Futuro do subjuntivo – O que é? Tipos, Regras de Formações e Exemplos

O futuro do subjuntivo pode indicar tanto uma ação futura incerteza ou possível (na forma simples) quanto uma ação futura incerteza ou possível que já terá acontecido, no futuro, quando outra ação, também no futuro, acontecer (na forma composta).

Parece difícil? Não consegue nem visualizar? Pois confira este artigo completo sobre o futuro do subjuntivo e tire todas as suas dúvidas em relação a este tempo verbal. Só aqui, no Gestão Educacional!

O futuro do subjuntivo: o que é?

O futuro do subjuntivo é um dos tempos verbais da língua portuguesa. Ele ser do “futuro” significa que a ação indicada acontecerá em algum momento posterior ao do instante da enunciação (não no passado nem no presente, mas no futuro). Ele ser “do subjuntivo” indica que, diferente do modo indicativo, em que se há a certeza do acontecimento da ação, a ação pode ou não acontecer.

O futuro do subjuntivo, portanto, é usado para indicar ações futuras que podem ou não acontecer, envolvendo casualidade, incerteza, possibilidade etc. Confira os exemplos abaixo:

  • Se eu for viajar para São Paulo, ligarei para avisar-te.
  • Quando eu arrumar um emprego, comprarei um computador novo.

Em (1), perceba que a ação de ir viajar para São Paulo não é certa: o sujeito pode ou não ir; a única coisa de que temos certeza é que, se ele for viajar, ligará para o interlocutor. Já em (2), também não sabemos se o sujeito arrumará ou não um emprego: sabemos apenas que, quando ele arrumar (e se ele arrumar), ele comprará um computador novo. Essa incerteza, presente em ambas as orações, é uma das características do modo subjuntivo.

Convém salientar que, em ambos os exemplos (1 e 2), a ação em questão está no futuro (por se tratar, obviamente, do “futuro do subjuntivo”).

Além disso, é importante observar que o futuro do subjuntivo é usado apenas em orações subordinadas, ou seja, aquelas orações que exercem uma função sintática em relação a outras orações, chamadas orações principais. Observe:

  • Lavarei a louça assim que terminar minha lição de casa.

Neste exemplo (3), temos duas orações: uma oração principal (“lavarei a louça”) e uma oração subordinada à oração principal (“assim que eu terminar minha lição de casa”). A oração subordinada é introduzida pela locução conjuntiva “assim que”, sendo esta uma conjunção subordinativa temporal (especificando alguma medida de tempo para que a ação da oração principal, nesse caso a ação de lavar a louça, ocorra).

Isso faz com que o futuro do subjuntivo frequentemente envolva o uso de determinadas conjunções e locuções conjuntivas, tais como: quando, como, se, à medida que, assim que, conforme, depois que, enquanto, logo que, sempre que etc.

O significado da ação indicada pelo verbo conjugado no futuro do subjuntivo, entretanto, pode mudar um pouco, estando na forma simples ou na forma composta, como veremos agora.

Futuro do subjuntivo (simples)

Na forma simples, o futuro do subjuntivo é utilizado especialmente com o sentido tratado até então: para indicar uma ação futura que pode ou não ocorrer, ou seja, uma casualidade, incerteza ou possibilidade. Confira os exemplos:

  • Se os funcionários entrarem em greve, a empresa falirá.
  • Quando ele curar o paciente, ele finalmente poderá dormir em paz.

Nestes exemplos (4 e 5), perceba que a ação do verbo não é certa: em (4), os funcionários podem ou não entrar em greve. Em (5), o médico em questão pode ou não curar o paciente. As ações, todas envolvendo o tempo futuro, não são totalmente certas.

Para caráter de comparação, observas as mesmas orações, mas conjugadas no futuro do presente do indicativo:

  • Os funcionários entrarão em greve e a empresa falirá.
  • Ele curará o paciente e finalmente dormirá em paz.

Tanto em (6) quanto em (7), os verbos, agora, denotam uma certeza futura: no primeiro exemplo (6), já é certo que os funcionários entrarão em greve e que isso acarretará a falência da empresa. Em (7), já é certo que o médico em questão curará o paciente e isso o fará dormir melhor.

Futuro do subjuntivo (composto)

Já na forma composta, o futuro do subjuntivo é usado para indicar uma ação futura que já estará concluída no momento em que outra ação, também futura, acontecer. Parece difícil, mas não o é. Veja o exemplo:

  • Quando você tiver chegado, eu já terei partido.

Perceba que, neste exemplo (8), a ação de partir do sujeito (“eu já terei partido”) já terá acontecido quando o interlocutor chegar no local em questão (“quando você tiver chegado”). Ou seja, a ação de partir já terá acontecido, no futuro, quando a ação de chegar, também no futuro, acontecer.

A forma composta do futuro do subjuntivo é formada pelo verbo auxiliar “ter”, conjugado no futuro do subjuntivo (tiver, tiveres, tiver, tivermos, tiverdes, tiverem), seguido pelo verbo principal conjugado no particípio passado.

Regras para formação do futuro do subjuntivo

Os verbos regulares, que não sofrem alteração no radical durante a conjugação, ao contrário dos verbos irregulares e anômalos, que sofrem, possuem regras comuns para a sua formação. Os verbos podem ser divididos em verbos de:

  • 1ª conjugação: verbos que possuem a vogal temática -a-:
    • Mudar, levar, cantar;
  • 2ª conjugação: verbos que possuem a vogal temática -e-:
    • Morrer, escrever, varrer;
  • 3ª conjugação: verbos que possuem a vogal temática -i-:
    • Insistir, abrir, partir.

As regras para se formar o futuro do subjuntivo com verbos regulares são as seguintes:

  • Forma simples do futuro do subjuntivo
    • 1ª conjugação

 Quando eu                        radical + ar                        U+2192.svg          Quando eu and + ar

Quando tu                         radical + ares                    U+2192.svg          Quando tu and + ares

Quando ele                       radical + ar                         U+2192.svg          Quando ele and + ar

Quando nós                      radical + armos                U+2192.svg         Quando nós and + armos

Quando vós                       radical + ardes                U+2192.svg         Quando vós and + ardes

Quando eles                     radical + arem                  U+2192.svg         Quando eles and + arem

    • 2ª conjugação

Quando eu                        radical + er                       U+2192.svg          Quando eu com + er

Quando tu                         radical + eres                  U+2192.svg          Quando tu com + eres

Quando ele                       radical + er                       U+2192.svg          Quando ele com + er

Quando nós                      radical + ermos                U+2192.svg          Quando nós com + ermos

Quando vós                       radical + erdes                U+2192.svg          Quando vós com + erdes

Quando eles                     radical + erem                  U+2192.svg          Quando eles com + erem

    • 3ª conjugação

Quando eu                        radical + ir                          U+2192.svg          Quando eu part + ir

Quando tu                         radical + ires                    U+2192.svg          Quando tu part + ires

Quando ele                       radical + ir                          U+2192.svg          Quando ele part + ir

Quando nós                      radical + irmos                 U+2192.svg          Quando nós part + irmos

Quando vós                       radical + irdes                   U+2192.svg          Quando vós part + irdes

Quando eles                     radical + irem                    U+2192.svg         Quando eles part + irem

  • Forma composta do futuro do subjuntivo

Verbo “ter” no futuro do subjuntivo simples + verbo principal no particípio passado

    • 1ª conjugação

Quando eu                        tiver + particípio passado           U+2192.svg          Quando eu tiver andado

Quando tu                         tiveres + particípio passado      U+2192.svg          Quando tu tiveres andado

Quando ele                       tiver + particípio passado           U+2192.svg          Quando ele tiver andado

Quando nós                      tivermos + particípio passado   U+2192.svg          Quando nós tivermos andado

Quando vós                       tiverdes + particípio passado     U+2192.svg          Quando vós tiverdes andado

Quando eles                     tiverem + particípio passado     U+2192.svg         Quando eles tiverem andado

    • 2ª conjugação

Quando eu                        tiver + particípio passado           U+2192.svg         Quando eu tiver comido

Quando tu                         tiveres + particípio passado      U+2192.svg          Quando tu tiveres comido

Quando ele                       tiver + particípio passado            U+2192.svg          Quando ele tiver comido

Quando nós                      tivermos + particípio passado   U+2192.svg          Quando nós tivermos comido

Quando vós                       tiverdes + particípio passado    U+2192.svg          Quando vós tiverdes comido

Quando eles                     tiverem + particípio passado      U+2192.svg          Quando eles tiverem comido

    • 3ª conjugação

Quando eu                        tiver + particípio passado            U+2192.svg          Quando eu tiver partido

Quando tu                         tiveres + particípio passado      U+2192.svg         Quando tu tiveres partido

Quando ele                       tiver + particípio passado           U+2192.svg          Quando ele tiver partido

Quando nós                      tivermos + particípio passado   U+2192.svg         Quando nós tivermos partido

Quando vós                       tiverdes + particípio passado    U+2192.svg        Quando vós tiverdes partido

Quando eles                     tiverem + particípio passado      U+2192.svg          Quando eles tiverem partido

Referências utilizadas neste conteúdo: CUNHA, Celso. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Lekixon, 2017.ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática Normativa da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio, 1996.
Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Deixe seu comentário