Diferenças entre Capitalismo e Socialismo – Exemplos

No século XIX, dois sistemas econômicos opostos travaram um grande embate que perdurou até a segunda metade do século XX. Esse embate colocou como rivais duas grandes potências, que dividiram o mundo a partir de suas visões ideológicas e de dois modelos de economia: Capitalismo e Socialismo. Mas, afinal, quais são as diferenças fundamentais entre os dois? Confira, a seguir, só aqui no Gestão Educacional!

Socialismo

O que é Capitalismo?

O capitalismo é um sistema econômico que tem como princípios a propriedade privada, concentração dos meios de produção e liberdade irrestrita de comércio, com objetivos financeiros. Tem como características a acumulação de capital, o trabalho assalariado e um sistema de preços, entre outros.

Surgindo em meio ao Mercantilismo, passando por um grande desenvolvimento a partir da Revolução Industrial, no século XVIII, e se diversificando no século XX, o capitalismo se tornou o modelo econômico hegemônico, adotado pela grande maioria dos países atualmente.

Exemplos de países capitalistas

Quase todos os países do mundo adotaram o modelo capitalista, entre eles grandes potências, como Estados Unidos, Japão e Alemanha; países em desenvolvimento, como Brasil e África do Sul; e países considerados subdesenvolvidos, tais como Angola e Camboja.

Capitalismo

O que é Socialismo?

Socialismo é uma doutrina política e econômica que defende a coletivização dos meios de produção e de distribuição, mediante a supressão da propriedade privada e das classes sociais. Divide-se em várias vertentes, que divergem entre si em vários pontos, e cuja visão mais conhecida é a de Karl Marx.

Na visão deste, todas as sociedades são marcadas por uma constante luta de classe entre a burguesia, detentora dos meios de produção, e o proletariado, aqueles que, ao não disporem dos meios de produção, eram obrigados a vender sua força de trabalho.

Marx entendia que essa relação entre burguês e proletário era uma relação de exploração baseada pela busca frenética de acúmulo de capital e marcada pela injustiça.

Além disso, Marx via o Estado como uma força opressora, criada para proteger os interesses da classe dominante, embora fosse apresentado como um instrumento que representaria o interesse de todos.

A única maneira de reverter esse sistema de exploração era, segundo Marx, era a implantação de uma ditadura do proletariado, que nada mais é do que uma revolução na qual os trabalhadores socializariam os meios de produção e as classes sociais e o Estado seriam extintos.

Comunismo

Exemplos de países socialistas

Durante a Guerra Fria, vários países adotaram o sistema socialista, tendo como seu principal expoente a União Soviética. Hoje em dia, apenas Coreia do Norte, Laos, Vietnã, China e Cuba se declaram nações socialistas.

Principais diferenças

É preciso lembrar que tanto o capitalismo quanto o socialismo apresentam diferentes vertentes que divergem entre si em vários pontos. De forma geral, as principais diferenças que podem ser apontadas são:

Economia

Dentro dos regimes capitalistas, a economia segue a lógica do acúmulo de capital e do lucro, movimentando, dessa forma, o mercado. Há quem apoie uma intervenção estatal em pontos específicos da economia, e aqueles que defendem uma economia livre de qualquer participação do Estado.

No caso do socialismo, a economia se baseia na produção, que fica nas mãos do Estado, e a distribuição é de acordo com a contribuição de cada um. No socialismo, a competição e a ideia de acumulação deixam de existir.

Desigualdades

Em geral, os apoiadores do capitalismo entendem as desigualdades como algo natural da vida em sociedade, e não algo que decorre exclusivamente do modelo capitalista. No modelo socialista, o fim das desigualdades é o principal objetivo a ser alcançado.

Propriedade

No capitalismo, os meios de produção são de propriedade privada, sendo operados e negociados para gerar lucro aos proprietários. As empresas podem ser de propriedade de indivíduos, cooperativas de trabalhadores ou acionistas.

No Socialismo, a propriedade privada dos meios de produção fica nas mãos do Estado, que funciona com o objetivo de servir aos interesses dos trabalhadores. Os meios de produção seriam colocados a serviço do povo, para que todas as necessidades da sociedade fossem atingidas, e cada trabalhador contribuiria com seu conhecimento e de acordo com sua capacidade.

A propriedade individual é permitida, desde que não seja fruto de exploração.

Religião

O capitalismo defende a liberdade religiosa, enquanto esta era vista como uma forma de opressão, e por isso deveria ser eliminada gradualmente durante o socialismo.

Classes sociais

As classes existem de acordo com sua relação com o capital. Os capitalistas possuem os meios de produção, recebendo os lucros provenientes deste, já a classe trabalhadora depende dos salários.

No socialismo, as classes sociais ainda existem, mas vão, gradualmente, sendo eliminadas à medida que a sociedade se aproxima do Comunismo.

[ENTENDA TAMBÉM: DIFERENÇA ENTRE SOCIALISMO E COMUNISMO]


Referências utilizadas neste conteúdo:

Hobsbawm, Eric. J. A Era do Capital. Paz e Terra. 2012.
Magalhães, Fernando. 10 lições sobre Marx. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.


Umberto Oliveira

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply