Sistema Respiratório – O que é? Funções, Órgãos e Importância

O corpo humano faz movimentos involuntários o tempo todo e, por muitas vezes, não nos damos conta disso. Mas, basta corrermos para pegar o ônibus ou fugir de um cão bravo que notamos a necessidade de controlar um desses movimentos: a respiração.

A respiração é um processo desenvolvido pelo nosso sistema respiratório, em conjunto com o sistema circulatório, que auxilia no metabolismo do corpo. O metabolismo usa o oxigênio absorvido do ambiente pelo sistema respiratório para produzir energia.

Mas, por que precisamos controlar essa função em certos momentos? Como controlamos o ritmo respiratório?

Durante uma atividade física que exige maior esforço e eleva a concentração de gás carbônico no organismo, o ritmo respiratório aumenta para que mais oxigênio possa ser absorvido e gás carbônico expelido. Ao contrário, quando o nível de CO2está baixo, a respiração desacelera. Esse controle é feito no tronco encefálico, entre a ponte e o bulbo, região conhecida como centro respiratório.

Entenda essas e outras informações relevantes, aqui no Gestão Educacional!

Sistema respiratório 2

O que é o sistema respiratório?

Esse é o sistema responsável pela absorção de oxigênio pelo organismo. Quando uma pessoa inspira, o ar rico em oxigênio entra pelo nariz (ou pela boca) e percorre a traqueia até chegar em dois tubos que desembocam nos pulmões.

[VEJA TAMBÉM: SISTEMA DIGESTIVO – O QUE É? ]

Os pulmões expandem e contraem com a ajuda de um músculo localizado abaixo deles, chamado de diafragma. Quando uma pessoa expira, o ar contendo alta concentração de gás carbônico é expelido do corpo.

Quais as funções do sistema respiratório?

Sua principal função é fornecer oxigênio ao corpo humano e eliminar o gás carbônico resultante dos processos metabólicos. Quando inspiramos, o diafragma se contrai, expandindo os pulmões e permitindo a entrada de ar rico em oxigênio dentro do organismo.

Quando expiramos, acontece o processo reverso. O diafragma relaxa, contraindo os pulmões e mandando para fora o ar com maior concentração de gás carbônico. Essa troca gasosa acontece entre os alvéolos e os capilares sanguíneos. O gás carbônico se desprende das hemoglobinas e é difundido para o ar alveolar, e então as moléculas de oxigênio se unem às hemoglobinas para serem transportadas pelo sangue. Além disso, esse sistema auxilia na vocalização, também.

Quais órgãos pertencem ao sistema respiratório?

O sistema respiratório é composto pelos respectivos órgãos: nariz, faringe, laringe, traqueia, brônquios e Sistema respiratóriopulmões. Além disso, está também interligado aos órgãos do sistema circulatório, responsáveis pelo transporte do oxigênio e do gás carbônico pelo corpo.

O nariz contém duas cavidades nasais por onde o ar entra. Nas cavidades nasais, há inúmeros pelos, ou, tecnicamente, cílios que barram a entrada de microrganismos, poeira e outras partículas presentes no ar. Há, também, o muco nessa região, que ajuda a capturar as partículas. Além disso, o ar é aquecido e umedecido nas cavidades nasais.

O ar que sai do nariz segue para a faringe, que possui uma estrutura responsável por impedir a entrada de alimentos no sistema respiratório, a epiglote.  Quando o alimento não é barrado ali, nos afogamos.

Em seguida, o ar é direcionado para a laringe, que se conecta à traqueia, e essa liga-se aos pulmões, por sua vez, pelos brônquios.

Esses últimos se ramificam no pulmão e diminuem em espessura, sendo chamados, então, de bronquíolos. Ao final desses, há pequenos sacos denominados alvéolos, que são rodeados por capilares sanguíneos e realizam a troca gasosa, em um processo chamado de hematose.

Já os pulmões – última etapa de passagem do ar nesse sistema – são os órgãos esponjosos revestidos por uma camada chamada de pleura e constituídos pelos bronquíolos, alvéolos e vasos sanguíneos. O pulmão direito possui 3 lobos (repartições), enquanto o esquerdo possui apenas dois e é menor em tamanho, para dar espaço ao coração.

Qual é a sua importância?

Imagine o que pode acarretar ao organismo quando esse sistema não funciona apropriadamente se uma pessoa respira aproximadamente 20 mil vezes por dia?!

Quando todo o processo ocorre corretamente, ele traz inúmeros benefícios, como a melhora na digestão, por meio da pressão produzida no ventre, e o efeito calmante e relaxante produzido pela respiração lenta e profunda, utilizada em atividades físicas, por exemplo, yoga.

Vale destacar que, nos pulmões e nas vias aéreas, também é onde ocorrem diversas condições clínicas, como infecções, inflamações e alergias.

Gostou? Então, veja mais informações no conteúdo sobre a fisiologia humana!

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content