Felinos – Características, Comportamento, Habitat, Alimentação, Reprodução

Os felinos são mamíferos pertencentes à família Felidae, representados por 37 espécies, como a onça-pintada, a onça-parda, a jaguatirica, o tigre e o gato doméstico. Com exceção da Austrália e da Antártica, há espécies nativas de todas as regiões da Terra, e podem habitar diferentes tipos de locais, desde savanas, florestas tropicais e até ambientes antropizados.

Apresentam características para predação, saltos e escaladas. Assim, são excelentes predadores de topo da cadeia alimentar. Sua importância ecológica está no controle populacional de espécies de presas, sendo bons indicadores da qualidade de habitat.

Características físicas

Os felinos possuem características bem peculiares em todas as espécies do grupo. Contam com membros anteriores curtos e posteriores longos, com garras que podem ou não ser retráteis, e sola da pata com um tecido de amortecimento.

A agilidade dos movimentos, por exemplo, é resultado da sua anatomia. Para dar o bote nas presas sem correr o risco de quebrar um osso, os gatos possuem a clavícula de tamanho reduzido e que não se conectada com outros ossos, estando inserida dentro dos músculos. Além disso, os felinos possuem músculos muito fortes nas costas que protegem a coluna espinhal e fornecem força para dar o bote e correr em altas velocidades, como é o caso do guepardo.

A cabeça é arredondada, com focinho curto. Para enxergar à noite, possuem olhos grandes e adaptados. Além disso, contam com boa audição, enquanto seu olfato não é tão bom.

A única espécie que contém juba é o leão macho. Essa estrutura é utilizada para parecer maior e afugentar competidores, bem como para atrair fêmeas. A pelagem dos felinos pode apresentar diferentes cores e padrões de pintas, listras e manchas.

Por conta da beleza exuberante de suas peles, são intensamente caçados em diversas regiões, mesmo que a caça seja proibida. Por conta disso, muitos deles estão ameaçados de extinção.

Comportamento

Os felinos possuem hábito noturno ou crepuscular, período que saem para caçar. São, em geral, solitários, com exceção dos leões, que formam grupos familiares.

Quando estão de “bom-humor”, os felinos ronronam. Quando descontentes, rosnam. Os grandes gatos, como leões e onças, rugem para demarcar o território, afugentar competidores ou encontrar parceiros reprodutivos. No entanto, os gatos são animais muito silenciosos.

Para demarcar o território, também costumam defecar, urinar ou arranhar as árvores, os troncos caídos e o chão.

Alimentação

Os felinos são animais carnívoros, se posicionando no topo da cadeia alimentar. A maioria deles se alimenta principalmente de pequenos mamíferos, pássaros e grandes herbívoros, como os veados e antílopes. Algumas espécies se alimentam também de peixes e lesmas, como o Prionailurus viverrinus. Apenas a espécie Prionailurus planiceps consome diversos tipos de vegetação, como frutas.

De maneira geral, os gatos não consomem a presa no local do abate. Quando matam o animal, levam-no para outro local mais seguro e se alimentam ao decorrer dos dias, dependendo do tamanho do animal.

A caça é feita utilizando principalmente a visão e a audição. Com exceção dos leões, que predam em grupos com maior frequência, as outras espécies de felinos predam sozinhas.

Eles utilizam os bigodes ‘whiskers’, que são muito sensíveis para localizar as presas. Algumas espécies perseguem o alimento antes de matá-lo, como os guepardos, que podem correr a uma velocidade de 100km/h.

Reprodução

O menor período de gestação dos felinos dura dois meses, e o maior dura quarto meses. Em geral, cada gestação pode dar origem entre 1 e 6 indivíduos. O período reprodutivo geralmente ocorre no final do inverno ou no começo da primavera. E alguns felinos, como o caso dos leões, tigres e leopardos, são capazes de se reproduzir a qualquer época.

A maturidade sexual em gatos maiores geralmente ocorre com mais idade, entre 2 e 4 anos de idade para as fêmeas, e entre 5 e 6 anos para os machos. Gatos menores se tornam maduros com 1 ano de idade.

Curiosidades

Os felinos podem ser bem perigosos se estiverem com fome. Há registros de predação de humanos pela onça-parda na América do Norte, e também de tigres e leopardos, leões e onças-pintadas.

Além disso, muitas espécies de felinos entram em conflito com humanos, devido à predação de animais de criação, como gados e ovelhas. Isso ocorre porque muitas das espécies de felinos estão perdendo seu habitat natural para a agricultura e pecuária. Além disso, por conta da diminuição da população de presas, as espécies de criação se tornam alimentos mais fáceis.

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content