Platelmintos: reprodução, características e doenças.

Os platelmintos são um tipo animal do qual existem mais de 20 mil espécies. Eles vivem em ambientes aquáticos ou locais úmidos, há mais de 600 milhões de anos, sendo que seu nome vem da junção de duas palavras gregas: platy – achatado – e helmin – verme.

Eles podem ter tamanhos pequenos, com apenas alguns milímetros, ou metros de comprimento – tudo isso varia de acordo com o tipo de espécie e outros fatores. Quer saber informações completas sobre os platelmintos? Leia mais, aqui no Gestão Educacional!

Platelmintos: informações completas

Platelmintos: reprodução, características e doenças.

São animais que têm o tubo digestório incompleto, com uma simples abertura (a boca), por onde os alimentos são ingeridos e as fezes são eliminadas. Algumas das espécies também não possuem tubo digestório e são reduzidas a condição de parasitárias, em que, por meio da pele, arranjam alimento para sobrevivência.

Esse tipo de animal possui mesoderma, uma camada de tecidos que está entre a epiderme e o revestimento do intestino. Os tipos mais estudos de platelmintos são as planárias, os esquistossomos e as tênias.

Planárias

Platelmintos: reprodução, características e doenças.

Com um comprimento de 1,5 cm, as planárias são comumente encontradas em córregos e em locais úmidos. Costumam movimentar-se por meio dos cílios e comem moluscos, além de outros vermes e resto de outros animais.

O corpo das planárias possui os ocelos, que são estruturas que diferenciam o claro do escuro, porém não enxergam imagens completas. Têm ouvidos, expansões da cabeça, das quais notam gosto e cheiro, essencial para encontrar alimento.

O formato do corpo das planárias é achatado, contando com uma boca localizada na parte inferior do corpo. Além disso, o intestino desse animal possui várias ramificações.

Essa espécie de platelminto é hermafrodita – a reprodução pode acontecer quando duas planárias maduras se encontram, fecundando-se assim. Depois que a troca de espermatozoides acontece, esses animais se separam e os ovos são colocadas no ambiente externo. É dentro de cada ovo que acontece o desenvolvimento de um embrião que, no futuro, se tornará uma nova planária.

Quando esse animal é cortado, suas partes arrancadas se tornam outra planária.

Esquistossomos

Platelmintos: reprodução, características e doenças.

Parasita que causa a barriga d’água, ele é dioico e tem dimorfismo sexual – o macho possui canal ginecóforo, onde a fêmea fica alojada. O hospedeiro que realiza essa intermediação é o caramujo, um molusco conhecido como Biomphalaria.

Eles podem viver na água de lagoas ou em locais com correnteza fraca contaminada. Quando acontece o contato humano com essa água, a infecção é quase que imediata, dando-se pela pele, que ficará vermelha e com aspecto infeccioso.

Após esse contato, há a proliferação de doença, que se desenvolve rápido, prejudicando o funcionamento do fígado, gerando o estado de coma e, posteriormente, a morte.

Tênia

Platelmintos: reprodução, características e doenças.

Tipo de platelminto que se aloja no tubo digestivo humano, ela é chamada de tênia solitária porque, quando contamina o ser humano, existe apenas um exemplar dela no organismo.

Essa espécie não possui sistema digestivo, absorvendo os nutrientes do corpo de um indivíduo, após a digestão do próprio hospedeiro. Em contato com humanos, podem causar uma deficiência de nutrientes, se não tratada e eliminada o quanto antes do organismo.

A pessoa que está contaminada elimina, por meio das fezes, tênias que estão grávidas, liberando os ovos que ficam vivos durante vários meses. O hospedeiro da taenia suginata, classificado como intermediário, é o boi; já da taenia solium é o porco. Essa contaminação costuma acontecer por meio da ingestão de carne crua ou malpassada.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply