Léxico – O que é? Elementos na Língua Portuguesa e Diferença entre vocabulário

Dentro de um idioma, o que você considera como elemento mais importante? Provavelmente pensou nas palavras. E essa é a resposta certa! As palavras são, afinal de contas, aquilo que permite nossa expressão a tudo que está ao nosso redor.

Nesse caso, podemos dizer que as palavras são nossa unidade básica de interação, pois possibilitam o discurso e conseguem transmitir o que uma pessoa está pensando.

Dentro de cada comunidade linguística existe um léxico. Você sabe o que é isso? Descubra o que é, qual seu conceito e qual é a diferença entre léxico e vocabulário, aqui no Gestão Educacional.

léxico

O que é léxico?

Léxico é um termo que tem origem na expressão grega biblion lexikon, que significa “livro de palavras”.

Assim como seu significado etimológico, é possível entender a palavra léxico como um “acervo de palavras de uma língua”, isto é, o conjunto de palavras de um idioma, o que faz com que o léxico seja um dos fatores mais importantes e responsáveis pelo patrimônio cultural de um povo, pois abriga justamente o seu idioma.

Cabe destacar que a principal característica do léxico é sua mutabilidade, ou seja, os valores significativos das palavras não são absolutos, pois novas estão sempre surgindo. Isso quer dizer que não existe um falante de um determinado idioma capaz de dominar completamente o léxico de sua língua materna.

Léxico da Língua Portuguesa

O léxico da língua portuguesa é, em grande parte, originário do latim. É claro que, hoje em dia, você pode analisar que, por conta de inúmeras razões, o idioma que usamos tem palavras adotadas de várias partes do mundo.

Por isso, é possível dizer que o português engloba palavras provenientes do tupi, do holandês, do persa, do quíchua, do inglês, do francês e de vários outros idiomas.

Para que você tenha uma ideia, o léxico tem sua formação em três partes:

  1. A base da língua – são as palavras mais antigas;
  2. As palavras recentes e conhecidas, que são provenientes de um “confronto” com outros idiomas;
  3. As palavras inventadas com os próprios recursos existentes no idioma, por meio de uma evolução interna.

A nossa língua é composta, também, por gírias, regionalismos, estrangeirismos e jargões, elementos esses que tornam um idioma ainda mais único e diferenciado.

Gírias

São palavras informais e especiais, utilizadas por pessoas de um determinado grupo social. Por exemplo, os adolescentes podem fazer uso de gírias que não são conhecidas por pessoas mais velhas, como é o caso de “arranjar treta”, que significa “arrumar briga”.

Jargões

São palavras pertencentes a um tipo de vocabulário utilizado por um grupo bem específico e que, geralmente, está ligado a alguma profissão. Por exemplo, determinações da área médica ou do direito.

Regionalismos

São as palavras de um vocabulário próprio de uma região. No Rio Grande do Sul, por exemplo, você encontra o termo “tchê”, enquanto que em Minas Gerais é bem comum ouvir “uai”.

Estrangeirismos

São aquelas palavras estrangeiras que foram rapidamente incorporadas à nossa língua materna, sem sofrerem modificações. Existem exemplos bem fáceis de serem lembrados, como é o caso de “site”, “show”, “pizza”, “sundae”, “marketing”, entre outros.

O português, portanto, possui um dinamismo interessante e, graças aos vários fatores existentes, conta com uma ampliação frequente.

Diferença entre léxico e vocabulário

léxico e vocabulário

É normal que você encontre pessoas usando os termos “léxico” e “vocabulário” como sinônimos, mas, na realidade, ambos possuem significados diferentes.

Como comentado anteriormente, léxico é o acervo de palavras pertencentes a uma determinada língua. O léxico de um idioma, como se pode perceber, não é finito, pois sua mutabilidade pode tanto fazer com que novas palavras surjam, quanto outras desapareçam.

Agora, quando uma pessoa procura acessar o acervo de palavras disponíveis em seu idioma, estará trabalhando com o termo vocabulário.

Vocabulário define a seleção e o emprego que uma pessoa faz do léxico de seu idioma, o que, mais ou menos, proporciona uma ideia de que o vocabulário seja um “recorte” do léxico.

Para formar o seu vocabulário, você precisa acessar o conjunto de palavras que pertencem a esse idioma (no caso, o léxico). O léxico será não apenas o conjunto de palavras que estão efetivamente atestadas em um determinado contexto (no vocabulário), mas também se relacionado com as palavras que podem ser criadas por meio dos processos de construção.

O vocabulário será o conjunto exaustivo das palavras que acontecem em um determinado contexto de uso. Para se ter uma ideia, você consegue estudar o vocabulário de um escritor, mas não o seu léxico. Uma lista de uma certa área de conhecimento é um vocabulário.

[CONFIRA TAMBÉM: COMO FAZER UMA BOA REDAÇÃO?]


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply