Interjeição – O que é? Classificação, Tipos, Locução interjetiva e Exemplos

Dá-se o nome “interjeição” a uma classe de palavras responsável por exprimir algum tipo de sentimento, tal como alegria, espanto, dor, desejo, impaciência etc.

A interjeição vem sempre acompanhada de uma exclamação, e não desempenha função sintática, sendo considerada, por isso, uma “palavra frase”.

O que é interjeição?

Interjeição é toda palavra que exprime alguma emoção, sensação, ordem, apelo ou que descreva algum ruído. Confira alguns exemplos:

  • Oba! Amanhã é feriado!
  • Hum! Não aguento mais essa sua indecisão!
  • Psiu! É proibido falar durante o exame!

Nestes exemplos, perceba que as interjeições, em negrito, não estão atuando como meros sons: elas trazem consigo um significado afetivo. No primeiro exemplo, está expressando alegria. No segundo, impaciência. Já no terceiro, de repreensão, pedindo por silêncio.

Convém observar que a interjeição vem sempre acompanhada de uma exclamação e não desempenha uma função sintática, tratando-se de uma palavra-frase.

Classificação das interjeições e exemplos

São várias as interjeições da língua portuguesa. Elas são classificadas de acordo com o sentimento que exprimem. Por exemplo, se exprimem um sentimento de alegria, trata-se de uma interjeição de alegria. Se terror, uma interjeição de terror.

São as mais utilizadas em português as interjeições:

  • De alegria: ah! oh! oba! opa! olá!
  • De animação: avante! coragem! eia! vamos!
  • De aplauso: bis! bem bravo! viva!
  • De desejo: oh! oxalá! tomara!
  • De dor: ai! ui!
  • De espanto ou de surpresa: ah! chi! ih! oh ué! puxa!
  • De impaciência: hum! hem!
  • De invocação (ou “chamamento”): alô! ô! ó! olá! psiu! psit!
  • De silêncio: psiu! silêncio!
  • De suspensão: alto! basta! alto lá!
  • De terror: ui! uh!
  • De advertência: cuidado! alerta!
  • De incredulidade: que! qual! ora! adeus!
  • De admiração: puxa! que coisa! caramba!
  • De alívio: ufa! ainda bem! arre!
  • De apelo: alô! oh! socorro!
  • De estímulo: ânimo! força! coragem!
  • De desculpa: perdão! desculpa! desculpe!
  • De dúvida: hum? hem? hã?
  • De saudade: ah! oh! saudade! ai!
  • De interrogação: hei!? como!? quê!? oi!?

Locução interjetiva

Diz-se que ocorre uma locução quando duas ou mais palavras desempenham uma única função; no caso de uma locução interjetiva, quando desempenham a função de uma interjeição.

Confira o exemplo abaixo:

  • Ai de mim! Como sofro por estar sozinho!

Os termos em negrito desempenham uma única função sintática: a de uma interjeição, expressando dor, tristeza ou espanto. Trata-se, portanto, de uma locução interjetiva.

Outros exemplos de locução interjetiva são: ora, bolas! raios te partam! valha-me Deus! Valha-me Nossa Senhora! etc.

Diferença entre interjeição e onomatopeia

Embora a interjeição também possa representar sons, da mesma maneira como as onomatopeias, ambas se diferenciam pelo fato de a interjeição sempre estar associada à expressão de algum sentimento, não sendo apenas uma representação gráfica de um som, como a onomatopeia, que pode representar um ruído, uma batida etc.

Referências utilizadas neste conteúdo: CUNHA, Celso. Nova gramática do português contemporâneo. Celso Cunha, Lindley Cintra. Rio de Janeiro: Lexikon, 2017.ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática Normativa da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio, 1996.
Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Deixe seu comentário