Cultura do Sudeste – Formação, Ritos e Danças, Culinária e Religião

A cultura do Sudeste recebeu diferentes influencias, desde os colonizadores portugueses até outros povos que chegaram à região no final do século 19.

Os estados de Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo têm particularidades em suas culturas que poucos conhecem. Porém, de maneira geral, compartilham muitos traços.

Formação cultural do Sudeste

Durante os primeiros séculos pós-descobrimento, os portugueses se concentraram no ciclo da cana-de-açúcar, que prosperou no nordeste do país. A ocupação do espaço que hoje conhecemos como Sudeste ficou Cultura Sudesteem segundo plano.

Apenas com a descoberta das minas de ouro, já no século 17, é que os olhos da Coroa Portuguesa recaíram sobre a região. Assim começou efetivamente a formação territorial e cultural do Sudeste.

Após o ciclo do ouro, essa área do país se consolidou na cultura do café. A partir desse ponto, novas referências culturais se somaram ao legado português, do gentio e do africano.

Italianos, japoneses, espanhóis, alemães e outros povos se concentraram no Sudeste; milhões escolheram o território de São Paulo para buscar novas oportunidades. E eles, no início do século XX, transformaram o perfil dessa parte do país.

Fim do trabalho escravo

É nessa região que se derruba o modo de produção escravagista, vigente até o século 19c claro que por influência direta dos migrantes, que ajudavam a moldar uma nova sociedade.

O fim do trabalho escravo é, sem dúvida, uma das principais manifestações das mudanças sociais cativadas no Sudeste. Surgirão, posteriormente, os sindicatos e os outros órgãos de classes.

Ritmos e danças da cultura do Sudeste

Existe ritmo que mais identifique o Brasil senão o samba? Ele é resultado da junção de influências africanas com o modo de vida dos brasileiros que nasciam – um ritmo percussivo, que foi se somando às melodias de instrumentos de cordas e de sopro.

No Sudeste, ganha uma casa, e se desdobra em outras categorias, como:

  • Samba de roda;
  • Samba de lenço;
  • Samba de salão;
  • Samba-canção;
  • Samba campineiro.

Seu auge é no carnaval, que se mistura à beleza estética das escolas de samba.

Cultura Sudeste

Outros ritmos e outras danças que se consolidaram na cultura da região são:

  • Caxambu;
  • Bate flechas;
  • Mineiro-pau;
  • Folia de reis;
  • Congada;
  • Ticumbi;
  • Dança de São Gonçalo;
  • Batuque.

Evidente que, ao falar em ritmos que nasceram ou que ganharam força no Sudeste, não podemos deixar de lado a Bossa Nova. Estilo musical que une elementos do samba e do jazz, com batidas próprias do violão, letras belíssimas e interpretações peculiares, a Bossa Nova encantou o mundo. Suas principais referências são os cariocas Vinícius de Moraes e Tom Jobim e o baiano João Gilberto.

Culinária do Sudeste

A culinária é outro elemento que ajuda a conhecer os hábitos de um lugar, e a origem de algumas receitas está repleta de histórias. Dentro da cultura do Sudeste, existem muitos exemplos que mostram a comunhão dos diferentes povos que ajudaram na construção da região.

Entre os destaques da culinária do Sudeste estão:

  • Pão de queijo (Minas Gerais);
  • Feijoada (Rio de Janeiro);
  • Moqueca e pirão de peixe (Espírito Santo);
  • Pizza paulista (São Paulo);
  • Feijão tropeiro (Minas Gerais);
  • Leitão à pururuca (Minas Gerais);
  • Caldo verde (Rio de Janeiro);
  • Sanduiche Bauru (São Paulo);
  • Virado à Paulista (São Paulo);
  • Caranguejada (Espírito Santo).

São pratos que hoje são festejados em muitos estados brasileiros, mas têm origem nos estados do Sudeste.

Cultura Sudeste

O sagrado na cultura do Sudeste

O país é maioria católico, e na região Sudeste isso também é fato. Porém, cada um dos estados conserva alguns costumes religiosos próprios. Vejamos peculiaridades de cada estado:

  • Rio de Janeiro – muito do misticismo africano ficou no Rio. Aqui, existem muitos terreiros de umbanda, sendo está uma denominação religiosa com muitos adeptos;
  • Espírito Santo – de maioria cristã, o estado passa por uma interessante mudança: o número de católicos diminui e o de protestantes cresce de forma muito rápida. Mas, ainda se conserva o impressionante legado dos jesuítas que ajudaram na formação do estado;
  • São Paulo – a maior população do país se divide nos ritos católicos e protestantes. Aqui, existe a famosa romaria para Aparecida do Norte e os majestosos templos evangélicos;
  • Minas Gerais – as suas cidades históricas tornam o estado reduto de muitos católicos; e mesmo as regiões mais interioranas conservam muitos dos hábitos deixados pelos portugueses.

Gostou do conteúdo? Então, confira, também, Cultura do Centro-Oeste – Formação e Manifestações culturais!


Referências utilizadas neste conteúdo:

Construção do Espaço Brasileiro – Melhem Adas – Editora Moderna.


Marcela Mazetto

Marcela Mazetto

Jornalista formada pela PUCPR, tem 21 anos e é viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply