Dom Pedro I – Quem foi? Biografia e Feitos

Conhecido como “O Libertador” e “O Rei soldado”, Pedro de Alcântara era filho do Rei Dom João VI, e é conhecido, em Portugal, como Pedro IV.

Dom Pedro I foi o primeiro Imperador do Brasil, após declarar a Independência do país do Reino de Portugal, governando entre 1822 e 1831.

Dom Pedro I

Quem foi Dom Pedro I

Nascido em 12 de outubro de 1798, no Palácio de Queluz, próximo a Lisboa, seu nome completo era Pedro de Alcântara Francisco Antônio João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon. Quarto filho do rei Dom João VI, assumiu a condição de herdeiro da coroa após a morte do irmão mais velho, Francisco Antônio.

A mãe de Pedro era Carlota Joaquina, filha do rei Carlos IV da Espanha, Oriundo da Casa de Bourbon, uma das mais poderosas da Europa.

Mudança da corte para o Brasil

Em 1807, Napoleão Bonaparte, general francês, invade Portugal, provocando a mudança da corte de Lisboa para o Rio de Janeiro. Pedro tinha apenas 9 anos. A comitiva parte no dia 29 de novembro, chegando ao Rio de Janeiro no dia 8 de março de 1808.

Primeiro casamentoDom Pedro I

Em 13 de maio de 1817, Pedro se casa, por procuração, com Leopoldina, filha de Francisco I, último rei do Sacro Império Romano Germânico. A noiva só chegaria ao Brasil quase 6 meses depois, com o casal se instalando em uma casa nas imediações da Quinta da Boa Vista.

Eles tiveram, ao todo, 7 filhos, e a princesa foi uma grande companheira para o futuro imperador, sempre apoiando e o auxiliando nos assuntos políticos.

Revolução do Porto

Em 1820, tem início a Revolução do Porto, um movimento de cunho liberal, que colocava em risco o regime monárquico português. Dom João VI e a rainha Carlota Joaquina voltam às pressas para Portugal, deixando Dom Pedro como Príncipe Regente.

Dia do Fico

No ano seguinte, as cortes portuguesas exigem a volta do príncipe a Portugal, sinalizando com uma possível volta do Brasil à condição de colônia. Dom Pedro sofreu forte pressão para permanecer no país.

Foi aconselhado, entre outros, por sua esposa, que acreditava que a saída do príncipe poderia significar a perda do país, pois, nesse momento, havia um rumor de separação entre Brasil e Portugal. Dom Pedro I desobedeceu a ordem das cortes, permanecendo no Brasil, o que tornou o dia 9 de janeiro de 1822 conhecido como o Dia do Fico.

Independência do Brasil

Dom Pedro IA pressão das corte portuguesa continuou, e novas ordens foram enviadas, exigindo, de forma enérgica, o retorno do príncipe a Portugal.

Após o Dia do Fico, Dom Pedro viajou para Minas e São Paulo, na tentativa de buscar apoio e reforçar sua autoridade, sendo muito bem recebido pela população local.

Ainda em São Paulo, recebeu a notícia das exigências das cortes. Irritado, o príncipe rompeu de forma definitiva os laços com Portugal, declarando a Independência do Brasil, em 7 de setembro, e sendo aclamado como Imperador do Brasil em 12 de outubro.

Vida amorosa

Dias antes de declarar a independência, Dom Pedro conheceu Domitila de Castro, que se tornaria sua amante. Embora nem sempre tenha sido um marido fiel, Pedro I sempre tratou de esconder seus casos amorosos. Mas, com Domitila foi diferente, e a relação aberta entre o marido e a amante foi um baque para Leopoldina, que, além de humilhada pela situação, passou a ser ignorada pelo marido.

Essa situação vergonhosa agravou a já frágil saúde da imperatriz que, para piorar, enfrentava uma gravidez um tanto quanto complicada. A imperatriz veio a falecer no dia 11 de dezembro de 1826, em meio a suspeitas de possíveis agressões por parte do marido, nunca comprovadas.

Dois anos depois, Dom Pedro I se casa com Amélia de Leuchtenberg, filha de Eugênio de Leuchtenberg e Amélia da Baviera. Esse casamento acabou de vez com seu caso com Domitila, que deixa o Rio e volta para São Paulo.

Abdicação

Em 1831, o governo de Dom Pedro I passava por um momento delicado. No Brasil, grupos liberais exigiam mais liberdade, e acusavam o imperador de dar mais atenção aos problemas de Portugal do que do Brasil. Ao mesmo tempo, em Portugal, chegavam notícias da traição de Dom Miguel, seu irmão, que tomou o trono da Infanta Dona Maria, filha de Dom Pedro, que havia assumido a coroa após a morte de Dom João.

Dom Pedro I resolve abdicar do império em nome de seu filho, Dom Pedro II, partindo para Portugal em 7 de abril de 1831.

Últimos anos de vida

Pedro I passou seus últimos 3 anos de vida em guerra com o irmão. Ao final do conflito, o imperador restaurou o poder à sua filha e expulsou seu irmão de Portugal. Apesar do sucesso, o conflito minou sua saúde. Ele contraiu tuberculose, doença fatal na época, vindo a falecer em 24 de setembro de 1834. Foi sepultado no Panteão da Dinastia de Bragança, em Lisboa, e só em 1972 seus restos mortais foram trazidos ao Brasil.


Referências utilizadas neste conteúdo:

Gomes, Laurentino. 1822. Globo Livros. 2015.
Rezzutti, Paulo. D. Pedro, a história não contada 1ª ed. São Paulo: LeYa. 2015.


Umberto Oliveira

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply