Ufologia – O que é? O que estuda? Entenda tudo aqui!

A reflexão sobre a existência ou não de vida lá fora é antiga e corrói o pensamento de muitas pessoas que vivem a expectativa de terem algum contato com um ser extraterrestre. É comum o relato de indivíduos que afirmam ter visto objetos voadores não identificados (os famosos OVNIS), mas isso pode ser uma armadilha, pois, muitas vezes, não são aquilo em que se acredita.

Por isso existe a ufologia, uma ciência que estuda esse tipo de fenômeno. Na ufologia, realizam-se pesquisas e reúnem-se informações que ajudem a comprovar a existência de vida em outros planetas.

No entanto, até mesmo por conta da dificuldade de comprovar muitas das visões e experiências relatadas, muitos acadêmicos torcem o nariz e consideram a ufologia uma mera pseudociência. Contribui para essa percepção a existência de muitos indivíduos que se aproveitam disso para explorar a boa-fé das pessoas. No entanto, ainda assim, há muita gente especializada e séria que estuda os OVNIS.

ufologia

Lá vem o disco voador…

As visões de objetos não identificados no céu passaram a ser mais divulgadas a partir de 1947, com a visão de “discos voadores”. A partir disso, milhares de pessoas afirmavam que teriam visto aparições de vidas extraterrestres dentro da Terra.

Porém, desde os tempos mais antigos, objetos e luzes são percebidos nos céus do nosso planeta, trazendo consigo uma sensação de estranheza, pela ciência não conseguir identificar exatamente o que seriam, de acordo com as leis da natureza.

Há várias descrições semelhantes em livros sagrados das mais antigas civilizações da Terra. Até mesmo na Bíblia podem ser avaliadas as descrições de “carros de fogo” e de “rodas metálicas” como metáforas para a visita de seres extraterrestres.

ufologia o que é

Muitos desses fenômenos podem ser explicados cientificamente como perturbações na atmosfera, impulsos eletromagnéticos ou devido a alguma ação junto ao campo terrestre, assim como outras justificativas. Mas, dá para dizer que há uma pequena fração de ocorrências envolvidas em mistério e que aguardam uma sentença científica.

Documentos tratando dessas aparições existem aos montes, especialmente com fotos e vídeos de supostas naves, sem falar nos depoimentos de pessoas que afirmam terem se encontrado com seres extraplanetários e vivido, até mesmo, a experiência de abdução.

Quando surgiu a ufologia?

A ufologia como conhecemos hoje surgiu em 24 de junho de 1947, quando o piloto estadunidense Kenneth Arnold, que guiava aviões de pequeno porte que transportavam encomendas, teve contato com naves dirigidas por alienígenas, na região montanhosa entre Chebalis e Yakima, no estado de Washington.

Arnold afirmou, na época, ter visto nove objetos voadores em forma de discos, movendo-se rapidamente pelos céus, a uma velocidade que não seria possível para um avião daquela época. No entanto, ele só foi levado a sério por profissionais muito experientes nesse tipo de estudo.

As discussões e explicações que foram geradas a partir desse evento, que foi divulgado pela imprensa e estudado pela Aeronáutica dos Estados Unidos, acabou contribuindo para que fosse dado o pontapé inicial para a criação da ufologia como a conhecemos, simbolizada pela sigla UFO, responsável pelo estudo de objetos não identificados no céu, que podem ser (ou não) naves alienígenas.

As teorias que tentam analisar os OVNIS

estudo de ufologia

O grande desafio da ufologia, hoje, é comprovar as afirmações de pessoas que dizem ter visto naves extraterrestres ou mesmo presenciado seres alienígenas em uma experiência de abdução.

Existem quatro teorias que tratam do assunto e buscam explicar os fenômenos vistos. A primeira é mais racional e dita que o OVNI é uma aeronave avançada, secreta ou mesmo experimental, feita pelo homem, e que não é reconhecida por quem a observa. A segunda teoria é polêmica, pois determina que, caso nenhum fenômeno natural ou de tecnologia terrestre explique o OVNI, trata-se de fato de uma nave alienígena. A terceira possibilidade se foca em aspectos psicossociais e psicopatológicos, ao afirmar que a pessoa que diz ter visto um OVNI sofre de algum distúrbio. Por fim, a quarta teoria se apoia na religião, no ocultismo e no sobrenatural para explicar o suposto extraterrestre. Nessa perspectiva, os OVNIS são entidades divinas ou diabólicas.

O problema é quando essas teorias se misturam, o que ajuda mais a confundir e a afetar negativamente a imagem da ufologia do que ajudar a responder os mistérios dos fenômenos aos quais ela pretende estudar.


Referências utilizadas neste conteúdo:

Fora do que se acredita existir: a Terra em perspectiva multidimensional. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rieb/n69/2316-901X-rieb-69-00066.pdf>

Vida extraterrestre na universidade – entre o possível e o imaginável. Disponível em: <https://www5.usp.br/28774/vida-extratrerrestre-na-universidade-entre-o-possivel-e-o-imaginavel/>

Experiências anômalas tipicamente contemporâneas e psicologia: uma revisão da literatura. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-711X2016000200005>


Marcela Mazetto

Marcela Mazetto

Jornalista formada pela PUCPR, tem 21 anos e é viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply