Desastres naturais – O que são? Tornados, Terremotos, Furações e muito mais

Não tão incomum como gostaríamos, notícias sobre desastres naturais acometendo diversas regiões do planeta aparecem nos meios de comunicação. Estes fenômenos podem acontecer em qualquer lugar, mas há países mais propensos que outros.

Infelizmente, as consequências destes desastres são muito graves para as populações atingidas e também para o meio ambiente. Casas, carros e vidas são perdidas. Confira mais detalhes sobre estes fenômenos, abaixo, só aqui no Gestão Educacional!

O que são desastres naturais?

De acordo com o INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, desastres naturais são o resultado de fenômenos da natureza que geram grandes impactos na sociedade. Os desastres naturais podem ser classificados em função de sua natureza (por exemplo, geofísica ou meteorológica), quanto à intensidade, quanto ao prejuízo econômico, ou quanto à evolução (crônica ou aguda).

Porém, quanto à nomenclatura, alguns dos desastres naturais são os mencionados, a seguir.

Tornados

Tornado

Os tornados, ou as tempestades, possuem duração curta e são mais fracos que furacões. No entanto, tornados do tipo máximos podem durar cerca de 3 horas.

São caracterizados por ventos de alta velocidade (entre 160 e 400km/h), que giram em torno de um centro de baixa pressão, ocorrendo em função de frentes frias. Quando acontecem no hemisfério Norte, o sentido da rotação é anti-horária, e, quando no hemisfério Sul, horária.

A principal diferença entre tornado e furacão é que são formados sobre o continente, e não no mar.

Os tornados podem acontecer em qualquer parte do mundo, mas os Estudos Unidos e a Austrália são atingidos por estes desastres com maior frequência.

Tais eventos podem causar o deslizamento de terra ou gelo, a derrubada de árvores e construções, afetando o ambiente e a sociedade.

Terremotos e maremotos

Terremoto

Os abalos sísmicos podem acontecer sobre o continente, sendo então chamados de terremoto ou sismo, ou sobre o mar, denominados maremotos ou tsunamis.

Quando uma placa tectônica se choca contra a outra acontecem movimentos bruscos, que caracterizam os terremotos. Por isso, regiões que estão na borda das placas são mais propensas a sentirem estes fenômenos.

No entanto, vulcões em atividade ou deslocamento de gases no interior da Terra, como o metano, também levam a este fenômeno. Eles são caracterizados pelo tremor de terra, que dura de segundos a minutos.

Os locais mais vulneráveis para tais eventos são o oeste da América do Sul, e as regiões sobre o Cinturão de Fogo, no Oceano Pacífico.

Já os tsunamis são provocados por abalos sísmicos no mar, como erupções vulcânicas ou movimentos de placas tectônicas no fundo do mar, gerando grandes ondas que variam entre 150 e 200km e apenas 1 metro de altura em alto mar.

No entanto, com a aproximação da zona costeira, mais rasa, diminuem a velocidade e o comprimento, mas aumentam em altura rapidamente, atingindo até 30 metros.

O local mais frequentemente atingido por estes eventos é o Oceano Pacífico, entre o Japão e o Alasca, em função de esses países serem cercados por atividades vulcânicas e abalos sísmicos com frequência.

[CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS SOBRE OS TERREMOTOS]

Furacões

Furacões

Este fenômeno natural pode ser classificado como furacão propriamente dito, ciclone ou tufão, em função do local em que ocorrem e da velocidade do vento.

O mais potente é o furacão, que atinge velocidade maior que 119 km/h. Assim como os tornados, os furacões giram no sentido anti-horário no hemisfério Norte, e horário no hemisfério Sul.

Estes eventos geralmente ocorrem em águas quentes de regiões tropicais.

Seca e estiagem

Estiagem

A estiagem prolongada é chamada se seca. Ambas são caracterizadas pela ausência total ou escassez de chuvas.

As consequências dessa falta de água afetam a sociedade e a economia, por conta da queda no setor agrícola e na pecuária. Também atingem o ecossistema, com a morte de muitos animais e a propagação de pragas.

As mudanças climáticas atuais têm intensificado este fenômeno, atingindo milhares de pessoas e animais no mundo todo. Além disso, a seca pode levar à desertificação de ecossistemas.

Erupções vulcânicas

Vulcões

As erupções vulcânicas, ou o vulcanismo, é caracterizado pela liberação de magma (lava) e gases na superfície da Terra, quando o vulcão entra em atividade.

A maioria dos vulcões está localizada na borda de placas tectônicas e, por isso, estas são novamente as regiões mais afetadas por tais desastres naturais.

As consequências das erupções, além de ambientais, também atingem os moradores próximos e a economia local.

Desastres naturais no Brasil

Felizmente, o Brasil é pouco vulnerável à maioria destes desastres, pois está longe da borda de placas tectônicas. No entanto, chuvas fortes, combinadas com a falta de planejamento urbano, levam ao deslizamento de terra e às inundações, que fazem com que milhares de famílias fiquem desabrigadas, bem como favorecem a propagação de doenças.

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content