Crescimento Populacional – O que é? Causas e Consequências

O crescimento populacional é um processo que corre juntamente com o desenvolvimento humano. Com o passar do tempo, o homem saiu das cavernas, foi viver em comunidade e, depois, em sociedade, e esse aumento nas relações sociais levou ao surgimento das grandes construções, das cidades, das estradas para as trocas comerciais, levando a um consequente aumento da população, que passou a ocupar cada vez mais territórios.

Ocorre que esse aumento crescente de seres humanos no planeta Terra tem consequências. Neste artigo, abordaremos quais são os efeitos do crescimento populacional, suas causas e trataremos desse fenômeno no Brasil e no mundo, só aqui no Gestão Educacional!

O que é o crescimento populacional e suas causas

O crescimento populacional se dá a partir da consolidação do crescimento vegetativo e da migração. O crescimento vegetativo é composto do saldo entre a taxa de natalidade versus a de mortalidade. Quando a taxa de natalidade é superior à quantidade de mortes, o crescimento vegetativo é positivo. Caso contrário, temos um crescimento vegetativo negativo. Já a migração influencia no número da população de cada país, afinal, as pessoas podem ir de um território a outro por vários motivos.

Apesar de o aumento no número de habitantes ter ocorrido ao longo da história, esse processo ganhou larga escala e se consolidou apenas entre os séculos XVII e XVIII. Até então a expectativa de vida era muito baixa, devido à alta taxa de mortalidade provocada por problemas sanitários que levavam a muitos óbitos por doenças e também por conta dos assassinatos motivados por saques, conflitos e guerras em geral.

Quando a civilização começou a se estabilizar em territórios e o desenvolvimento e a luta social produziram elementos positivos para os trabalhadores das cidades, as pessoas passaram a viver mais e as taxas de natalidade também aumentaram. Por exemplo, em 1930 haviam 2 bilhões de pessoas na Terra. Trinta anos depois, esse número saltou para 3 bilhões. No decorrer da década de 1980, o planeta alcançou a marca de 5 bilhões de seres humanos.

Hoje em dia, a taxa de crescimento populacional está em pouco menos de 1,2% ao ano, ficando cada vez mais em declínio. Por outro lado, a expectativa de vida tem aumentado com o avanço da ciência e das práticas de saúde, o que leva ao aumento no número de habitantes – tanto que a expectativa da ONU (Organização das Nações Unidas) é de que, por volta de 2050, a Terra tenha cerca de 9 bilhões de pessoas.

Consequências do crescimento populacional

O problema do aumento da população está nas consequências nocivas que pode causar à Terra. E o principal problema é ambiental, pois o planeta já está dando sinais de que não está aguentando o ritmo de consumo exacerbado de seus recursos naturais, motivados pelo desenvolvimento, mas também pela ganância.

No artigo A explosão demográfica: causas e consequências, Mathias Felipe Gewher alerta que a constante retirada de matéria-prima da natureza já desencadeou uma grave crise ecológica. Citando outros autores, ele atesta haver um desajuste nesse crescimento populacional em relação ao que a Terra pode prover aos indivíduos. “O crescimento demográfico atingiu sobremaneira o ambiente natural, fazendo com que inúmeros espécimes animais desaparecessem e outras tantas ficassem ameaçadas de extinção. O homem por onde passa destrói e polui o meio ambiente”, criticou.

Crescimento populacional no Brasil

Enquanto países como a Índia e a China mantêm taxas de crescimento populacional, no Brasil a tendência é inversa. Com cerca de 190 milhões de pessoas, segundo o Censo de 2010, o país tem tido uma redução no crescimento populacional, e a expectativa é de que, a partir de 2044, registrará um crescimento negativo, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Por exemplo, em 2001 foi percebido um crescimento populacional de 1,4%. Dez anos depois, essa taxa caiu para 0,97%. Em 2015 foi registrado 0,83%; e o último é de 2016, a 0,8%. Em 2044, a expectativa é de um crescimento negativo de 0,03%.

Um quarto dos municípios brasileiros já apresenta queda nas suas populações. Isso indica que a sociedade brasileira envelhecerá cada vez mais, com menos crianças nascendo e idosos vivendo mais.

Conclusão

A tendência de crescimento populacional mundial tem mantido um viés de alta, ainda que alguns países, como o Brasil, apresentem um indicativo de redução de sua população. Esse aumento no número de pessoas na Terra impõe cuidados para evitar que se devaste o planeta, no intuito de acomodar os desejos dos seres humanos. A degradação do meio ambiente é uma das principais preocupações deste século, e deve ser ainda mais acentuada diante deste cenário de superpovoamento no mundo.


Rodrigo Herrero Lopes

Rodrigo Herrero Lopes

Jornalista com 15 anos de experiência, é mestre em América Latina pela Universidade de São Paulo (USP) na linha de pesquisa Práticas Políticas e Relações Internacionais.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply