Gêneros Textuais – O que é? Tipos e Exemplos

Durante o dia, nós estamos diante de diversas situações comunicacionais, isto é, de uma forma ou de outra, acabamos nos comunicando e fazendo uso de um comportamento linguístico diferente.

A linguagem é um eficiente meio de comunicação, pois garante a interação entre as pessoas, assim como o entendimento daquilo que estamos discursando. Os gêneros textuais surgiram como uma necessidade constante que o ser humano tem de interagir e se comunicar com outrem.

Mas, o que são os gêneros textuais? Quais são os gêneros existentes? Entenda mais sobre isso, agora mesmo!

O que são gêneros textuais?

tipos de gêneros textuais

Os gêneros textuais são eventos textuais dinâmicos e maleáveis, criados com o objetivo de ordenar e estabilizar as atividades comunicativas do dia a dia das pessoas. Por terem funções cognitivas, institucionais e comunicativas, eles são diferentes entre si, por suas peculiaridades linguísticas e estruturais.

Nos últimos dois séculos, a intensidade de utilização das novas tecnologias propiciou o surgimento de novos gêneros. Não podendo ser numerados, pois variam muito e se adaptam às necessidades de cada pessoa, eles são facilmente reconhecidos e identificados quando usados, pois tipos estáveis de enunciados, além de estruturas e conteúdos temáticos caracterizam facilmente um tipo de gênero textual.

Os gêneros textuais podem sofrer modificações ao longo do tempo, mas suas características mais preponderantes permanecem. Um exemplo bem clássico disso é a “carta”, já que o advento da tecnologia permitiu a transformação dela no “e-mail”, substituindo o uso de papel e caneta, além da necessidade de fazer a postagem dela pelos correios. Entretanto, certos elementos linguísticos da carta ainda são preservados quando se escreve um e-mail, como é o caso do uso do remetente e destinatário, bem como das saudações.

Qualquer que seja a situação comunicativa, o gênero textual estará lá. Mesmo de maneira inconsciente, você estará optando por um gênero que melhor irá se adaptar àquilo que está tentando transmitir – isso vale desde aquele bilhete deixado para uma pessoa querida, até uma postagem feita em uma rede social.

Por isso, os gêneros textuais são ferramentas de linguagem importantes para a comunicação.

Quais são os tipos de gêneros textuais?

Cada texto contém estrutura e linguagem. Por isso é que se diz que existem inúmeros gêneros textuais inseridos nas categorias tipológicas de texto, isto é, nos tipos textuais.

Tipo textual pode designar, dessa forma, uma espécie de construção teórica que é definida pela natureza linguística de sua composição. Os tipos textuais são divididos em cinco: narração, argumentação, exposição, descrição e injunção.

[CONFIRA TAMBÉM: TIPOS DE REDAÇÃO E COMO FAZER UMA]

Os gêneros textuais, por sua vez, descrevem os “textos materializados”, que apresentam características peculiares definidas por estilo, propriedades funcionais, conteúdos e composição típica.

Pelo entendimento dos tipos textuais, você terá conhecimento de quais são os gêneros textuais que você provavelmente usa no seu dia a dia e nem sequer percebeu. Vamos lá?

 

Texto narrativo

É o tipo de texto que procura relatar/contar alguma coisa. A regra gramatical para esse tipo de texto é a presença de ações e personagens, abordando o que aconteceu, com quem, como, onde e quando.

Geralmente, esse tipo de texto tem uma estrutura dividida em apresentação, desenvolvimento, clímax e desfecho.

São exemplos de gêneros textuais dentro dessa categoria:

  • Contos de fadas;
  • Crônicas;
  • Fábulas;
  • Lendas;
  • Novelas;
  • Romances.

Texto descritivo

Tem a função de relatar e expor determinado assunto (seja ele lugar, objeto, pessoa ou acontecimento, por exemplo). É fácil de perceber se um texto é descritivo, pela quantidade de adjetivos e comparações, isto é, faz uso de gêneros textuaisreferências para que o leitor associe a imagem do que está sendo descrito.

São exemplos de gêneros textuais:

  • Anúncios de classificados;
  • Autobiografias;
  • Biografias;
  • Cardápios;
  • Currículos;
  • Diários;
  • Lista de compras;
  • Notícias;
  • Relatos (de viagens, históricos, etc.).

Texto dissertativo-argumentativo

É o tipo de texto que tem a função de expor um assunto ou tema por meio de argumentações, isto é, é dissertar sobre algo, fazer com que se debata sobre ele. Também, é lembrado pela presença de uma opinião ou ponto de vista, argumentando sobre tal conhecimento.

Em geral, o texto dissertativo-argumentativo se divide em apresentação, desenvolvimento e conclusão.

São exemplos de gêneros textuais desse tipo:

  • Artigos;
  • Cartas de opinião;
  • Dissertações de mestrado;
  • Editoriais jornalísticos;
  • Ensaios;
  • Monografias;
  • Resenhas;
  • Teses de doutorado.

Texto expositivo

O expositivo é o texto usado com a finalidade de explicar um determinado assunto, informar e esclarecer sem que se emita qualquer opinião a respeito. Dessa maneira, se faz uso de recursos, como definição, conceituação, informação, descrição e comparação.

A linguagem precisa ser clara, objetiva e impessoal, isto é, não deve ter interferência do autor em qualquer parte do texto.

São exemplos de gêneros textuais de caráter expositivo:

  • Conferências;
  • Enciclopédias;
  • Entrevistas;
  • Palestras;
  • Seminários;
  • Trabalhos acadêmicos;
  • Verbetes de dicionários.

Texto injuntivo

Um texto injuntivo é todo aquele texto que expressa ordens, normas e instruções, com o objetivo de orientar e persuadir aquele que está lendo. É uma tipologia textual muito comum no cotidiano, que pode, até mesmo, ser diária para muitas pessoas.

Uma característica bem marcante desse tipo de texto é a utilização de verbos no imperativo (faça, use, determine, venda, etc.).

São exemplos de gêneros textuais desse tipo

  • Bulas de medicamentos;
  • Manuais de instruções;
  • Propagandas;
  • Receitas culinárias;
  • Regulamentos;
  • Textos prescritivos.

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply