O que é Criacionismo? As características da teoria de evolução cristã

A ciência é a melhor ferramenta da sociedade até hoje para entender o funcionamento do Universo e dos organismos que recobrem a Terra. No entanto, cada vez mais a ciência tem sido alvo de muitas críticas sociais. Recentemente, as discussões entre a ciência e cristianismo tem ficado cada vez mais calorosa. Parte dessa discussão vem em função de políticos no mundo todo que desacreditam na ciência e também da dificuldade da ciência em transferir as informações para a sociedade. Por isso, estão ocorrendo grandes movimentos para melhorar a comunicação científica.

Um dos debates calorosos desse ano foi quanto ao ensinamento do Criacionismo nas escolas brasileiras. Confira abaixo o que é Criacionismo e quais são os argumentos que sustentam essa linha de pensamento.

VEJA TAMBÉM: Terra é plana – argumentos para você comprovar que a Terra é redonda!!

O que é o Criacionismo?

O Criacionismo é uma linha de pensamento que tem como base a religião do Cristianismo e a Teoria do Design Inteligente. O Design Inteligente propõe que os seres vivos, a Terra e o Universo foram criados por um projetor inteligente, um criador. No entanto, essa teoria não é científica.

O que é o criacionismo?

Características da teoria

O principal argumento do Design Inteligente, no qual se baseia o Criacionismo, é que a complexidade dos organismos não poderia ter surgido ao acaso. Ou seja, acredita-se que seria necessário ter um projetismo, alguém liderando a arquitetura dos seres vivos e do Universo. Apesar de uma das bases do Criacionismo ser a religião, o design inteligente não se baseia em doutrinas religiosas e nem diz que Deus é o responsável pela criação das coisas, apenas diz que a complexidade do universo só pode ser explicada pela presença de um criador. No entanto, esse argumento não foi testado e, portanto, não possui comprovação científica.

Dentro do Design Inteligente, três tipos de criação podem ser diferenciados:

  • Criação universal (cosmogonia) corresponde à qualquer linha de pensamento que tenta explicar a existência o surgimento do universo;
  • Criação biológica são as explicações sobre a existência da vida que deu origem a diferentes tipos de organismo.
  • Criação humana compreende as explicações sobre a existência dos seres humanos e com almas.

O Criacionismo utiliza também como fonte de argumentação as história contida na Bíblia, onde se afirma que Deus criou a Terra e as criaturas.

Diferenças com demais teorias

A principal teoria que o Criacionismo tenta rebater é a Teoria da Evolução, proposta por Charles Darwin. O Design Inteligente diz que as leis da seleção natural que ocorrem ao acaso não são suficientes para explicar a vida na Terra.

A Teoria da Evolução diz que os organismos são selecionados pelo meio, processo chamado de seleção natural. Por isso, organismos que possuem características que são mais vantajosas sobrevivem e passam seus genes adiante. Isso significa que os organismos possuem capacidade de se adaptar aos diferentes ambientes, por isso, há diferentes formas de vida no Planeta.

A Teoria da Evolução já foi comprovada cientificamente, ao contrário da Teoria do Design Inteligente. Além disso, até mesmo a Igreja Católica já disse ter aceitado a teoria de Darwin anos depois de sua conceitualização, e que a evolução pode ser compatível com a fé na existência de um ser mais poderoso.

Problemas do Criacionismo do ponto de vista da ciência

O grande problema do Criacionismo é que algumas pessoas acreditam que essa ideia deve ser ensinada em sala de aula. No entanto, outros educadores argumentam que não deve ser levado Criacionismo para as escolas uma vez que não possui dados científicos. A apresentação dessa teoria para alunos resultaria em confusão sobre quais Teorias são ou não comprovadas com base em dados e estatísticas.

Além disso, a escola deve ser um ambiente laico, onde os alunos podem ter a religião que quiserem e terão seus fundamentos religiosos respeitados. A função da escola é apresentar os avanços científicos, essenciais para o desenvolvimento tecnológico e econômico da sociedade.

É essencial que a sociedade compreenda como funciona o método científico e quais são os conhecimentos mais recentes para que os alunos possuam uma melhor educação em ciência e tecnologia. Apresentar materiais que não são científicos em sala de aula prejudica esse conhecimento.

Obviamente, por ser um assunto polêmico, é aceitável que discussões acerca da Evolução e do Criacionismo apareçam, mesmo que o segundo não seja tratado como tópico de ensino em Biologia. Por isso, o ambiente escolar deve estar aberto para estas discussões, acolhendo opiniões divergentes, mesmo perante os fatos científicos apresentados.

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content