Diferenças entre Socialismo e Comunismo – Exemplos

Surgidas em meio ao descontentamento causado pelas desigualdades sociais geradas pelo Capitalismo e agravadas durante a Revolução Industrial, Socialismo e Comunismo são teorias políticas e econômicas que buscavam eliminar qualquer tipo de desigualdade, bem como acabar com a exploração da classe trabalhadora.

Ambas se colocavam como alternativa ao modelo capitalista de economia, travando com este um longo embate ao longo do século XX. Embora tenham origem em um mesmo contexto, há algumas diferenças entre Socialismo e Comunismo. Confira quais, a seguir:

[ENTENDA TAMBÉM: DIFERENÇA ENTRE CAPITALISMO E SOCIALISMO]

Comunismo

O que são?

Socialismo e Comunismo são duas teorias políticas e econômicas que se tornaram popularizadas com a obra de Karl Marx e Friedrich Engels, dois pensadores alemães que desenvolveram um modelo econômico em oposição ao modelo capitalista.

O Socialismo surge no final do século XVIII, graças aos chamados Socialistas Utópicos, como Robert Owen, Charles Fourier e Saint-Simon, que defendiam uma sociedade mais racional e igualitária, conquistada de forma pacífica, lenta e gradual.

Esses pensadores foram criticados por não proporem uma ação efetiva para a implantação dessa sociedade.

Marx e Engels, por sua vez, imaginaram uma sociedade a partir de uma luta de classes, na qual a sociedade igualitária pensada pelos utópicos só seria atingida com uma ditadura do proletariado, na qual os meios de produção ficariam nas mãos dos trabalhadores.

O objetivo final, segundo Marx, era atingir uma sociedade justa, na qual as classes sociais e o Estado fossem abolidos, os meios de produção controlados nas mãos dos trabalhadores, e tudo seria regulado, de forma natural, pelo próprio povo.

Isso é o Comunismo. Para atingi-lo, seria necessário um período de transição entre o Capitalismo e o Comunismo, o que Marx chamou de Socialismo.

Diferenças fundamentais entre Socialismo e Comunismo

Socialismo2

A partir da obra de Marx, o Socialismo se expandiu no século XX, sobretudo a partir da Revolução Russa de 1917. Novas vertentes surgiram, tais como Stalinismo, Leninismo, Trotskismo e Maoismo, todas elas com divergências entre si em vários pontos.

De forma geral, as diferenças entre Socialismo e Comunismo são as seguintes:

No Socialismo, a propriedade privada dos meios de produção fica nas mãos do Estado, que funciona com o objetivo de servir aos interesses dos trabalhadores. Os meios de produção seriam, pelo Estado, colocados a serviço do povo, para que todas as necessidades da sociedade fossem atingidas, e cada trabalhador contribuiria com seu conhecimento, e de acordo com a sua capacidade.

As classes sociais ainda existiriam, mas iriam, gradualmente, sendo eliminadas, à medida que a sociedade se aproximasse do Comunismo. Não há uma definição a respeito de quanto tempo deveria durar essa transição.

Uma vez transposta essa fase, chegamos ao comunismo. Nesse estágio, o Estado chega ao fim, e as classes são totalmente abolidas. Essa sociedade seria regida, de forma democrática e harmônica, pelo próprio povo.

Enquanto no Socialismo a produção era de acordo com a contribuição de cada um, no Comunismo, a produção era distribuída de acordo com as necessidades de cada um. Assim, deixa de existir a competição e a ideia de lucro.

No que tange à religião, esta era vista como uma forma de opressão, por isso, deveria ser eliminada gradualmente durante o Socialismo, para ser abolida de vez no Comunismo.

Outro ponto que gera muito debate é a questão da propriedade individual. Se a propriedade privada dos meios de produção seria, tanto no Socialismo quanto no Comunismo, socializada, a propriedade pessoal é aceita no primeiro, mas desde que não seja fruto de exploração.

No Comunismo, de forma geral, o conceito de propriedade individual deixa de existir.

Comunismo2

Exemplos de países socialistas e comunistas

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, o socialismo se espalhou pela Europa Oriental, motivada pela Guerra Fria entre União Soviética e Estados Unidos. Além da Europa Oriental, que abraçou o Socialismo por forte influência russa, países como China, Coreia do Norte, Cuba e Vietnã tornaram-se socialistas.

Hoje em dia, apenas Coreia do Norte, Laos, Vietnã, China e Cuba se declaram nações socialistas.

Com relação ao comunismo, ele só existe no campo teórico. Na prática, nunca presenciamos uma nação comunista. Embora muitos países tenham, ao longo do tempo, se definido como comunistas, e tenhamos, até hoje, inúmeros partidos comunistas em atividade, inclusive no Brasil.

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content