de que, para ser cidadão, era necessário ter sangue alemão; portanto, nenhum judeu poderia ser cidadão.

Em 1923, o Partido Nazista protagonizou uma tentativa de golpe de estado contra o governo da Baviera. O golpe falha, e Hitler e outros líderes do partido são presos. Na prisão, Hitler escreveu “Mein Kampf” (Minha Luta), livro no qual descreve toda a base ideológica do nazismo.

Apesar desse revés, o partido ganha cada vez mais adeptos ao longo da década de 20, deixando de ser um partido irrelevante para assumir o poder em 1933, quando Hitler é convidado por Hindemburg, presidente alemão, para ocupar o posto de chanceler.

Nazismo

Características principais do Nazismo

  • Regime totalitário: o poder estava centralizado nas mãos do Führer;
  • Ultra nacionalista: defendia uma grande nação alemã;
  • Eugenista: defendia a superioridade e a pureza da raça ariana;
  • Antissemita: os judeus eram vistos como inferiores, inimigos e culpados por todas as mazelas vividas pelos alemães;
  • Antimarxista e anticomunista: assim como os judeus, os comunistas também eram odiados e vistos como um inimigo a ser combatido;
  • Espaço vital (Lebensraum): a Alemanha devia ocupar territórios a Leste para que o povo germânico pudesse se desenvolver.

Nazismo hoje

Oficialmente, a doutrina nazista durou de 1919, ano da fundação do partido, até 1945, após o fim da Segunda Guerra Mundial, não sem antes ser o responsável por um dos piores acontecimentos da história humana, a morte de milhões de judeus naquilo que ficou conhecido como Holocausto.

Se, no campo teórico, o nazismo acabou, na prática, ele ainda existe, sendo representado em vários países (inclusive no Brasil) por grupos neonazistas que idolatram a figura de Adolf Hitler e reproduzem o ódio e a intolerância defendida pelos partidários do regime.

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content