O que é história? Origem, Importância, Períodos e Correntes históricas

A História, em um sentido amplo, pode ser definida como o registro do produto da ação humana no tempo e espaço. Ou seja, todos os registros que a humanidade já produziu ao longo do tempo, tais como textos escritos, vestígio arqueológicos, bem como sua cultura, seus costumes e seu modo de vida.

Como uma disciplina científica dentro das chamadas Ciências Humanas, a história estuda, por meio de uma análise crítica, justamente essas ações, seus registros e suas consequências.

Aquele que estuda e escreve sobre história de uma maneira metódica e científica é chamado de historiador. Para isso, é necessária uma formação acadêmica na área. O ofício do historiador consiste em definir um objeto de estudo e interpretá-lo com o propósito de esclarecer algo a respeito de seu processo de formação, suas consequências, recorrendo às fontes de informação existentes, tais como documentos históricos, vestígios arqueológicos, oralidade, entre outras.

Origem da história

A palavra história vem do grego, e pode ser traduzida como “pesquisa” ou “investigação”. Foi justamente na Grécia que a história surgiu e se desenvolveu. Heródoto foi o primeiro a perceber que as narrativas podiam ser utilizadas para revelar aspectos do comportamento humano, e, por esse fato, ficou conhecido como “o pai da história”. Tucídides, por sua vez, foi o primeiro a aplicar métodos científicos, como o cruzamento de dados e, principalmente, primar pela imparcialidade diante dos fatos.

Ao longo do tempo, vários autores fizeram registros primorosos das antigas sociedades, tais como Tito Lívio, Tácito, Cícero e Suetônio na Roma Antiga, bem como Gregório de Tours e Isidoro de Sevilha, já no período Medieval, entre outros.

Contudo, esses relatos, e o de muitos outros, não estavam imunes à parcialidade, aos interesses ou às concepções próprias que pudessem mascarar os fatos e proporcionar um entendimento errado desses. Não havia ainda regras para o fazer histórico, que só começaram a surgir quando a História passou a ser considerada científica, entre o final do século XVIII e início do século XIX.

Qual a importância da história?

Muitas pessoas perguntam para que serve a história. Embora ela não tenha uma utilidade funcional que possa ser empregada para resolver problemas cotidianos, como outras disciplinas, estudar a história é essencial para qualquer sociedade.

A importância do estudo histórico se dá à medida que por meio dele podemos construir um caminho lógico que a humanidade percorreu do passado até os dias de hoje, permitindo um entendimento mais amplo do mundo atual e das diversas questões que perpassam o cotidiano. Ou seja, para entendermos o mundo em que vivemos hoje, e por quais caminhos podemos seguir no futuro, é importante entender o passado.

O estudo histórico é algo inesgotável, uma vez que a história está sendo feita todos os dias. A cada momento, estamos escrevendo novos capítulos para que as próximas gerações de historiadores possam analisar e compreender. Por isso mesmo, a História é mutável e dinâmica, está sempre em movimento.

É importante ressaltar que a história não trabalha com o conceito de verdade. O que existe em história são interpretações sobre os fatos históricos a partir da análise criteriosa das fontes.

Períodos históricos

Os acadêmicos costumam dividir o período histórico em Pré-história (período anterior ao surgimento da escrita) e História (após o surgimento da escrita). Essa última, por sua vez, é dividida, de forma geral, entre:

  • Antiguidade, que vai do surgimento da escrita (por volta de 4.000 a.C.) até a queda do Império Romano, em 476 d.C.;
  • Idade Média, de 476 d.C. até a queda do Império Bizantino, em 1453 d.C.;
  • Idade Moderna, da queda do Império Bizantino até a Revolução Francesa;
  • Idade Contemporânea, da Revolução Industrial até os dias de hoje.

Não há consenso a respeito de qual evento marca a transição entre Idade Moderna e Contemporânea, pois enquanto alguns historiadores consideram a Revolução Industrial, outros consideram a Revolução Francesa.

Correntes históricas

A história é uma ciência em movimento, formada por pontos de vista, perspectivas e abordagens diferentes. Nesse sentido, ao longo do tempo, várias correntes históricas se formaram, tais como o Positivismo, o Materialismo Histórico e a Escola dos Annales, entre outras.

Conclusão

O conhecimento histórico é algo fundamental para entendermos o passado e, consequentemente, o presente em que vivemos. Uma sociedade precisa saber de onde vem sua cultura, seus hábitos, seus costumes, sua língua e sua religião, e tudo isso é possível com o estudo histórico.

Referências utilizadas neste conteúdo: Bloch, Marc. Apologia da história. Zahar. 2002.Dosse, François.  História à prova do tempo: da história em migalhas ao resgate do sentido. UNESP. 2001.
Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Deixe seu comentário