Uso dos porquês – Quando usar cada um e Exemplos

São tantos os porquês que a maioria dos brasileiros fica na dúvida na hora de usá-los, e acredite, isso acontece com  praticamente todos, inclusive, os mais estudados. Há quatro variações dos porquês, por isso, eles são um grande gerador de dúvidas: por que, porque, porquê e por quê.

Abaixo, confira como e onde utilizar cada um deles, só aqui no Gestão Educacional!  A língua portuguesa exige que todos os seus falantes entendam muito bem sobre artigo, pronome, como funciona uma conjunção, como é substantivo, mais sobre uma junção e preposição, além de tantos outros nomes complicados. Está com dúvida? Veja abaixo e não se desespere.

Porque

Quando usar “Por que”

O uso de “por que” é direcionado às interrogativas diretas, ou seja, é ideal para o início de frases, em que está sendo feita uma pergunta de maneira direta.

No entanto, nada impede de usar essa forma no meio das orações que também fazem uma pergunta. Nesse caso, é chamado de “por que” relativo.

Exemplo de “por que” interrogativo:

  • Por que você não foi à festa ontem?
  • Por que seus amigos não vieram jantar aqui?

Note, que, nessas orações, é possível substituir o “por que” por “qual motivo”, ficando “por qual motivo você não foi à festa ontem?”. Essa, é uma excelente regrinha para saber como e onde usar.

Assim, você sabe qual é a razão de sua pergunta, realiza os exercícios dos porquês de forma correta, acertando aquele que vai no final da frase, quando você está acertando e se livra dos erros comuns.

Exemplo de ” por que ” relativo:

  • Os motivos por que eu não quis mais ficar casada são pessoais;
  • O objetivo por que sempre batalhei está próximo.

Nesse caso, perceba que o “por que” pode ser substituído por “pelo qual” ou “pelas quais”. Por exemplo, “os motivos pelos quais eu não quis mais ficar casada são pessoais. Ou seja, você se explica de uma vez por todas, pode justificar pela qual resposta quiser, sem ter que ir à aula e se matar de estudar.

dúvidas português

Quando usar “Por quê”

Separado e com acento circunflexo é usado em interrogações no final de sentenças. Pode ser seguido de ponto (.) ou de interrogação (?).

Exemplos:

  • Ele me ama, mas não sei por quê.
  • João não quis o emprego, ainda não entendi por quê.
  • Fazer dieta restritiva, por quê?

O “por quê”, nesse caso pode ser substituído por “por qual motivo” ou “por qual razão”. Por exemplo, “ele me ama, mas por qual razão?”. Se indagando pelo qual motivo ou pelos quais motivos algo acontece.

Quando usar “Porque”

“Porque” (junto e sem acento) é utilizado em respostas e explicações que têm o objetivo não só de informar, mas também de determinar qual é a finalidade ou a justificativa.

O “porque”, nesse caso, pode ser corretamente substituído por “pois” ou “como”.

Exemplos:

  • Eu não jantei porque preciso emagrecer;
  • Eu não jantei, pois preciso emagrecer;
  • Porque eu sou mulher, não pude entrar na mesquita;
  • Como eu sou mulher, não pude entrar na mesquita.

Quando usar “Porquê”

“Porquê” junto e com acento é para indicar uma causa, razão ou motivo. Geralmente, essa expressão aparece com o artigo indefinido (o e os) ou indefinido (um e uns). Além disso, é correto aparecer também com um pronome ou numeral.

Por isso, a palavra “porquê” pode ser substituída por “a razão”, “a causa” ou “o motivo”.

Exemplos com “porquê”:

  • No escritório, todos choravam muito, mas ninguém me dizia o porquê;
  • Eu quero saber o porquê de meu namorado me deixar para sempre.

Exemplos com as substituições:

  • No escritório, todos choravam muito, mas ninguém me dizia o motivo;
  • No escritório, todos choravam muito, mas ninguém me dizia a razão;
  • No escritório, todos choravam muito, mas ninguém me dizia a causa;
  • Eu quero saber o motivo de meu namorado me deixar para sempre;
  • Eu quero saber a razão de meu namorado me deixar para sempre;
  • Eu quero saber a causa de meu namorado me deixar para sempre.

De forma resumida, pode-se definir o uso dos porquês da seguinte maneira:

  • Por que – início de frases interrogativas;
  • Porque – respostas e explicações;
  • Por quê – fim das respostas;
  • Porquê – como um substantivo.

Gostou? Agora, que tal testar os seus conhecimentos no quiz, abaixo?! Agora você já pode saber se sabe quando encaixa em um pronome relativo, pronome interrogativo, com pronome e adjetivo e quais são as formas corretas e porque é usado.

Rafaela Mustefaga

Graduada em Letras Português/Inglês, pela PUCPR, é revisora e editora de textos informativos, apaixonada por línguas e literatura e professora nas horas vagas.

Conheça Mais Sobre o Autor

Teste seus conhecimentos sobre Uso dos porquês – Quando usar cada um e Exemplos

1) ____________ eu preciso ir à escola?

  • a) Porque
  • b) Porquê
  • c) Por que
  • d) Por quê

2) Ontem não teve festa, você sabe _______?

  • a) Porquê
  • b) Por quê
  • c) Porque
  • d) Por que

3) Comprei todo o material escolar ___________ eu gostei dos itens.

  • a) porque
  • b) porquê
  • c) por que
  • d) por quê

4) Ninguém entende ________________ você estava com cara de brava.

  • a) por que
  • b) porque
  • c) por quê
  • d) porquê

5) A festa estava ótima, mas tive que sair correndo__________precisava chegar em casa antes das 23h.

  • a) porquê
  • b) por que
  • c) porque
  • d) por quê

6) a razão__________eu deixei minha cidade não interessa aos meus vizinhos.

  • a) porque
  • b) por quê
  • c) por que
  • d) porquê

7) O filme foi muito aclamado pela crítica, mas ninguém entendi____________ele não ganhou nenhum prêmio.

  • a) porque
  • b) porquê
  • c) por quê
  • d) por que

4 Comentários

Deixe seu Comentário

WebGo Content