Vogal temática – O que é? Para que serve? Quais são? Exercícios

As vogais temáticas são um dos tipos de morfemas, ou seja, elementos que, em conjunto com outros, são responsáveis pela formação das palavras.

Compreender cada um desses elementos é importante para compreender como funcionam as palavras. Foi pensando nisso que preparemos essa explicação sobre as vogais temáticas. Tire todas suas dúvidas aqui, no Gestão Educacional!

Vogal temática

O que é vogal temática?

As vogais temáticas são tipos de morfemas que se juntam ao radical de uma palavra para intermediarem o acréscimo de desinências, possibilitando a formação daquilo que é chamado tema.

Para compreender o que é vogal temática, é imprescindível, antes, entender o que é morfema, o que é radical e o que é desinência. Para isso, recomendamos nosso artigo completo sobre a estrutura da palavra, clicando aqui, que explica como elas são compostas.

A função delas, além dessa, é a de marcar a classe dos verbos e dos nomes. Há, portanto, as vogais temáticas nominais e as vogais temáticas verbais.

Quais são as vogais temáticas?

As vogais temáticas da língua portuguesa são as seguintes:

Vogal temática

Vogal temática nominal x verbal

Vejamos detalhadamente cada um dos tipos de vogais temáticas.

Vogal temática nominal

São aquelas que se juntam ao final do substantivo, permitindo que acrescentem as desinências de número (singular ou plural) ao substantivo. Observe:

  • Livroø -> Livro

A vogal temática desse substantivo é o -o-. À essa vogal temática, juntaram-se: no primeiro exemplo, o morfema zero (ø), desinência usada para indicar o singular; no segundo exemplo, a desinência -s, usada na língua portuguesa para indicar o plural.

No português escrito e falado, o morfema zero não é pronunciado, obviamente, mas morfologicamente ele existe, e serve para indicar o singular. O morfema zero é, portanto, uma ausência que possui um significado, tratando-se, portanto, de um morfema.

Vale ressaltar que não se deve confundir vogal temática com desinência de gênero. O -o-, nesse exemplo, não está indicando o gênero masculino (como as desinências de gênero -o- o faz), porque não há uma forma feminina da palavra livro.

Além disso, convém observar que palavras terminadas em vogais tônicas (como em cipó) não possuem vogal temática. Nesses casos, a vogal tônica faz parte do radical.

Ainda vale mencionar que, dependendo do critério de análise, substantivos terminados em consoante podem ou não ter vogal temática. Por exemplo, se analisarmos o radical mar, não é possível postular a existência de uma vogal temática. Agora, se recorremos à forma teórica, mare, pode-se postular a vogal temática -e-, que fica aparente na forma plural desse substantivo: mares.

Vogal temática verbal

As vogais temáticas verbais servem para indicar à qual conjugação os verbos pertencem. Os verbos terminados em -ar pertencem à primeira conjugação, os terminados em -er à segunda e os terminados em -ir à terceira.

Para determinar a conjugação do verbo, convém usar a forma dele no infinitivo, uma vez que, de acordo com o tempo verbal, a vogal temática pode variar.

Por exemplo, se analisássemos “amou”, conjugado no pretérito perfeito do indicativo, tenderíamos a achar que a vogal temática é o -o-, apesar de não ser uma delas. Isso porque, quando esse verbo passa para essa forma verbal, acontece uma variação em sua vogal temática, que é naturalmente o -a-: amar -> amou.

Observe exemplos de verbos em cada uma das conjugações: 

Vogal temática

O que é tema?

Tema e vogal temática não são a mesma coisa. Como vimos, vogais temáticas são um tipo de morfema que se junta ao radical para receber as demais desinências, também classificando os verbos de acordo com a conjugação.

o tema é o radical acrescido da vogal temática. Por exemplo: vidro (radical vidr- + vogal temática -o-). Trata-se, portanto, de um tema.

O que são palavras atemáticas?

Palavras atemáticas são aquelas que não possuem uma vogal temática. Como vimos, palavras terminadas em vogais tônicas, como toró, cipó, café, etc., não possuem tema, pois a vogal final faz parte do radical da palavra. Por isso que não desaparecem quando acrescentadas algumas desinências, como em cafeicultor.

Entretanto, os verbos sempre têm vogal temática. Alguns casos levam a estudante a acreditar que o verbo não possui vogal temática, como: amo. O -o-, nesse caso, está indicando o tempo verbal, não se tratando de uma vogal temática. Mas, isso ocorre por conta da elisão, um processo fonológico que resulta na queda da vogal temática, que é átona, para o acréscimo da desinência: ama + o = amo.

Alexandre Garcia Peres

Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Conheça Mais Sobre o Autor

Teste seus conhecimentos sobre Vogal temática – O que é? Para que serve? Quais são? Exercícios

1) Marque a alternativa que apresenta uma afirmação verdadeira em relação às vogais temáticas.

  • a) As vogais temáticas, nos substantivos, são responsáveis por indicar o gênero da palavra: feminino ou masculino.
  • b) As vogais temáticas, nos verbos, servem para indicar o tempo verbal do verbo: presente, pretérito, futuro, etc.
  • c) As vogais temáticas são tipos de morfemas que se juntam aos radicais para receber as demais desinências.
  • d) Palavras atemáticas são aquelas que possuem apenas vogais temáticas, não possuindo desinências.

2) A alternativa que apresenta, respectivamente, um verbo da 1ª, um da 2ª e um da 3ª conjugação é a letra:

  • a) Vender, tratar, sair.
  • b) Andar, fingir, ceder.
  • c) Falar, contratar, ofender.
  • d) Caçar, tecer, parir.

Deixe seu Comentário

WebGo Content