Dom Pedro II – Quem foi? Biografia e Vida Política

Dom Pedro II é um dos principais nomes da monarquia no Brasil. Conheça, a seguir, sua real importância para a história e formação do país, bem como para o sistema monárquico nacional.

Quem foi Dom Pedro II

Dom Pedro II foi o último imperador do Brasil, com reinado que se estende de 7 de abril de 1831 a 15 de novembro de 1889, quando foi deposto e exilado. Seu tempo de permanência como imperador é longo (58 anos), mas, durante 10 anos, ele não exerceu o comando do país porque não tinha atingido a maioridade estabelecida na constituição.

Nascimento, infância e educação

Dom Pedro

Dom Pedro II nasceu em 2 de dezembro de 1825, no Rio de Janeiro, filho de Dom Pedro I e Maria Leopoldina da Áustria. Como era o único filho legítimo de Pedro I, tornou-se herdeiro do trono, o que se consolidou quando seu pai deixou o Brasil rumo a Portugal, em 1831. Nessa época, Dom Pedro II tinha apenas 5 anos e não podia ser coroado porque não tinha idade suficiente para isso.

Durante sua infância e parte da adolescência, foi criado para ocupar a posição de imperador, estudando praticamente o dia todo. Por isso, teve uma infância solitária, com contato limitado com terceiros, somente com seu tutor (José Bonifácio de Andrada), sua camareira (Condessa de Belmonte, considerada a segunda mãe di imperador) e suas irmãs.

Coroação

Enquanto Dom Pedro II estudava, o restante do Brasil estava em crise, enfrentando disputas internas e rebeliões que destruíram a unidade do país. Os regentes (políticos que governavam enquanto o imperador não assumia) não conseguiam melhorar a situação.Dom Pedro II

Então, passaram a acreditar que somente Dom Pedro II seria capaz de trazer calmaria e unidade ao país e decidiram antecipar sua maioridade. Isso significa que o imperador assumiu o trono com 14 anos e não com os 18 definidos na constituição, evento que é popularmente chamado como Golpe da Maioridade.

Casamento e fortalecimento de autoridade

Casar-se era uma das formas de intensificar, aos olhos da nação, o processo de amadurecimento de Pedro II. Por isso, teve início a procura por uma candidata. Teresa Cristina, princesa do Reino das Duas Sicílias, foi a escolhida.

A partir de então, e com o passar dos anos, Dom Pedro II assumiu a posição de imperador imparcial, ponderado e dedicado, atuando na solução de problemas internos e estimulando o crescimento do país, o que aumentou sua autoridade e seu respeito.

Durante sua permanência no império, adotou uma postura de integração do país e incentivou a criação de uma identidade nacional, que foi personificada na figura romântica do índio.

Também, promoveu um grande desenvolvimento/crescimento nacional, com a construção de ferrovias e a introdução de modernizações que levaram o Brasil a prosperar.

Assumiu o papel de mecenas do país, com inauguração de teatros, bibliotecas, instituições de ensino e eventos de promoção das artes, ciências e demais conhecimentos.

Declínio, fim da monarquia e morte

A Guerra do Paraguai foi o maior conflito que ocorreu no reinado de Pedro II. Durante esse período, o país se afundou, mais uma vez, numa crise: a guerra custou caro aos cofres públicos, desgastou a nação e incentivou grupos a favor do fim da escravidão e da monarquia.

Alheio aos problemas internos e certo de sua estabilidade como imperador, Dom Pedro II iniciou uma série de viagens pelo exterior, partindo do Brasil por três vezes para Europa, África, Oriente Médio e Estados Unidos.

As constantes viagens do imperador durante a crise interna e seu desinteresse por questões do país fizeram com que Pedro II e sua autoridade começassem a ser discutida pela população, especialmente por figuras políticas, que passaram a se articular para dar fim ao império.

Dom Pedro 2

Em 1888, fez a última de suas viagens e, nesse ano, sua filha, Princesa Isabel (que o substituía temporariamente), assinou a Lei Áurea, numa tentativa de atender ao clamor da população e acalmar a crise interna.

Mas, isso não foi suficiente, muito menos as outras medidas administrativas adotadas pelo império. Personalidades políticas e militares a favor da República se organizaram e deram um golpe em 15 de novembro de 1889.

Dom Pedro II não se opôs ao ocorrido, só se mostrou contrariado quando foi obrigado a deixar o país urgentemente, imposição feita pelos republicanos para evitar uma virada de jogo e a manutenção do Império.

Em 17 de novembro de 1889, Pedro II parte com sua família para exílio na Europa e, no dia 5 de dezembro de 1891, morre na França. Anos depois (1921), seus restos mortais foram transferidos ao Brasil e armazenados no mausoléu imperial da Catedral de Petrópolis.


Rafaela Cortes

Rafaela Cortes

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Revoltada por natureza, vê na comunicação uma oportunidade de extravasar a sua paixão por curiosidades, arte e conhecimento.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply