Travessão – O que é? Para que serve? Exemplos

Em dúvida sobre os sinais de pontuação e um deles é o travessão?

É importante atentar-se para não confundir o travessão (—), ligeiramente maior que os demais símbolos parecidos, com o hífen (-) ou com o meia-risca (–), pois esses têm empregos diferentes.

Perceba que a diferença de tamanho entre eles é nítida.

O que é travessão?

O travessão é fácil de ser definido:

O travessão (—) é um sinal de pontuação utilizado para indicar a fala de um personagem ou a mudança de interlocutor no diálogo no discurso direto; para separar palavras, frases ou expressões no interior da sentença; para destacar um ou mais termos no interior da sentença; ou para substituir os dois pontos.

Como se faz o travessão no teclado?

Essa é uma dúvida recorrente, mas bastante simples de ser resolvida.

Para fazer o travessão a partir do teclado, basta segurar a tecla ALT e digitar, no teclado numérico, 0151.

Quando usar travessão?

Confira, a seguir, cada um dos usos do travessão, com alguns exemplos práticas, só aqui no Gestão Educacional!

Travessão

Indicar fala, mudança de interlocutor, etc.

Essa utilização é mais perceptível na literatura, apesar de também aparecer em outros gêneros, como em transcrições de entrevistas.

Serve, principalmente, para indicar o início e, em alguns casos, o término da fala de alguém.

Veja o exemplo abaixo:

  • — E hoje estive na casa de Sônia e fui pedir-lhe dinheiro para beber. Ah, ah, ah.

— E ela lhe deu? — perguntou algum dos que entravam, e depois desatou a rir às gargalhadas. (DOSTOIÉVSKI, Fiodor, 2007)

Perceba que, nesse exemplo, o travessão foi utilizado para indicar o momento de fala de cada um dos dois personagens que compõe a cena. Na fala do segundo personagem, um segundo travessão é utilizado, dessa vez, para indicar o término da fala e a retomada da narração por parte do narrador.

Para esse propósito, o travessão pode ser substituído pelas aspas (“ “), como no exemplo abaixo.

  • “A hora dele já estava chegando”, diz Claude. “Você não sabe se foi por sua causa mesmo” (MCEWAN, Ian, 2016).

[VEJA TAMBÉM: PONTO DE INTERROGAÇÃO – QUANDO USAR?]

Separar palavras, frases ou expressões no interior da sentença

Neste emprego, o travessão assume o papel que pode ser ocupado pela vírgula ou pelo parêntese. Veja o exemplo, abaixo.

  • “Será que com uma mãe diferente — menos ansiosa, menos presente — Lucienne teria suportado a vida de família”? (BEAUVOIR, Simone de, 2014).

Nesse exemplo, os termos separados entre travessões estão explicando o conceito de “mãe diferente” introduzido pela narradora. O trecho, portanto, é um aposto explicativo, e o uso do travessão dá mais destaque a ele do que a vírgula daria.

[VEJA TAMBÉM: USOS DA VÍRGULA]

Destacar ou substituir os dois pontos

Veja o exemplo, abaixo:

  • “[…] e eis aí como, pela simples transmissão de uma força, se tocam os extremos sociais, e se estabelece uma coisa que podemos chamar — solidariedade do aborrecimento humano” (ASSIS, Machado de, 2017).

Aqui, o travessão foi utilizado tanto para substituir os dois pontos quanto para dar um destaque maior àquilo que o narrador está definindo.

O que pode substituir o travessão?

Da mesma forma, se você prefere não fazer o uso do travessão, ele pode ser substituído por outros sinais de pontuação.

Use no lugar do travessão, dependendo da intenção de uso é claro, parênteses, vírgulas e dois-pontos.

Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários!

Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Deixe seu comentário