Rainha Elizabeth – II e II. Qual o papel da Rainha Elizabeth II no governo

A Inglaterra sempre teve a figura de um rei ou uma rainha governando o país. A princípio, o poder era todo centralizado nas mãos de um monarca, até 1688, quando surgiu e monarquia parlamentar, com a Revolução Gloriosa.

Em toda a sua história, a Inglaterra destaca-se com duas figuras importantes: Rainha Elizabeth I (1533 – 1603) e Rainha Elizabeth II (1926). Conheça a história de ambas, a seguir.

Quem foi a Rainha Elizabeth I

Rainha Elizabeth I

A Rainha Elizabeth I foi a última monarca da dinastia Tudor, governando por quase 45 anos, sem deixar herdeiros, sendo sucedida pelo rei da Escócia, James I. Filha de Henrique VIII e Ana Bolena (segunda esposa do rei), assumiu o trono em 1559, após a morte de seu pai, em 1547, e dos dois irmãos Eduardo VI (1547 – 1553) e Mary I (1553 – 1558).

O seu reinado foi próspero, contribuindo consideravelmente para o crescimento da Inglaterra. Diferente de seus antecessores, Elizabeth I adotou medidas para melhorar a economia do país e também evitar possíveis invasões de inimigos.

A Era Elisabetana, como ficou conhecida, foi marcada pelos investimentos na indústria e pela expansão econômica. Quanto à religião, ela continuou a obra reformista de seu pai, fazendo com que o anglicanismo continuasse como a principal religião, ao invés do catolicismo.

A Rainha Elizabeth I também ficou conhecida como “Gloriosa” e “A Rainha Virgem”, já que nunca se casou, nem teve herdeiros. Morreu em 24 de março de 1603, no Palácio de Richmond e com ela se foi, também, a dinastia Tudor.

Quem é a Rainha Elizabeth II

Rainha Elizabeth II

Elizabeth Alexandra Mary nasceu em 21 de abril de 1926. A princípio, ninguém acreditaria que um dia ela assumiria o trono, pois era a terceira de sua linha de sucessão. Aos 10 anos de idade, em 1936, seu tio Edward VIII abdicou ao trono para se casar com uma americana, fazendo seu pai, George VI, ser coroado, em 1937.

Ela casou-se com o príncipe Phillip, o duque de Edimburgo, em 20 de novembro de 1947, e teve quatro filhos: Charles (1948), Anne (1950), Andrew (1960) e Edward (1964). Esses dois últimos nasceram após a coroação.

Com a morte do pai, em 1952, Elizabeth II foi coroada, em 2 de junho de 1953, reinando até os dias atuais. Essa foi a primeira vez que a cerimônia de coroação de um monarca foi televisionada.

Ao toda, a Rainha Elizabeth II tem 4 filhos, 8 netos e 6 bisnetos. Além disso, é a monarca que mais tempo esteve no governo (65 anos) e a primeira com mais de 90 anos. Recentemente, a rainha anunciou que pretende abdicar do trono em 2021, aos 95 anos de idade, em nome de seu filho, o príncipe Charles.

O papel da Rainha Elizabeth II no governo

Atualmente, a Inglaterra utiliza da Monarquia Parlamentar para governar o país. Nesse modelo, há a presença de rei ou rainha, que exerce a função de Chefe de Estado, no entanto, não tem o poder total – como acontecia nos séculos anteriores. Ainda, há a presença do Poder Legislativo (Parlamento), eleito pelo povo, e do Executivo (Governo). O Parlamento é o responsável pelo funcionamento do Estado e pela atuação do próprio rei.

O país elege, ao todo, 650 parlamentares, que, por sua vez, elegem um representante, chamado de primeiro ministro. Atualmente, esse cargo é ocupado por Theresa May. Ou seja, há uma família real que não governa diretamente.

A rainha deve obedecer ao parlamento, acatando suas recomendações e sancionando as leis propostas por eles. Apesar de não possuir o poder de governar, tem vantagens específicas, como não precisar de habilitação para dirigir, devido à prerrogativa real, também podendo ultrapassar o limite de velocidade sem se preocupar. Outra coisa que só é pertinente à rainha é que ela não pode ser presa, nem obrigada a pagar impostos. No entanto, nesse último quesito, a Rainha Elizabeth II optou por pagar devidamente seus impostos, desde 1992.

A Rainha Elizabeth II não reina apenas na Inglaterra, mas também nos outros países do Reino Unido (Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) e em mais 15 países: Antígua, Austrália, Bahamas, Barbados, Belize, Canadá, Grenada, Ilhas Salomão, Jamaica, Nova Zelândia, Papua, Santa Lucia, San Kitts, São Vicente e Grenadinas e Tuvalu, que formam a Commonwealth Real.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply