Animais Ovíparos – Quais são? Características

Os animais possuem diferentes métodos reprodutivos, que variam de acordo com suas características físicas e ecológicas. Tais técnicas reprodutivas permitem classificar as espécies de animais em: ovíparos, vivíparos e ovivíparos. Neste artigo, você entenderá um pouco mais sobre os primeiros, os ovíparos.

Confira todas as informações completas, só aqui no Gestão Educacional!

Animais ovíparos

O que são animais ovíparos?

Os animais ovíparos são aquelas espécies que botam ovos. Assim que os ovos são formados, eles os depositam na água ou na terra. Consequentemente, todo ou parte do desenvolvimento embrionário (que forma o embrião) ocorre no meio externo.

Já em relação ao cuidado parental, isto é, à atenção dos pais, há espécies que depositam os ovos fecundados e os deixam à própria sorte, como é o caso do bacalhau. Enquanto há outros animais, como a maioria das aves, que constroem ninhos e ficam chocando os ovos.

Geralmente, os pais se revezam para cuidar do ninho e, quando os ovos eclodem, permanecem bastante tempo com os filhotes. É bom lembrar que, quanto maior o cuidado parental, menor o número de ovos depositados, pois a chance de sobrevivência aumenta. Já em espécies com zero cuidado parental, inúmeros ovos são depositados.

Quais animais são ovíparos?

Animais ovíparos

Os animais que pertencem a esta categoria são: moluscos, insetos e aracnídeos, a maioria dos peixes, anfíbios, répteis e monotremados, que pertencem ao grupo dos mamíferos. No entanto, a maioria destes são vivíparas, ou seja, o feto se desenvolve dentro da mãe.

Grande parte das espécies de peixes, anfíbios, répteis e aves constroem ninhos que têm como função proteger os ovos. Confira, abaixo, alguns exemplos de espécies ovíparas.

Equidnas

Equidnas são mamíferos pertencentes ao grupo dos Monotremados, que são caracterizados por aqueles que, apesar de beberem leite (característica de mamífero), nasceram de ovos. Por isso, são classificados como ovíparos.

O grupo dos Monotremados possui poucas espécies, restritas ao continente da Oceania (Austrália, Nova Guiné e Tasmania). As espécies de Equidnas são apenas duas. Sua reprodução é sexuada e, após 23 dias de gestação, a fêmea bota um ovo recoberto por couro em uma bolsa localizada na área abdominal.

Ali, o ovo permanece sendo incubado por mais 10 dias até o nascimento. O filhote possui um dente de ovo, semelhante aos das aves, que auxilia a quebrar a casca. O filhote permanece protegido na bolsa, onde é amamentado com leite por meio dos pelos mamários.

Jabutis

Estes animais são répteis, pertencentes ao grupo dos quelônios, que agrupam também as tartarugas e os cágados. São caracterizados pela sua carapaça e depositam ovos com casca calcária, característica que os classifica como ovíparos.

Os jabutis são bastante comuns nas florestas da América do Sul. São considerados onívoros, alimentando-se de frutos, folhas e moluscos. Após a fecundação (interna), as fêmeas depositam seus ovos em terra.

São animais bastante longevos, podendo viver tão quanto ou mais que humanos.

 

Animais ovíparos

Bacalhau

O bacalhau é uma espécie de peixe representada por algumas espécies. Eles habitam águas geladas nos mares de Noruega, Rússia, Canadá e Portugal, por exemplo. Possuem crescimento rápido e as fêmeas produzem muitos ovos, entre 2 a 8 milhões por ano, porque há uma estratégia reprodutiva sem nenhum cuidado parental.

Ou seja, depositam muitos ovos para aumentar as chances de sobrevivência, já que os progenitores não ficarão por perto para protegê-los de predadores. Os filhotes que sobrevivem podem chegar a 1 metro de comprimento com 20 anos de idade. No entanto, seu crescimento depende da temperatura da água.

Baratas

As baratas são insetos ovíparos, encontradas em praticamente todo o mundo. Elas depositam uma estrutura chamada de ooteca, que contém os ovos, variando entre 20 e 25 ovos cada. E, dependendo da espécie de barata, elas podem colocar entre 4 e 51 ootecas.

É possível perceber como sua estratégia reprodutiva é eficiente. Além disso, seu desenvolvimento é rápido, levando ao um crescimento populacional explosivo. Outro fator que favorece certas espécies, é que elas carregam as ootecas consigo, protegendo de predadores e aumentando as chances de sobrevivência. Enquanto outras depositam as ootecas em locais protegidos, principalmente dentro de nossas casas.

Características

Como você deve ter notado pela descrição dos animais acima, os ovíparos possuem certas peculiaridades. Confira, abaixo, quais são:

  • Fecundação interna ou externa;
  • Deposito de ovos no meio externo;
  • Desenvolvimento embrionário fora do corpo materno;
  • Ovos com material nutritivo, chamado de vitelo, que fornece a energia necessária para o desenvolvimento;
  • Chances de sobrevivência menores do que em animais vivíparos ou ovíviparos.

Bruna Manuele Campos

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply