Nematelmintos – O que são? Características e Diferença de Platelmintos

Você, provavelmente, já ouviu alguém dizer “Está com lombriga, menino?”, quando alguém come demasiadamente. Essa expressão vem de um verme conhecido como lombriga, que se aloja no intestino do ser humano.

Organismos como esse são chamados de Nematelmintes, Nematodes ou Nematoides, nome do filo que compreende os vermes de formado cilíndrico.

Eles podem ser encontrados em ambiente aquático ou terrestre, tendo vida livre ou parasita. O estudo desses animais é importante, pois eles são causadores de muitas doenças que afetam os vertebrados, e são indicadores de falta de saneamento básico. Podem, também, ser hospedeiros em plantas e causar danos econômicos quando atingem espécies comercializadas.

nematelmintos2

O que são e características

O nome nematelminto vem do grego nemato=filamento e helmin=vermes, ou seja, vermes afilados nas extremidades. Sua classificação sistemática é determinada pelas seguintes características:

  • Simetria bilateral;
  • Triblásticos (presença dos três folhetos embrionários);
  • Pseudocelomados;
  • Protostomicos (forma-se primeiro a boca e depois o ânus durante o desenvolvimento embrionário);
  • Tubo digestivo completo (boca e ânus).

A estrutura corporal é fusiforme e os órgãos estão mergulhados na pseudocele, que auxilia no sistema hidrostático, pois o sistema circulatório e excretor está ausente.

A excreção é feita por glândulas localizadas em um poro excretor. Nematoides parasitas fazem respiração cuticular anaeróbia (na ausência de oxigênio), mas os de vida livre fazem respiração aeróbia (na presença de oxigênio). Há sistema nervoso formado por um anel nervoso, situado ao redor do esôfago, nervos longitudinais e papilas sensoriais localizadas na boca, os afídeos.

nematelmintos

Esses organismos podem habitar água doce ou salgada e também o ambiente terrestre. Algumas espécies são parasitas de plantas e animais, incluindo o ser humano, e podem provocar doenças. Por vezes, alternam entre vida livre e parasitária. Além disso, possuem os sexos, geralmente, separados e dimorfismo sexual, com reprodução sexuada. Também, podem ser ovíparos ou vivíparos.

Diferenças entre nematelmintos e platelmintos

Apesar de serem animais invertebrados, muito próximos evolutivamente, possuem as principais diferenças citadas abaixo:

CARACTERÍSTICAPLATELMINTOSNEMATELMINTOS
Formato corporalachatadosfusiforme
Celomaacelomadospseudocelomados
Sistema digestórioincompleto ou ausentecompleto
Reproduçãoassexuada ou sexuadasexuada

Importância dos nematelmintos 

O estudo desses animais é essencialmente importante para entendermos a respeito de doenças que podem afetar animais e plantas.

Uma das espécies mais conhecidas é a Acaris lumbricoides, ou lombriga, causadora da ascaridíase. O ser humano contrai esse verme quando em contato com os ovos, por falta de saneamento básico.

No intestino do hospedeiro, o verme pode produzir até 200mil ovos diariamente. Dentre os sintomas estão pneumonia, febre e tosse, pois tais microorganismos atacam os pulmões. Quando se alojam no intestino, causam cólicas, náuseas e perda de apetite.

Outra doença muito comum é o amarelão, ou ancilostomose, causada pelas espécies Necatoramericanus e Acylostomaduodenale. Geralmente, só exibe sintomas quando chega ao intestino, causando náuseas, cólicas, diarreia e febre. Em infecções crônicas, ocasiona a anemia, pois perfuram a parede intestinal para se alimentar do sangue do hospedeiro. Os ovos também saem nas fezes.

A elefantíase, ou filaríase, é outra doença que atinge o ser humano. O verme Wuchereriabancrofti penetra na pele e se aloja no sistema linfático, causando inchaço. Ele infecta o hospedeiro definitivo quando mosquitos do gênero Culex picam o indivíduo.

As medidas de controle para a maioria dessas doenças que atingem os humanos é a educação sanitária. Lavar bem as mãos antes e depois de usar o banheiro, lavar bem os vegetais e não defecar em locais abertos são algumas medidas a serem adotadas.

Na agricultura, muitos nematoides causam prejuízos econômicos. No Brasil, estima-se que se perde entre 5 e 35% da produção dependendo da cultura. A maioria das espécies portam um estilete bucal, que permite a injeção de substâncias tóxicas nos vegetais e que possibilita a ingestão da seiva pelo verme. Como, geralmente, atacam as partes subterrâneas, causam má formações e necroses nessas áreas.

Além disso, acabam influenciando no crescimento de plantas, pois absorvem a energia produzida por elas. Atualmente, existem estudos para o controle dessas doenças, por meio do controle biológico, principalmente com a utilização de fungos.

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Um comentário

Deixe seu Comentário

WebGo Content