Ludismo – O que é? Formação, Objetivos, Exemplos e Neoludismo

A Revolução Industrial promovida na Inglaterra no final do século XVIII trouxe inúmeros avanços tecnológicos, introduzindo o uso de maquinário na produção como forma de aumentar a eficiência, mas também modificou de forma profunda as relações de trabalho, na qual o emprego dos operários se viu em risco.

O que é ludismo?

Ludismo foi um movimento organizado por operários do setor têxtil inglês, em resposta à expansão tecnológica promovida pela Revolução Industrial nos séculos XVIII e XIX.

Esse movimento protestava contra os baixos salários e as péssimas condições de trabalho, mas, sobretudo, pela substituição de mão de obra operária por máquinas.

O movimento esteve presente em várias regiões da Inglaterra, entre 1811 e 1816. Movimentos parecidos também surgiram na Bélgica e em algumas regiões da Alemanha.

Ludismo

Formação do movimento

O movimento teve início em 1811. Conta que um operário chamado Ned Ludd teria se revoltado e quebrado as máquinas na fábrica onde trabalhava. Embora nunca comprovada, essa história serviu de inspiração para que outros operários passassem a fazer o mesmo.

O grupo foi crescendo e tornando-se temido. Eles invadiam as fábricas e destruíam o maquinário existente. Os ludistas alegavam que o uso de maquinário não só tomava os empregos, como também diminuia os salários.

De fato, houve uma queda no nível de vida dos trabalhadores ingleses: entre o final do século XVIII e o início do XIX foi registrada uma redução de, aproximadamente 50%, dos salários.

A princípio, os próprios donos das fábricas tentavam impedir os ataques, em muitos casos, com tanta violência quanto os ludistas. Dessa forma, os conflitos passaram a ser generalizados.

A maior dessas invasões aconteceu na fábrica de William Cartwright, no condado de York, em abril de 1812. Após esse ataque, o grupo passou a sofrer forte repressão do governo. Leis foram aprovadas no Parlamento Britânico no sentido de punir os participantes do movimento e impedir o surgimento de novos grupos. Vários ludistas foram presos, alguns deportados, enquanto muitos outros foram condenados à morte.

Por fim, o surgimento das chamadas trade unions (sindicatos) terminou por enfraquecer o que restou do movimento.

Objetivos

Ludismo

Alguns historiadores sustentam a tese de que os ludistas não eram, necessariamente, contra os avanços tecnológicos, desde que esses avanços também os beneficiassem de alguma forma.

Ao quebrar as máquinas, os ludistas queriam obrigar os donos das fábricas a uma negociação salarial mais justa, prática que era comum, por exemplo, entre os mineradores de carvão ingleses. Obviamente, o resultado esperado não foi dos melhores.

Uma outra hipótese é a de que o movimento foi fomentado por pequenos produtores que viam no uso de máquinas uma concorrência desleal por parte dos grandes produtores.

De qualquer forma, o termo ludista permanece, até hoje, como sinônimo de quem é contrário a novas tecnologias.

Outros exemplos

O movimento Ludista, juntamente com o Cartismo, representa os maiores movimentos sociais ocorridos na Inglaterra durante o século XIX. O Cartismo tinha como objetivo a inclusão política da classe operária, bem como outras pautas relativas às melhorias nas condições e relações de trabalho.

Diferente do Ludismo, o Cartismo logrou algum sucesso em alguns pontos, tais como a regulamentação do trabalho feminino e infantil, a permissão para associações políticas e a jornada de trabalho de 10 horas diárias.

Ambos os movimentos são reflexo de uma sociedade em transformação, cujas mudanças afetaram o modo de vida de uma classe que procurou meios para reagir.

Ludismo

O Neoludismo

O Neoludismo é um movimento filosófico inspirado nos ludistas ingleses. Surgido por volta dos anos 90, defende uma oposição ao desenvolvimento tecnológico, propondo um retorno da sociedade a um nível mais primitivo e autossustentável.

É um movimento difuso, sem uma direção geral, mas que, em linhas gerais, defende os seguintes pontos:

  • Abandono passivo e gradual do uso da tecnologia;
  • Sabotagem aos que produzem tecnologia;
  • Adoção de um estilo de vida simples.

O neoludismo, em sua forma extrema, foi representado por Teodore Kaczynski, um brilhante matemático norte-americano que abandonou tudo para viver isolado em uma montanha no estado de Montana.

De lá, enviava cartas bomba para diversas pessoas, com o propósito de destruir a moderna sociedade industrial. Conhecido pelo FBI como Unabomber, Kaczynski foi preso em 1996, após suas cartas matarem três pessoas, sendo condenado à prisão perpétua.

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Um comentário

Deixe seu Comentário

WebGo Content