Teocentrismo – O que é, Conheça a Ideologia, No Que Acreditam e O Que Propõem

O teocentrismo é uma ideologia que durou alguns séculos, controlando a sociedade. Veja, abaixo, o que a teoria prega, qual foi a sua influência na época, como funcionava e o que levou à ruptura desse pensamento arcaico:

O que é Teocentrismo?

O teocentrismo é uma ideia filosófica que coloca Deus como o centro do universo. A etimologia da palavra é originada da junção do grego theos, que corresponde a “Deus”, e kentron, “centro”. O grande responsável pelo pensamento foi Santo Agostinho, que pregava a salvação espiritual, na qual o homem foi criado pelo divino e já carregava o pecado original, fazendo com que as pessoas fossem vistas como inferiores e imperfeitas, precisando sempre estarem em busca de Deus para alcançar a perfeição.

O teocentrismo é todo baseado na bíblia e história cristã, tendo Deus como o responsável por toda a existência, pelos acontecimentos e pela vida como um todo, além de controlar toda a natureza – sol, chuva, mar, clima, terras e outros. Ele é o criador do universo e de tudo o que conhecemos. Essa é uma teoria que surgiu como uma maneira de explicar as coisas, antes do surgimento de estudos feitos pela ciência, no entanto, muita gente ainda acredita no teocentrismo.

Antes da ideologia reinar, durante a Idade Média, havia o antropocentrismo, no qual se via o homem como o centro do universo e de todas as coisas. A mudança surtiu como uma ruptura e oposição de pensamento, tendo o teocentrismo criado uma relação entre o homem e o sagrado, trazendo a religião como a única verdade a ser seguida e influenciando, até mesmo, no modo de agir das pessoas, da sociedade, política, cultura e economia da época.

O teocentrismo fez com que Deus permanecesse por séculos como a principal figura associada à existência, combatendo, também, ideias baseadas no empirismo, que defendia que o aprendizado era baseado na experiência e vivência. Na época, a Igreja detinha o poder em conjunto com a nobreza, ambos criando ideologias para controlar a população e política, fazendo com que todos acreditassem em uma única ideia. O que facilitou a doutrinação de todos os submissos foi que, na época, não havia instituições de ensino.

teocentrismo e suas ideologias

Ideologias

  • Pensamento focado no sagrado;
  • Prazer visto como um pecado e tentação;
  • Homem com dever de abdicar suas vontades próprias pela vontade divina;
  • Pessoas criticando ou questionando dogmas impostos pela igreja sendo vistas com maus olhos e chamadas de filhas do diabo, posteriormente castigadas e mortas.

Ruptura

Mais tarde, vieram teorias provenientes de estudos científicos, que combateram essas ideias. A mais importante e conhecida foi a teoria do Heliocentrismo do astrônomo Copérnico, que, por meio de estudos matemáticos, mostrou que o sol é o centro do universo e não a Terra, como a igreja propunha na época.

Junto com a teoria, a população já estava desapontada com a igreja e precisando de coisas novas para seguir e acreditar. Iniciavam-se as grande navegações, que eram grandes incertezas do homem, mas que ajudaram no desenvolvimento do comércio e no surgimento da burguesia.

Em 1517, ocorreu a Reforma Protestante, Liderada por Martinho Lutero, questionando ações da Igreja, como a extrema autoridade dela e dos cleros, além da venda de indulgências, que redimiam o pecado das pessoas, garantia-lhes um espaço no céu em troca de dinheiro. A mistura de todos esses fatores levou a população a questionar-se mais e questionar a Igreja, surgindo então o Renascimento cultural, que trocou o teocentrismo pela visão Humanista.

Em seguida, o teocentrismo e poder absoluto do clero e da Igreja ficaram conhecidos como “Idade das Trevas, pois foi um período obscuro, de retrocesso intelectual, artístico e filosófico, pela falta da liberdade individual.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply