Adjetivos – O que são? Lista de Exemplos, Tipos, Graus e Exercícios [QUIZ]

Os adjetivos são palavras que qualificam ou caracterizam um objeto ou uma pessoa. A adjetivação pode ter um teor negativo ou positivo e precisa, necessariamente, variar de acordo com o gênero (masculino e feminino), a quantidade (singular ou plural) e, também, o grau (comparativo ou superlativo).

Há vários tipos de textos em que a adjetivação dá riqueza de detalhes ao conteúdo. Em algumas situações, elas somente qualificam de acordo com o que realmente são, ajudando a caracterizar uma pessoa, uma situação ou um ambiente. Em outros casos, o uso de adjetivos está muito relacionado à subjetividade do narrador, tratando-se de percepções individuais acerca de um fato.

Para entender melhor como funcionam as flexões do adjetivo, confira este conteúdo completo que preparamos para você! Ao final, não deixe de realizar o teste para validar o que aprendeu!

Função do adjetivo

Um adjetivo pode exercer muitas funções dependendo do contexto em que é utilizado. Entre elas, pode-se considerar as seguintes atribuições:

  • adjunto nominal;
  • predicativo do sujeito;
  • predicativo do objeto.

Perceba nos exemplos abaixo como se aplica as palavras adjetivas em cada uma dessas situações:

Adjetivo com função de adjunto adnominal

O adjunto adnominal é um termo acessório da oração que essencialmente se junta ao substantivo para acrescentar-lhe um dado novo à significação. Ex:

  • Uma emoção intensa atingiu o policial.
  • O antigo museu enfeita a rua.

Em ambos os exemplos, as sentenças ainda manteriam a coesão mesmo se removidas as palavras em destaque. Essas só estão ali para incrementar a substantivo (nesses casos, emoção e museu, respectivamente).

Adjetivo com função de predicativo do sujeito

Neste caso, o adjetivo tem o papel de qualificar o sujeito da oração, juntando-se ao verbo. Ex:

  • Eduardo parece nervoso hoje.
  • Amanda está feliz.
  • Eu sou triste.

Função de adjetivo de predicativo do objeto

Aqui, parecido com o exemplo anterior, o adjetivo também se junta à oração como elemento qualificador, mas, dessa vez, para atribuir qualidades ao objeto. Ex:

  • As professoras deixaram as crianças satisfeitas.
  • Ele viu a professora sorridente.
  • Letícia o viu apavorado.

Nos exemplos acima, é possível perceber que as qualidades recaem sobre os objetos da oração, e não por quem exerce a ação do verbo.

Classificação dos adjetivos

Os adjetivos, na língua portuguesa, são classificados de acordo com a sua usabilidade. Eles podem ser compostos e simples, com diferentes graus, para comparar, igualar, inferiorizar ou ressaltar algo.

Veja, abaixo, exemplos dos tipos de adjetivos e como eles são classificados. Preste atenção em como os adjetivos podem ser usados em português.

Adjetivos primitivos

Os adjetivos primitivos são aqueles que dão origem a outros adjetivos e, portanto, não derivam de nenhuma outra palavra.

Exemplos de adjetivos primitivos: 

  • Azul;
  • Amarelo;
  • Notável;
  • Feliz;
  • Contente;
  • Triste.

Adjetivos derivados

Os adjetivos derivados são aqueles que derivam de outras palavras que podem ser substantivos ou verbos.

Exemplos de adjetivos derivados:

  • Esverdeado (verde);
  • Amarelado (amarelo);
  • Notabilíssimo (notável);
  • Entristecido (triste).

Adjetivos simples

Os adjetivos simples são todos aqueles formados somente por um radical.

Exemplos de adjetivos simples:

  • Brasileiro;
  • Escuro;
  • Magro;
  • Alto;
  • Criativo;
  • Decepcionante.

Adjetivos compostos

O adjetivo composto é aquele que é formado por mais de um elemento. Na maior parte das vezes, são ligados por hífen, tal como nos exemplos abaixo:

  • Ele tinha uma camiseta rosa-claro;
  • Os olhos verde-calores dela o encantava;
  • As panelas caíram no chão e o bebê não expressou nenhuma reação, era surdo-mudo. 

Adjetivos pátrios

Os adjetivos pátrios são aqueles que caracterizam pessoas e coisas de acordo com suas origens.

Exemplos de adjetivos pátrios:

  • Ele é amazonense;
  • Esta maça é do tipo europeia;
  • O autor lusitano é, sem dúvida, um dos maiores escritores clássicos.

Adjetivos uniformes

Esses são aqueles adjetivos que apresentam uma única forma para substantivos que indicam ambos os gêneros. Ex:

  • Tanto homens quanto mulheres são cariocas;
  • Aquele leão é um ser feroz (aquela leoa feroz);
  •  A flor é azul (o carro azul).

Em todos os casos acima, os adjetivos destacados podem ser aplicados tanto para palavras femininas quanto masculinas.

Adjetivos biformes

Ao contrário dos anteriores, estes apresentam duas formas para acompanhar os substantivos: uma para o substantivo feminino, e outra para o substantivo masculino. Ex:

  • Esse arroz falta cozimento; está cru X Essa batata falta cozimento; esta crua;
  • O homem beato daquela comunidade é cristão X A mulher beata daquela comunidade é cristã.

Grau do adjetivo

Refere-se à intensidade das adjetivações que qualificam um objeto ou ser. Geralmente, aqui são utilizados adjetivos explicativos, aqueles que expressam a qualidade do ser ou objeto, ajudando a definir suas características primordiais, assim como acontece nas frases “o mar é azul” ou “o fogo é quente”.

Veja alguns exemplos:

  • O Matheus é inteligentíssimo;
  • Mariana é muito bonita;
  • O texto lido em sala de aula é extremamente esclarecedor.

O adjetivo pode receber uma intensidade tanto maior quanto menor de qualificação, daí a existência de dois graus: comparativo e superlativo, que veremos mais a seguir.

Grau comparativo de superioridade

Usa-se para relacionar dois objetos, estabelecendo um grau de superioridade um em relação ao outro. Nesses casos, é preciso usar a palavra auxiliar “mais” ou “maior” para indicar a comparação de grandezas.

Confira alguns exemplos:

  • Camila é mais inteligente que Giovana;
  • A comida de Paulo é mais saborosa do que a de Fabrício;
  • O Sol é maior do que a Terra;
  • Você é mais alto que eu;
  • Eu acho as aulas de matemática mais divertidas do que as de português.

O adjetivo é usado, nesse caso, para comparar duas coisas, da mesma forma quando você está querendo igualar ou contrapor determinada classe de palavras. Basta ficar e usar as regras do português da forma correta!

Grau comparativo de inferioridade

É usado para estabelecer relações de grandezas entre dois objetos, sendo que um deles está em posição de inferioridade frente ao outro. Para isso, é preciso usar palavras auxiliares como “menos” ou “menor” para indicar a grandeza.

Confira alguns exemplos:

  • Patrícia é menos inteligente do que Mariana;
  • Eu acho a aula de biologia menos interessante do que a de química;
  • O pudim da minha avó é menos doce do que o da sua tia.

Grau comparativo de igualdade

Usa-se para igualar as características de dois objetos, tais como nas sentenças abaixo:

  • Helena é tão inteligente quanto Ademir;
  • Eu gosto de brigadeiro tanto quanto de chocolate branco;
  • Educação Física é tão importante quanto Português.

Grau superlativo de superioridade

Tratando-se do grau superlativo, ele é empregado para se exprimir a qualidade no mais alto grau de intensidade, seja de superioridade, seja de inferioridade.

Exemplo de adjetivo superlativo de superioridade: 

  • O Mateus é o mais inteligente da turma;
  • Selena é a mais bonita das debutantes;
  • Yasmin é a enfermeira mais competente do Hospital.

Grau superlativo de inferioridade

Da mesma forma que o grau anterior, o superlativo de inferioridade também adjetiva no mais lato nível de qualificação. No entanto, nesse caso, rebaixa-se o sujeito ou objeto da adjetivação.

Exemplo de adjetivo superlativo de inferioridade: 

  • O Rodrigo é o aluno menos inteligente da turma;
  • A casa vermelha é a menos decorada da rua;
  • Janice é a funcionária menos dedicada da firma.

Grau superlativo absoluto analítico

Aqui, enfatiza-se o adjetivo com o uso de um advérbio de intensidade, o qual dará potência ou ressaltará a adjetivação. Confira alguns exemplos:

  • A filha da Clarice é muito amável;
  • Sérgio é muito inteligente;
  • Comer chocolate enquanto lê é extraordinariamente gostoso;
  • Sair do banho no frio é bem desconfortável.

Grau superlativo absoluto sintético

Assim como no superlativo analítico, esse tipo de adjetivação enfatiza a qualidade, mas ao colocar o adjetivo juntamente com um sufixo particular. Porquanto, aqui, usa-se apenas uma palavra para a adjetivação. Confira alguns exemplos para entender melhor:

  • Carlos é inteligentíssimo;
  • Os filhotes da minha gata nasceram pequeninhos;
  • Nos mudamos para uma casa bonitona ao final da rua.

Perceba que, nesses exemplos, é grande a chance de se escolher os adjetivos derivados. Tratam-se de palavras derivadas de outras existentes na língua portuguesa. Alguns exemplos são: gigantesca (derivado de gigante), magrelo (derivado de magro), avermelhado (derivado de vermelho), entre outros.

Locução adjetiva: o que é e como usar?

Uma locução adjetiva é quando um conjunto de duas palavras justamente com valor de um adjetivo é utilizado em uma sentença, conforme os exemplos nos mostram:

  • As meninas têm amor de mãe;
  • Está sendo feito o tratamento das águas da chuva;
  • Maria foi uma menina sem medo;
  • O atendente tem um tom de voz amigável.

Caso tenha ficado com algumas dúvidas, veja também o nosso conteúdo completo sobre a locução adjetiva, clicando aqui! 

Orações subordinadas adjetivas

Uma oração subordinada adjetiva é aquela em que o adjetivo exerce a função de um adjunto adnominal. Entenda nos exemplos abaixo:

  • Essa atriz é importante e bem sucedida;
  • Essa atriz fez sucesso.

No primeiro caso, temos um exemplo de uso do adjunto adnominal qualificando o sujeito “atriz”. Aqui, a supressão de “bem sucedida” não comprometeria o entendimento da frase, diferentemente do segundo exemplo. A adjetivação “sucesso” em “essa atriz fez” não pode ser retirada da sentença, pois, assim, o entendimento seria perdido.

Pronomes adjetivos

Os pronomes adjetivos são palavras que, quando incluídas nas frases, atribuem particularidades e características ao substantivo. Em muitos casos são usadas para contextualização da qualidade do sujeito.

Exemplos de pronomes adjetivos:

  • Minha mãe vai viajar hoje;
  • Suas contas precisam ser pagas em dia;
  • Aqueles alunos não tinham boas notas;
  • Este ventilador está quebrado.

Vale ressaltar que não se trata necessariamente de uma tipologia de adjetivo, mas sim de pronome. Para entender mais sobre o assunto, confira nosso conteúdo completo sobre pronomes adjetivos, clicando aqui!

Adjetivos adverbializados

Essa categoria de adjetivos assume a função de um advérbio. A escolha pode ser empregada por aqueles que pretendem enfatizar a informação dada; nesse caso, a supressão dela na sentença não compromete o entendimento do leitor.

Confira os exemplos abaixo:

  • Venha rápido para não nos atrasarmos (funciona como a palavra rapidamente);
  • Batman bateu forte no Coringa (fortemente);
  • O vidro escorregou e bateu forte contra a parede (substitui a palavra fortemente).

Diferença entre adjetivo e advérbio

É comum que muitas pessoas confundam a função do adjetivo com a do advérbio na hora da redação. Quando isso acontece, costuma-se ter um erro de concordância nominal. Para evitar, veja, no quadro abaixo, algumas regras básicas que te ajudarão a diferenciar essas classes.

Adjetivos e Advérbios

> EXPLICAÇÃO COMPLETA SOBRE ADVÉRBIOS
→ Clique para ver o resumo

Resumindo, os adjetivos variam em gênero e número de acordo com o termo que os acompanham. Enquanto isso, os advérbios são termos invariáveis e que não se flexionam em gênero, masculino ou feminino, ou número, singular ou plural.

Agora que você já sabe para que servem os adjetivos, preste atenção ao usá-los! Lembre-se que essas qualificações precisam ser feitas com cautela em alguns tipos textuais. Em redações descritivas, por exemplo, em que a subjetividade do narrador deve ser isenta ou excluída, a adjetivação não é recomendada, servindo somente para descrições e exemplificações.

O emprego correto de locuções adjetivas garante uma maior diversidade vocabular, item que enriquece muitos gêneros textuais.

Agora que você já sabe um pouco mais a respeito dos adjetivos, que tal testar os seus conhecimentos com os exercícios abaixo? Basta rolar até o final da página e se divertir! Ao final, compartilhe o seu resultado e desafie os seus amigos também!

Rafaela Mustefaga

Graduada em Letras Português/Inglês, pela PUCPR, é revisora e editora de textos informativos, apaixonada por línguas e literatura e professora nas horas vagas.

Conheça Mais Sobre o Autor

Teste seus conhecimentos sobre Adjetivos – O que são? Lista de Exemplos, Tipos, Graus e Exercícios [QUIZ]

1) Em "Rafaela é mais alta do que Marcela" e "Carolina é mais inteligente que Marcos", qual é o tipo de grau do adjetivo?

  • a) Superlativo de superioridade.
  • b) Comparativo de inferioridade.
  • c) Comparativo de superioridade.
  • d) Superlativo absoluto analítico.

2) Nas sentenças "Gabriela é inteligentíssima" e "Carlos é pobríssimo", qual o grau dos adjetivos?

  • a) Superlativo absoluto analítico.
  • b) Superlativo absoluto sintético.
  • c) Superlativo relativo de inferioridade.
  • d) superlativo de superioridade.

3) "Na Língua Portuguesa, a linguagem coloquial é tão importante quanto a norma culta. Dizer que a segunda é mais importante do que a primeira é um erro grave" (Gestão Educacional, 2019). No trecho, quais os graus dos adjetivos respectivamente destacados?

  • a) Comparativo de igualdade e comparativo de superioridade.
  • b) Comparativo de igualdade e comparativo de inferioridade.
  • c) Comparativo de inferioridade e comparativo de igualdade.
  • d) Comparativo de inferioridade e superlativo absoluto sintético.

4) "Karina correu apressadamente e tomou o trem para São Paulo. Ela tinha medo de chegar em cima da hora e não poder viajar tranquilamente. Enquanto passavam-se as horas, a menina via as paisagens e sentia o vento batendo em seu rosto. Também leu o seu livro de aventuras, esse que tinha histórias genuinamente fantásticas" (NEGOSEK, R., 2019). No excerto anterior, qual o padrão de adjetivos que aparece e quantas vezes ele aparece?

  • a) Locução adjetiva (3 vezes).
  • b) Adjetivos adverbializados (3 vezes).
  • c) Adjetivos adverbializados (2 vezes).
  • d) Locução adjetiva (1 vezes).

5) "Sandra é uma pessoa muito prestativa, mas é frigidíssima". Qual o grau dos adjetivos, respectivamente, expressados na frase?

  • a) Superlativo absoluto analítico e superlativo absoluto analítico.
  • b) Superlativo relativo de inferioridade e superlativo absoluto analítico.
  • c) Superlativo absoluto sintético e comparativo de igualdade.
  • d) Superlativo absoluto analítico e superlativo absoluto sintético.

6) Indique a alternativa em que não é atribuída a ideia de superlativo ao adjetivo:

  • a) Marina é muito feliz com seu marido.
  • b) João sente que é um jovem baixo, baixo, baixo.
  • c) A instituição sempre faz um evento que é beneficentíssimo à população.
  • d) A polícia não entende porquê é dificílimo lidar com a menoridade.

7) (CESGRANRIO) Assinale a oração em que o termo cego(s) é um adjetivo:

  • a) Os cegos habitantes de um mundo esquemático, sabem onde ir...
  • b) O cego de Ipanema representava naquele momento todas as alegorias da noite escura da alma...
  • c) Naquele instante era só um pobre cego...
  • d) .. da Terra que é um globo cego girando no caos.

Um comentário

Deixe seu Comentário

WebGo Content