Gêneros literários – O que são? Tipos e Exemplos

Os gêneros literários são tema recorrente quando se adentra no mundo dos livros, especialmente ao estudar literatura. E o que seriam esses gêneros? Neste guia completo, damos as informações completas e os exemplos. Confira, aqui no Gestão Educacional!

O que são gêneros literários?

gêneros literários

Gêneros literários são grupos compostos por obras que apresentam características semelhantes, seja na forma ou no conteúdo. Essa classificação e divisão é feita com base em alguns critérios, como semântica, fonologia, estrutura, entre outros.

[LEIA, TAMBÉM, O CONTEÚDO COMPLETO SOBRE SEMÂNTICA]

Curiosamente, desde a Antiguidade Clássica, filósofos tentam classificar obras literárias em determinados grupos, para entender melhor como se dá esse tipo de arte.

Em Arte Poética, Aristóteles definiu três gêneros literários como sendo os básicos, tanto que são utilizados até hoje: lírico, épico e dramático. Nessa classificação, só houve uma mudança, na qual o gênero épico passou a ser chamado de narrativo.

Uma informação importante é que esses gêneros literários são a base. Dentro deles, existem ramificações que são chamadas de subgêneros, divisões extras que permitem uma melhor classificação dos textos literários.

Conhecendo os gêneros literários

Gênero lírico

A característica marcante do gênero lírico é a subjetividade, que é marcada pelo uso de pronomes e verbos na primeira pessoa. O poeta, nesse caso, o eu-lírico, exprime seus pensamentos, seus sentimentos e suas emoções em versos, usando figuras de linguagem.

Curiosamente, é um dos gêneros literários mais antigos do mundo, marcado pela oralidade, tanto que a rima e a musicalidade são características fortes desse tipo de texto.

Mas, não se deixe enganar: embora a rima seja um ponto importante, não são todos textos do gênero lírico que têm essa marca. Alguns escritores modernistas, por exemplo, criaram obras líricas sem rima.

[CONFIRA TAMBÉM: O QUE É MODERNISMO?]

Dentro do gênero lírico, há os subgêneros poesia, ode, sátira, hino, soneto, acróstico e haicai (poesia japonesa curta, geralmente com três versos e sem rima).

Exemplo de gênero lírico

“Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?”

Luís de Camões, Amor é fogo que arde sem se ver.

Gênero narrativo

literatura o que é

O gênero narrativo é marcado por ser escrito em prosa, tendo um narrador que conta uma ação real ou fictícia, situada em um tempo e espaço específicos.

Além disso, a narrativa costuma apresentar uma estrutura própria, com início, clímax e conclusão, e uma história exposta, utilizando o discurso direto, indireto ou indireto livre.

Esse é um dos gêneros literários mais ricos em subgêneros, abrangendo romance (um dos maiores representantes é a obra Dom Quixote, de Cervantes), fábula, conto, crônica, ensaio e epopeia.

Exemplo de gênero narrativo

“Quando­ certa­ manhã­ Gregor­ Samsa­ acordou­ de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama meta­morfoseado num inseto monstruoso. Estava deitado sobre­ suas costas­ duras­ como coura­ça­ e, ao levan­tar­ um pouco­ a cabe­ça, viu seu ventre­ abaulado, marrom, divi­di­do­ por nervu­ras­ arquea­das, no topo do qual a cober­ta, ­ prestes­ a desli­zar­ de vez, ainda­ mal se susti­­nha. Suas numerosas pernas, lastimavelmente finas em comparação com o volume do resto do corpo, tremu­lavam desamparadas diante dos seus olhos. – O que aconte­ceu­ comi­go? ­- pensou­”.

Trecho de A Metamorfose, de Kafka.

Gênero dramático

o que é literatura

O gênero dramático caracteriza-se por ser voltado para a encenação, apresentando seu texto dividido em atos e cenas, além de indicações que possibilitam a interpretação por atores.

Acredita-se que esse seja um dos gêneros literários mais antigos, tendo surgido na Antiguidade Clássica, representado para honrar deuses, como Dionísio. Dentro desse gênero estão subgêneros famosos, como tragédia, farsa, auto e elegia.

Exemplo de gênero dramático

“Cena I (Entra Romeu, só)

Romeu

Partir? Deixando o coração aqui?

Barro, volta, e procura a sua essência.

(Afasta-se)

(Entram Benvólio e Mercúcio)

Benvólio

Romeu! Primo Romeu!

Mercúcio

Ele é sabido,

E aposto que já foi deitar, em casa.

Benvólio

Ele correu pra saltar aquele muro. Chame-o, Mercúcio.

Mercúcio

Não; vou conjurá-lo: Romeu! Insano! Apaixonado! Amante!”

Trecho de Romeu e Julieta, de William Shakespeare.


Referências utilizadas neste conteúdo:

Sonetos, de Luís de Camões. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv000164.pdf>.

Leia o primeiro capítulo de “A Metamorfose”. Disponível em: <http://temas.folha.uol.com.br/metamorfose/primeiro-capitulo/leia-o-primeiro-capitulo-de-a-metamorfose.shtml>.

Romeu e Julieta. William Shakespeare. Texto Integral. Disponível em: <https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/1037432/mod_resource/content/1/William-Shakespeare-Romeu-e-Julieta.pdf>.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply