Coerência – O que é? Tipos e Diferença de Coerência e Coesão

A escrita é uma das maiores conquistas da humanidade. Ela possibilitou o envio de mensagens, a comunicação e o registro de ideias e do aprendizado adquirido. Mas, para que um texto realmente ganhe a importância devida e seja compreendido de forma clara e correta, ele precisa ser coerente.

Sendo assim, todas as ideias transmitidas no texto devem seguir uma cadeia lógica de informação, dando um sentindo de continuidade ao texto. Do contrário, se as ideias repassadas pelo textos forem contraditórias, não será possível compreender a mensagem que se deseja transmitir.

Por esse motivo, a coerência textual é fundamental para a escrita. Ela será a responsável por conferir àquele texto um sentido lógico, com o intuito de que aquele que o lê compreenda a informação escrita. Sem isso, um texto se transformaria em um amontado de palavras e não cumpre a sua função primordial.

O que é coerência?

coerência

 

Para que um texto faça sentido, ele necessitará ser coerente. Porém, além de coerente, também deverá ser coeso. Esse é um dos motivos pelos quais a coerência está, quase sempre, associada à coesão. Apesar de ambas serem de importância fundamental para a construção de um texto, os termos apresentam conceitos distintos.

Coerência é caracterizada pela organização lógica das ideias representadas em um texto, de forma que uma dê continuidade à outra, resultando no sentido do texto como um todo. Isso quer dizer que as sequências de ideias expressas em um texto devem ser complementares e não contraditórias.

a coesão representa mecanismos utilizados para dar harmonia ao texto. Ela será a responsável por estabelecer uma ligação lógica entre as partes do texto. Sendo assim, enquanto a coerência representa uma sequência lógica de ideias, a coesão significa uma sequência lógica entre as palavras, as frases e os parágrafos do texto.

Apesar trabalharem juntas, é possível que um texto apresente coesão, sem possuir coerência. Por exemplo: “Sou vegetariana, por isso pedi um bife”.  Na sentença, há coesão, já que os elementos de ligação e a conjugação dos verbos apresentam uma lógica. Porém, não há coerência, pois vegetarianos não consomem carne. Sendo assim, há incoerência na construção da frase, por apresentar ideias contraditórias, que dificultam o entendimento.

A coerência também pode ser conceituada como a construção de uma narrativa lógica, em que cada um das palavras utilizadas se encaixe, com o intuito de formar um sentido único, lógico e compreensível.

Além da seleção correta de palavras, a organização do texto também é fundamental para conferir coerência à narrativa. Por isso, é essencial determinar, de forma coerente, um início, um meio e um fim à escrita. A ordem como as ideias são apresentadas também é capaz de influir na dinâmica do texto.

Três princípios básicos da coerência

Além da seleção correta das palavras e da organização das ideias para a construção de uma narrativa coerente, é possível fazer uso de três princípios básicos:

  • Princípio da não contradição: as ideias expressadas em um texto não podem ser contraditórias. Elas devem ser complementares para que exista lógica e, portanto, coerência em um texto;
  • Princípio da não tautologia: existe um vício de linguagem denominado tautologia, no qual uma mesma ideia é repetida inúmeras vezes, utilizando palavras diferentes. Caso o texto se perca em repetições de uma mesma ideia, ele não será capaz de repassar uma informação completa e perderá todo o seu sentido, será incoerente;
  • Princípio da relevância: um texto deve trazer apenas informações relevantes para a construção lógica de seu sentido principal. Ao adicionar informações que não têm relevância ao conteúdo, esse se tornará incompreensível e incoerente.

Tipos de coerência

dúvidas português

Há seis tipos de coerência. São eles:

  • Sintática: representa a observância da sintaxe, ou seja, a construção correta de uma frase. Todos os elementos da oração devem estar dispostos corretamente para que a sentença faça sentido;
  • Semântica: está ligada à organização lógica das ideias, para que essas não se tornem contraditórias;
  • Temática: para que um texto seja coerente, é preciso respeitar o tema da narrativa. Dessa forma, apenas informações relevantes ao tema devem ser descritas ao longo do texto;
  • Pragmática: o texto deve seguir uma sequência lógica em relação a seus interlocutores e ao contexto da comunicação. Por exemplo, se houve uma pergunta, logicamente deverá haver uma resposta;
  • Estilística: a construção de um texto deve seguir um mesmo padrão estilístico. Se a narrativa for iniciada com a linguagem culta, é esperado que siga esse padrão até o final.
  • Genérica: o texto deverá seguir um mesmo padrão de gênero, como conto ou crônica, até o fim (com exceção de alguns textos literários).

Gostou? Então, leia o conteúdo sobre como escrever uma boa redação!


Referências utilizadas neste conteúdo:

Coerência textual: um estudo com jovens e adultos. http://www.scielo.br/pdf/prc/v16n1/16796.pdf

Coesão e coerência textual - O que é isso? https://www.editoracontexto.com.br/blog/coesao-e-coerencia-textual-o-que-e-isso/

A importância da coesão e da coerência em nossos textos. http://www.filologia.org.br/xvi_cnlf/tomo_1/006.pdf


Rafaela Mustefaga

Rafaela Mustefaga

Graduada em Letras Português/Inglês, pela PUCPR, é revisora e editora de textos informativos, apaixonada por línguas e literatura e professora nas horas vagas.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply