Lygia Fagundes Telles – Biografia, Vida e Obra e principais características

Lygia Fagundes Telles é uma premiada e internacionalmente famosa escritora brasileira. Conhecida especialmente por seus contos, algumas das características de suas obras são o tratamento do universo feminino através de um olhar moderno e de problemas sociais, o uso do fluxo de consciência e o diálogo entre o real e o fantasioso.

Confira a seguir a biografai de Lygia Fagundes Telles, bem como suas principais obras e as características delas.

Biografia de Lygia Fagundes Telles

Confira a seguir uma biografia resumida de Lygia Fagundes Telles, tratando dos principais acontecimentos na vida desta grande escritora brasileira.

Nascimento e primeiros anos

Lygia de Azevedo Fagundes nasceu em 19 de abril de 1923, em Santa Cecília, bairro da cidade de São Paulo. Foi a quarta filha da pianista Maria do Rosário Silva Jardim de Moura (Zazita) e Durval de Azevedo Fagundes, procurador, promotor público, advogado distrital, comissário de polícia e juiz.

Por conta da carreira de seu pai, Lygia mudou-se diversas vezes durante sua juventude. Sempre ficava sobre o cuidado de babás, que deram à jovem os primeiros contatos com a literatura através de contações de histórias e lendas.

Em 1931, quando tinha 8 anos de idade, Lygia mudou-se para o Rio de Janeiro, onde permaneceria até 1936, ano em que seus pais se separaram. Ainda assim, manteve uma relação de proximidade com seu pai.

Ainda em 1936, voltou para São Paulo, matriculando-se na Escola Caetano de Campos. Ali, aprofundaria seu interesse por literatura.

Lygia Fagundes Telles Jovem

Início da carreira literária e formação acadêmica

Lygia publicou seu primeiro livro ainda muito nova, aos 15 anos de idade, sendo financiada pelo pai. A obra publicada foi Porão e Sobrado (1938), sendo relativamente bem recebida pela crítica.

Em 1939, a jovem cursou o pré-jurídico e a Escola Superior de Educação na Universidade de São Paulo, tendo contato com grandes nomes da literatura brasileira, como Mário de Andrade, Oswald de Andrade e outros.

Além disso, participou ativamente de discussões literárias e escreveu para jornais da universidade vinculados à Academia de Letras dela.

Em 1941, ingressou na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, onde conheceria a poeta Hilda Hilst, de quem viraria melhor amiga. Sendo uma das seis mulheres em uma turma com mais de 100 estudantes, Lygia foi vítima de machismo ao longo do curso e desacreditada por seus colegas de classe.

Em 1944, ela lança seu segundo livro: Praia Viva. Seu terceiro livro viria três anos depois do término de seu bacharelado em Direito: Cacto Vermelho (1949), livro ganhador do Prêmio Arinos da Academia Brasileira de Letras.

Primeiro romance

Em 1952, Lygia começou a escrita de seu primeiro romance, que viria a ser publicado em 1954: Ciranda de Pedra, sendo muito bem recebido pela crítica. Lygia considera esta a sua verdadeira estreia na literatura. Além disso, esta foi a sua primeira obra que tornou reconhecida nacionalmente.

A partir daí, Lygia Fagundes Telles começou uma série de publicações, que rendeu a ela grande variedade de prêmios, incluindo alguns dos principais prêmios literários brasileiros, como o Jabuti.

Sucesso internacional, premiações e Academia Brasileira de Letras

As obras de Lygia Fagundes Telles foram traduzidas e publicadas em diversos países do mundo. A obra de contos Antes do Baile Verde (1970), por exemplo, teve um sucesso internacional estrondoso, ganhando inclusive o Grande Prêmio Internacional Feminino pra Estrangeiros, em Cannes.

Em 1973, Lygia publica o romance As Meninas, pelo qual também ganhou diversos prêmios, inclusive o Jabuti, e teve traduções para diversos idiomas.

No ano de 1985, Lygia Fagundes Telles foi eleita para a Academia Brasileira de Letras, passando a ocupar a cadeira de número 16, deixada por Pedro Calmon.

Em 2005, Lygia recebeu o Prêmio Camões, principal prêmio de literatura em língua portuguesa, pelo conjunto de sua obra. Em 2016, foi indicada ao Prêmio Nobel de Literatura pela União Brasileira de Escritores, mas não ganhou o título.

Lygia Fagundes Telles Academia Brasileira de Letras

Principais características

  • Interpretação moderna a respeito do universo feminino, quebrando tabus e moralismos;
  • Fluxo de consciência;
  • Monólogo interior;
  • Exploração de problemas sociais;
  • Fusão entre o fantástico e o real;
  • Utilização da sinestesia;
  • Uso da ambiguidade e da ironia.

Lygia Fagundes Telles Biografia

Obras

Algumas das obras foram disponibilizadas na íntegra por reservatórios de Universidades, Instituições colaborativas e/ou pela lei de Domínio Público. Na lista, elas estão com links disponíveis, basta clicar para visualizar e fazer download em PDF.

Alexandre Garcia Peres

Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content