Cavalo-marinho – Características físicas, Comportamento, Habitat, Alimentação e Reprodução

O cavalo-marinho é um animal que vai contra todas as regras reprodutivas que aprendemos em biologia. Esse pequeno animal intriga os pesquisadores por ser o único ser macho que armazena os ovos fertilizados.

Os cavalos-marinhos são peixes da família Syngnathidae e do gênero Hippocampus. A palavra Hippocampus vem da junção de duas palavras gregas, Hippos, que significa cavalo, e Kampus, que significa monstro do mar.

Há cerca de 36 espécies espalhadas em águas rasas de oceanos tropicais e temperados. Em geral, elas passam a vida toda em uma pequena área, próxima às praias, onde se enrolam em algas e corais, usando suas caudas para evitar serem levados para a areia. Confira, abaixo, mais detalhes sobre esses interessantes animais!

Características físicas

Os cavalos-marinhos possuem tamanhos variados, entre 2 e 35 centímetros. A menor espécie existente se chama cavalo-marinho pigmeu de Denise (H. Denise), e é encontrada entre a Indonésia e o Vanatu. Já a maior espécie ocorre no Sul da Austrália e na Nova Zelândia, o chamado cavalo-marinho barrigudo (H. abdominalis).

Ao contrário dos outros peixes, esses animais não possuem escamas, mas sim um corpo recoberto por anéis ósseos. Sua coloração pode ser amarelo-clara, laranja, marrom ou preta, e algumas espécies também apresentam listras ou pintas. Esses padrões são úteis para se camuflarem nos recifes de corais.

O formato do seu corpo também é único, com cabeça semelhante à de um cavalo em formato, cauda curvada, olhos que podem se mover de maneira independente e bolsa, onde os ovos ficam armazenados. Seu focinho é longo e tubular, e sua boca não possui dentes.

Comportamento

Os cavalos-marinhos não são bons nadadores, passando a maior parte do tempo imóveis. Para nadar, eles permanecem em posição vertical e se impulsionam para frente, utilizando a nadadeira lateral. Para se locomover para cima e para baixo, ajustam o volume de ar nas bexigas natatórias, estruturas que auxiliam a natação nos peixes.

Habitat

Esses animais são geralmente encontrados na costa de mares tropicais e temperados. Habitam recifes de corais, manguezais e estuários. Como possuem hábitos sedentários, são frequentemente vistos presos a plantas ou corais.

Alimentação

Apesar da aparência pacífica, esses animais são carnívoros. Como permanecem camuflados nos corais, utilizam a técnica de emboscada para predação. Assim, quando pequenos organismos nadam próximos deles, capturam com suas bocas compridas. Sua dieta é composta por pequenos crustáceos.

Reprodução

Como mencionamos, o cavalo-marinho é o único animal que carrega os ovos fertilizados. O processo reprodutivo começa com uma corte, uma dança de acasalamento. Após a escolha do macho, a fêmea usa um ovipositor (um duto) para colocar seus ovos dentro da bolsa, localizada no final da cauda do macho.

Ela pode botar entre dezenas e centenas de ovos de uma vez. A bolsa presente no corpo do macho é semelhante à encontrada nos cangurus. Mas, lembre-se que cavalos-marinhos são peixes e não mamíferos!

Posteriormente, o macho fertiliza os ovos. Dependo da espécie, eles permanecem na bolsa entre 10 dias e 6 semanas, enquanto o macho regula o desenvolvimento dos filhotes. Quando estão completamente desenvolvidos, aproximadamente do tamanho de um feijão, o macho abre a bolsa e libera os recém-nascidos, que são miniaturas do adulto.

Após o nascimento, o macho já está pronto para receber mais ovos para fertilizar. Durante a época reprodutiva, o casal se mantém unido e pode se reproduzir mais de uma vez. Em vida livre, podem viver entre 1 e 5 anos de idade.

Curiosidades

A admiração das pessoas pelos cavalos-marinhos vem de seu formato diferenciado e de sua beleza exótica, que acabam por movimentar o mercado de aquários. No entanto, além do comércio de indivíduos vivos para servirem como ornamentação, alguns locais realizam o comércio de cavalos-marinhos mortos para fins medicinais.

Infelizmente, essas espécies também se encontram ameaçadas, em função da pesca acidental ou proposital para cativeiro e da destruição das costas marinhas, incluindo dos recifes de corais. Dentre as espécies ameaçadas de extinção está o cavalo-marinho do oceano pacífico (H. ingens).

Juntamente com o fato de ser uma espécie admirada por muitas pessoas, os cavalos-marinhos são considerados espécies bandeiras para a conservação do habitat marinho. Eles movimentam ações contra as atividades pesqueiras e a poluição.

Referências utilizadas neste conteúdo: http://www.projectseahorse.org/
Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Deixe seu comentário